Método de prevenção da fragilização por hidrogênio de componentes metálicos

Descrição da tecnologia

O método constitui a aplicação de revestimento por aspersão térmica na superfície de componentes, utilizando-se como material de revestimento uma mistura de pós metálicos que funde e se adere ao produto. Dessa maneira, o material fica protegido contra a entrada de hidrogênio, inibindo o processo de fragilização.

 

Problema resolvido pela tecnologia

A tecnologia visa inibir a fragilização por hidrogênio de componentes: dano que ocorre em componentes metálicos quando expostos à meios contendo hidrogênio. A fragilização causa reduções em suas propriedades mecânicas ou falhas prematuras em serviço.

 

Aplicações

Pode ser empregado em qualquer componente susceptível à fragilização por hidrogênio.

•  Indústrias de óleo e gás: componentes são frequentemente expostos a ambientes agressivos e susceptíveis à fragilização por hidrogênio (refino, transporte e extração).

•  Fabricantes de componentes: tubos de transporte, peças conectoras.

•  Empresas que realizam obtenção de revestimentos por aspersão térmica.

•  Indústria química: tubulações, máquinas, equipamentos.

•  Construção civil: fabricantes de componentes estruturais.

 

Vantagens

•  Revestimentos obtidos por aspersão térmica são versáteis, práticos e relativamente fáceis de serem aplicados.

•  Aplicável em componentes que já estão em operação ou na escala de produção, nas mais diversas geometrias, inclusive no interior de tubulações.

•  É relativamente barato em relação a outras soluções empregadas em componentes expostos a ambientes agressivos, como o uso de materiais de elevado custo.

•  Com o uso desta tecnologia pode-se empregar materiais de tubulação mais baratos, reduzindo o custo total da tubulação.

•  É ambientalmente limpo, sendo alvo de estudo como substituição a outros processos, como revestimentos por cromo duro.

• Diferente de outros métodos de obtenção de revestimentos, não apresenta zona de diluição entre revestimento e substrato.

 

Estágio de desenvolvimento

 

Status da tecnologia

Pedido de patente depositado no INPI.

 

Oportunidade

Estamos procurando parceiro para licenciamento.

 

Inventores

Cristiane de Souza Brandolt

Celia de Fraga Malfatti

Roberto Moreira Schroeder

Leandro Câmara Noronha

 

Visite nosso laboratório (clique sobre o logo):

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *