Comunicação / Consumo / Publicidade / Viés

Consumidor, cuidado com as propagandas enganosas

Uma das funções da publicidade é despertar interesse e simpatia pelos produtos e serviços das empresas, o que acaba influenciando diretamente o nosso consumo. Porém, apesar de atraentes, algumas propagandas não nos enganam. Sabemos que nossos cabelos não vão ficar lisos e sedosos que nem os das modelos da foto, tampouco nossa maquiagem vai ficar igual a que consta nos folhetos. Mesmo assim continuamos consumindo os cosméticos por ai.

Mas o que me incomodou esses tempos foi a propaganda do ovo de páscoa “Dreams”, da Cacau Show. Com a promessa de ser “trufado”, uma embalagem atraente, conceituada e chamativa (até da vontade de comer a embalagem pela foto) a Cacau Show não poupou propagandas na televisão e em outros veículos de comunicação. Pelo preço de R$ 39,90 (bem acima da média de ovos de chocolate “normais”) a expectativa sobre o ovo napolitano era grande.

Ovo de Páscoa "Dreams" da Cacau Show

Ovo de Páscoa "Dreams" da Cacau Show: onde está aquela "calda" de morango que aparece na embalagem?

Ao abrir a embalagem, eis a questão: onde está o produto da foto? O recheio “trufado” simplesmente não existe: a parte de morango parece mais com gordura hidrogenada pura, disfarçada com um pouco de chocolate preto e branco – e este último, diga-se de passagem, veio apenas dar lembranças numa camada super fina. O ovo é enjoativo pelo excesso de recheio e o gosto artificial do morango. Decepcionada, procurei o atendimento da Cacau Show para perguntar porque o produto se diferenciava tanto da propaganda. A atendente afirmou que assim que saia da produção, o ovo realmente tinha uma “calda” de morango, mas depois o recheio “secava” e ficava assim mesmo. Ou seja, eles sabem da deficiência do produto e continuam fazendo a propaganda de uma situação que dura apenas alguns minutos, quando o produto está bem longe das prateleiras da loja. E ficou por isso mesmo, apenas um “contamos com sua compreensão e até logo”.

Esse foi apenas um exemplo do ramo alimentício. Quem nunca olhou para os deliciosos hamburgeres das propagandas dos McDonald’s da vida e encheu a boca d’água até ver o que realmente estava dentro do pacotinho. Mesmo com as letrinhas miúdas “imagens meramente ilustrativas” em certas embalagens, é um desrespeito com o consumidor prometer qualidade sabendo que o produto original é visivelmente inferior.

Big Tasty Propaganda x Big Tasty Original

E falando em propagandas enganosas, vale lembrar que as companhias telefônicas e o seu “grátis” merecem um destaque.

Pensando na proteção dos cidadãos, o Código de Defesa do Consumidor regulamenta a publicidade e traz itens sobre propagandas enganosas:

Art. 37. É proibida toda publicidade enganosa ou abusiva.

§ 1o. É enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços;

(…)

§ 3o.. Para os efeitos deste código, a publicidade é enganosa por omissão quando deixar de informar sobre dado essencial do produto ou serviço.


Delicioso Panetone de Frutas da Bauducco

Dessa forma, teoricamente a partir do momento que o anunciante propaga determinado anúncio, automaticamente já estar caracterizada sua obrigação em cumprir aquilo que foi anunciado para o consumidor, que acreditou naquela “proposta”. Claro que não devemos ser literais em acreditar no “mais gostoso, mais barato”, mas exigir transparência no que está realmente sendo adquirido é um direito fundamental.

Tags: , , , ,

1 comentário

  1. Patricia Sanae Tanabe says:

    nesses casos eu não sei se podemos culpar a publicidade, pois ela tem que vender. Na minha opinião, o grande problema é o produto em si, mal feito por funcionários desvalorizados, como no caso do Mc. Imagina se divulgassem o produto da forma como ele é vendido, alguém compraria? Somos levados pela imagem e esta tem que ser perfeita, da mesma forma que o produto deve ser.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*