Composição farmacêutica para diagnóstico de doenças imuno-inflamatórias

Panorama tecnológico
A lipoproteína de baixa densidade (LDL ) faz parte do grupo de lipoproteínas plasmáticas, ou seja, partículas formadas por uma parte central de lipídios hidrofóbicos, uma monocamada anfipática de fosfolípides e apolipoproteínas que circundam os primeiros. Sua síntese é obtida a partir da hidrólise da VLDL, produzida e secretada pelo fígado, em uma etapa posterior à formação da IDL (lipoproteína de densidade intermediária). A LDL tem importante atuação nas doenças  cardiovasculares, sendo considerada o principal fator de risco para elevados. A o seu desenvolvimento, lipoproteína encontra-se quando ainda  em níveis diretamente envolvida na aterogênese através da indução da formação de um fenótipo inflamatório, que atua na parede arterial.

Descrição da tecnologia
Composição farmacêutica contendo um nanofármaco capaz de reconhecer uma fração do LDL, excipientes e, opcionalmente, uma segunda molécula ativa, útil na prevenção e no diagnóstico de doenças cuja fisiopatologia envolva a resposta imuno-inflamatória como, por exemplo, aterosclerose, câncer, diabetes, artrite reumatóide, asma, doenças inflamatórias intestinais, infecções bacterianas e parasitárias, dentre outras.

Problema resolvido
– A lipoproteína encontra-se ainda diretamente envolvida na aterogênese através da indução de formação de um fenótipo inflamatório que a tua na parede arterial.

Aplicação
– Tratamento de doenças e enfermidades cuja fisiopatologia envolva a resposta imune-inflamatória.

Estágio de desenvolvimento (TRL – Technology Readiness Level)

Status da tecnologia
Pedido de patente depositado no INPI.

Inventores
Adriana Raffin Pohlmann
Andrea Queiroz Maranhão
Dulcineia Saes Parra Abdalla
Eduardo André Bender
Marcela Frota Cavalcante
Marcia Duarte Adorne
Silvia Staniscuaski Guterres
Soraya Megumi Kazuma

Visite-nos (clique no logo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *