Biomarcador de prognóstico de câncer

Panorama tecnológico
O risco de morte que um paciente apresenta quando diagnosticado com determinada neoplasia maligna (câncer) determina diversos passos subsequentes em seu seguimento, como por exemplo opções terapêuticas, custo-benefício de determinado tratamento, exames diagnósticos complementares, necessidade de acompanhamento médico, assim como também apresenta efeito psicológico e social. O método envolve predição do prognóstico do paciente, ou seja, seu risco de morrer. O câncer colorretal é o terceiro câncer mais comum e o quarto câncer em causa de morte nos Estados Unidos. Em câncer colorretal, a DIO3 está expressa de forma importante em nível de mRNA e proteína.

Descrição da tecnologia
A tecnologia apresenta descrição de marcador biomolecular prognóstico em tumores humanos, que pode ser utilizado em paciente de interesse. O marcador identificado é o gene/proteína DIO3, que apresenta padrões de expressão alterados  em tumores em relação a tecido normal. Sendo que as alterações se correlacionam com a sobrevida dos pacientes portadores das referidas neoplasias. Em uma modalidade, usa-se um modelo de riscos proporcionais para determinar as correlações entre desfechos clínicos de pacientes com câncer de mama e alterações na expressão tumoral do gene DIO3 e proteína DIO3 do tecido tumoral ao diagnóstico.

Problema resolvido
Identificar pacientes com alto risco de recorrência ou morte por câncer, como por exemplo em câncer de mama e colorretal, pode ser útil para planejar o tratamento e também para evitar o supertratamento.

Vantagens
Prognóstico de baixo custo e alto valor predutivo para o prognóstico do paciente com diagnóstico de câncer.

Aplicações
– Predizer o risco de morte e risco de sobrevida de paciente com diagnóstico de câncer estabelecido;
– Potencial aplicação como ferramenta auxiliar na definição de opções terapêuticas e
– Estratégias de tratamento para o paciente em questão.

Estágio de desenvolvimento (TRL – Technology Readiness Level)

Status da tecnologia

Pedido de patente depositado no INPI.

Inventores
Ana Luiza Silva Maia
Iuri Martin Goemann

Visite nosso laboratório (clique no logo)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *