Ciência e Tecnologia / Viés

As Tecnologia para os +65

Ao longo dos últimos anos tem-se verificado que a esperança media de vida tem aumentado e consequentemente um nicho de mercado a ser explorado a nível tecnológico no segmento + 65. Para este mercado, exploraram-se inúmeras formas de trabalhar com  idosos, que formam um potencial de investimento tecnológico para o melhoramento da sua qualidade de vida.

Hoje em dia, tenta-se fazer a aproximação dos idosos para aprenderem a trabalhar e a interagir com a tecnologia, nomeadamente com o computador (netbooks, celulares, e os demais dispositivos de companhia ate a medicina) e também com os softwares que eles incorporam.

terceira idade na internet

Já existem mostras de programas que ensinam os usuários + 65 a utilizar o computador através do skype e outras formas de conversação online como: msn, facebook, twitter; para falarem com a família distante ou ate mesmo com os amigos na rede.

Com o intuito de melhorar a qualidade de vida, o investimento, ate agora,  feito neste segmento tem proporcionado a idosos, que vivem sozinhos, uma ajuda preciosa para  as enfermidades. Sensores são instalados nas casas das pessoas para  estudarem o seu comportamento dentro de casa e detectarem a media de movimentos e a rotina diária dessas pessoas. Com isso, quando acontecer algo inesperado, como: uma queda, um ataque de qualquer origem, a não existência de movimentos, dentro das rotinas normais, desencadeie um alerta para a verificação do idoso. Caso não haja resposta, uma ajuda será enviada. Existem também  outros dispositivos, a nível medico, como: medição de glicose, pressão arterial, entre outros, que ajudam um maior controle sobre o idoso.

Dispositivos moveis para idosos

Portanto, a tecnologia não esta somente voltada para os jovens empreendedores e sim, para aqueles que aprenderam a conviver com ela. Com isso, a disponibilidade de dispositivos eficientes ajuda os idosos + 65 a terem uma melhor qualidade de vida, possibilitando uma longevidade na vida dos idosos do futuro.

Tags: ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*