Quadrinhos / Viés

Quadrinhos e terror pela internet

Não faz muito, era quase consenso que as histórias em quadrinhos eram só para crianças. Pior ainda, dizia-se que faziam mal a elas e as levava à deliquência – e Seduction of The Inocent, de Fredric Wertham, é o melhor exemplo disso. Não é de hoje, no entanto, que essas ideias vêm caíndo por terra. Certas obras, como V de Vingança, por exemplo, apresentam histórias densas, voltadas para adultos. Art Spiegelman faz em Maus um belo documentário sobre o holocausto – e o fato dos personagens serem representados como animais não os infantiliza, mas ironiza inteligentemente os preconceitos nazistas. O jornalismo também se encontra com os quadrinhos, e é Joe Sacco com suas obras sobre a Palestina e a Guerra da Bósnia o grande destaque na área.

Também o terror, gênero no qual os quadrinistas brasileiros eram mestres, apresenta histórias pra pessoas mais grandinhas. Uma das propostas mais interessantes criadas nesse gênero nos últimos tempos vem, no entanto, da Coreia do Sul. Bongcheon-Dong Ghost não está nas livrarias, não vem em nenhuma revista ou jornal. Foi criada para ser lida na internet, pelo próprio navegador. Criada em javascript, a leitura é feita rolando a página para baixo, para passar de quadro a quadro – e tem de ser feita com fones de ouvido, para a emoção ser completa.

Fonte: Naver

O grande problema da história é o tamanho: acaba tão cedo que parece inacabada. Dá a impressão, até, de ser só a primeira parte. Mas não é, comanchero: chegaste mesmo ao final, era só isso. Isso não torna, no entanto, Bongcheon-Dong Ghost uma decepção. A simplicidade e a rapidez da história são compensadas com uma bela arte e sustos garantidos. No fim, Bongcheon-Dong Ghost traz uma proposta interessante de adaptação dos quadrinhos para internet que pode render bons frutos no futuro.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

2 comentários

  1. Uma boa recomendação! Não conhecia e gostei.
    Mas não concordo com a primeira frase, os mangás desde sempre tiveram orientação tanto para jovens quanto para adultos, e desde a década de 70 a revista canadense Heavy Metal faz sucesso no mundo com um estilo de HQ voltada totalmente para adultos.

    • Não quis dizer que as hq’s eram só para crianças, mas que havia esse preconceito com elas.

      Talvez ficasse mais claro se, entre os exemplos que elenquei na sequência, tivesse colocado algo mais antigo (a Heavy Metal é uma boa, aliás. Baita revista)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*