Moda / Viés

Catálogo de loja ou revista de moda?

Capa Revista Renner

Capa Revista Renner (Foto: Zee Nunes)

São várias as táticas utilizadas no mercado hoje para a conquista e fidelização de clientes. Porém, uma das maiores redes de varejo do Brasil, as Lojas Renner, se superou para promover a sua coleção de inverno 2011. As ações de  promoção foram: comerciais de televisão, materiais para os pontos de venda, site especial e a Revista Renner. Dentre as ações,  a mais impressionante é a revista, uma tática inovadora e muito bem produzida. Sabemos que essa iniciativa tem como principal objetivo valorizar a marca e promover os produtos, no entanto, as 145 páginas de muita criatividade, beleza e conteúdo transforma esse catálogo em uma verdadeira revista de moda.

A Revista Rennertrabalha com o conceito “Memórias” e é dividida em duas partes, a primeira composta por ensaios fotográficos e a segunda por informações e tendências de moda. A primeira parte impressiona pela sua qualidade de produção, as fotos, os cenários, os figurinos, a iluminação… cada detalhe foi pensado para que o ensaio possa ser comparado aos das melhores revistas de moda da atualidade. Essa parte é subdividida em mais sete seções, e uma curiosidade interessante é que cada uma delas ganhou o nome de um filme que representa a moda da época:

“Como era verde o meu vale” – Década de 40 – Apresenta modelos que utilizam muito a tendencia do floral e do xadres apresentado em camisas, vestidos e casacos. O cenário utilizado é o campo, e as fotos com o tom sépia aproximam ainda mais à realidade da época.

“Weekend à francesa” – Década de 60 – Utiliza a moda romantica, com tons suaves e rendas. O estilo clássico é representado através das saias de cintura alta, suéteres e calças mais retas. A cafetería com mesas na calçada compõe o cenário parisiense, e a utilização das lambretas a época representada. 

Revista Renner - That 70's show (Foto: Tiago Molinos)

Revista Renner - That 70's show (Foto: Tiago Molinos)

“That 70’s show” – Década de 70 –  Essa é a minha seção favorita e, com certeza, a mais chique, utiliza o estilo clássico através de cores neutras e estampas de lenço. A cintura alta é muito explorada, bem como calças de alfaiataria com a boca mais larga que a habitual, relembrando a época. Camisas e lenços dão o charme e um tom executivo para o ensaio, que tem como cenário somente ruas vazias.   

 “Mulheres perfeitas” – Década de 50 – Tendo como cenário as atividades de uma dona de casa, essa  seção utiliza saias rodadas, suéteres bordados, escarpins de bico fino e para os homens ternos muito bem alinhados. Retrata o estilo bem tradicional de uma dona de casa dos anos 50 e como deveria ser os seus cuidados com a casa e com o seu esposo.
 
Revista Renner

Revista Renner - Mulheres Perfeitas (Foto: Isabel Garcia)

 

 

“Beleza Roubada” – Década de 90 – É a seção mais atual, ratratada no campo com a utilização de cavalos, o ensaio é muito rústico, porém a moda é urbana. Há muita sobreposição e peças quentes através da utilização de peles. Um artigo bastante explorado foram as botas.

“Anos incríveis” – Década de 80 – Com o cenário e moda colegiais, a saia plissada curtíssima para as mulheres e as camisas polo para os homens, não poderiam faltar. A utilização de cores, como o azul e o vermelho, também remetem a esse cenário. Os suéteres, as jaquetas, as camisas e as meias até o joelho também não poderiam ficar fora desse clima da década de 80.

“Luzes da cidade” – Década de 30 – Esse ensaio encerra a primeira parte da revista com chave de ouro. Com muito romantismo e sedução, essa seção utiliza de cores fortes e intensas, como o preto e o vermelho. Para os homens terno com uma gravata bem fininha que remete a época representada. Já para as mulheres todo o charme foi utilizado, vestidos curtíssimos, com flores vermelhas, meia-calça com cinta-liga, vestidos longos pretos, tudo foi utilizado para criar um aspecto sexy no ambiente. O cenário utilizado foi salões de dança que remetem um pouco ao tango, os tons escuros das fotos reforçam também a ideia de sedução.

Um dos pontos negativos é a distribuição da revista, nem todos os clientes tiveram acesso, foi distribuída apenas para a imprensa, e para os clientes mais antigos que possuem o Cartão Renner. Outro erro da empresa foi o site da Coleção Inverno 2011, ele poderia trazer a revista – que não está disponível em versão online-, os produtos, informações, links… mas não. A ideia da empresa era fazer como em um desfile de modas, porém, o site tem apenas uma página, onde você clica em cima das modelos e elas se movimentam, abaixo fala um pouco sobre cada marca representada por cada uma das modelos. É muito mal produzido e sem conteúdo.

Apesar de tudo, a proposta da revista foi muito criativa, porém, não deixa de esconder o seu verdadeiro propósito. Em todas as páginas, até mesmo dos ensaios fotográficos, há o preço dos produtos, onde podemos encontrá-lo e dicas do que podemos comprar para combinar com cada um deles. Mesmo assim, isso não atrapalha o leitor, é uma maneira sugestiva de promover os produtos e a loja. Mais iniciativas como essa deveriam ser empregadas no mercado, pois além de ser vantajoso para a marca, acrescenta muito para o mundo da moda.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*