Cultura / Viés

Os jovens e o trânsito

Eu sempre soube que morriam pessoas no trânsito. Eu via televisão, lia jornais, ficava sabendo que o primo da vizinha da cunhada do meu pai tinha sofrido um acidente, estava no hospital e tudo mais. Mas só parei pra prestar atenção MESMO no caos que é o trânsito no nosso país quando aconteceu a pessoas próximas a mim.

Sei que hoje em dia os jovens estão mais conscientes. Conheço alguns que são mais responsáveis que seus próprios pais com relação ao trânsito, entretanto, porque então ainda vemos milhares de jovens morrendo no trânsito todo ano?

Nessa semana dois casos de acidente de trânsito envolvendo jovens tiveram grande repercussão nacional. Um acidente na Bahia matou cinco jovens que viajavam para comemorar o aniversário da mãe de um deles. Depois de muito mistério, pois o paradeiro dos jovens era desconhecido desde sexta-feira, a polícia encontrou o carro na terça-feira. Devido à destruição deste, acredita-se que eles estavam em alta velocidade e não conseguiram vencer a curva. Outro caso que, felizmente ou não, não terminou em óbito foi o do filho do cantor Leonardo, que também acredita-se que andava acima do limite de velocidade e perdeu o controle do veículo. O jovem ainda encontra-se no hospital, com pouca melhora.

Esses são apenas dois de muitos exemplos que poderia se dar aqui. Mas a questão não é quantos jovens morrem, e sim PORQUÊ?

Não dá pra dizer que são pessoas desinformadas, que não sabem medir as consequências dos seus atos, que nunca leram uma notícia sobre as causas principais de morte no trânsito. Nós jovens sabemos sim de tudo isso, sabemos que beber e dirigir, não só por ser proibido, não é legal por perdermos o controle sobre nós mesmos. Sabemos que dirigir em alta velocidade pode causar acidentes. Sabemos que dirigir não é brincadeira, que trânsito mata, que um carro pode ser uma arma que acaba com a vida, não só de nós mesmos, mas de outras pessoas, que muitas vezes não tinham nada a ver conosco ou com a nossa bebedeira na festa.

O que falta então, se não informação?

Falta é noção. Noção de que a tua vida não vale nada, perto da vida de outras pessoas. Noção de que tu tem que ser responsável pela alegria da mãe daquele que tu não atropelou na saída da festa e não da tua.  Falta no jovem responsabilidade, falta respeito.

Os jovens estão mais responsáveis sim, nos seus discursos, mas as atitudes ainda estão longe deles.

 

 

Tags: , , ,

2 comentários

  1. Fernando Freitas says:

    Olá Karina,

    Os jovens são sim idiotas (e me incluo nessa lista). Considero essa a pior fase do crescimento pessoal. Nela, já temos uma série de direitos conquistados mas ainda pouca responsabilidade verdadeira. Bastam algumas cervejas ou amigos em volta para que os jovens joguem fora toda a responsabilidade que carregam durante o dia. E os motivos em geral são fúteis, girando em torno de necessidade de afirmação, perante o grupo ou si próprio. É uma armadilha que só os anos ensinam a desviar. Pena que alguns jovens não chegam lá, ficam presos em alguma curva por aí.

  2. U R A Pirate says:

    A velocidade que emociona é a mesma que mata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*