Esportes / Viés

Por um Damião trombador

Não desmereço quem faz o difícil, mas tenho especial apreço pelos que sabem o valor do simples, pois buscando a perfeição, muitas vezes se deixa de lado o básico. Damião vem mostrando que no futebol não é diferente. Se antes marcava de todas as formas, hoje está imerso num preciosismo que o leva a perder muitos gols.

Vindo do futebol amador, Damião se destacou não pela plástica de suas jogadas, mas pela efetividade. Não importava se era de bicicleta ou de bico, o importante era marcar o gol. Havia um encanto em ver um jogador sem a formação das categorias de base, alguém que poderia estar jogando num campinho de bairro junto a qualquer atleta de fim de semana, sendo o grande destaque de um clube como o Internacional. Nessa época em que a elitização do futebol padrão FIFA vem rapidamente tomando conta e o populacho está cada vez mais sendo afastado dos estádios, Damião mostrava que ainda havia humanos em meio a tanta tecnologia, empresários e empreiteiras.

Fonte: http://www.flickr.com/photos/outroangulo/5130812236/

Infelizmente, de lambreta em lambreta Damião passou a se considerar um gênio. Quis fazer só gols bonitos, para serem admirados. Em muitos jogos, não mostrou mais o ímpeto goleador e parecia reservar seu futebol aos gramados ingleses, como se não tivesse mais nada a fazer na beira do Guaíba a não ser esperar a hora de dizer adeus. Era como se não lembrasse mais que uma trombada às vezes funciona mais que um belo drible. Contra o Sport, Damião perdeu vergonhosamente um gol por querer marcar de letra. Tivesse, como outrora, feito o simples e talvez tivesse mudado não só o jogo como as consequências dele.

No domingo, tendo o Bahia por adversário, Damião mostrou em um lance aquilo que tanto encantou os torcedores. No quique da bola, ganhou do zagueiro, girou e deu um forte chute de fora da área, marcando o gol. Sem frescuras, fez aquilo que tanto busca: um golaço. Jogando simples, Damião é craque; querendo ser craque, é comum. A fórmula para o sucesso está bem clara, basta Damião querer ver.

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*