Filtros Solares Derivados de Compostos Benzazólicos

Panorama tecnológico
Fotoprotetores representam produtos de interesse crescente, reconhecidos os danos decorrentes da incidência de radiação ultravioleta (UV) sobre a pele. As radiações UVB e UVA são biologicamente importantes em função de efeitos pró-oxidantes, responsáveis por fotoenvelhecimento e carcinogênese, estabelecendo a necessidade do desenvolvimento de fotoprotetores efetivos tanto no UVB quanto no UVA.

Descrição da tecnologia
A tecnologia aqui descrita representa moléculas da classe dos benzazóis efetivas como filtros solares de amplo espectro e alta extinção da radiação, compreendendo a região do UVA. Moléculas desta classe não são exploradas comercialmente como filtros solares atualmente.

Problema resolvido
Atender uma demanda comercial por mais insumos efetivos na absorção de radiação UV, especialmente em comprimentos de onda mais longos. Mundialmente, poucos insumos são empregados como filtros químicos UVA, no entanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária no Brasil aprovou nova normativa para fotoproteção em 2012 (BRASIL, 2012). A partir de 2014, todos os fotoprotetores comercializados no Brasil precisarão comprovar eficácia na região UVA, dado que será demonstrado no rótulo pelo FPUVA (Fator de Protação UVA).

Aplicações
Os derivados sintetizados poderão ser empregados como insumos para indústria cosmética, especificamente, como filtros solares. Servirão, assim, como moléculas que poderão abastecer a indústria farmacêutica.

Vantagens
– Efetiva como filtros solares de amplo espectro e alta extinção de radiação;
– Síntese ocorre em poucas etapas;
– Alto rendimento;
– Isolamento simplificado;
– Sem formação de resíduos de alto impacto ambiental.

Nível de maturidade da tecnologia (TRL – Technology Readiness Level)

Status e oportunidade
Patente concedida no INPI sob n° BR 10 2020 013556 2.
Buscamos parceria com empresas para desenvolvimento e mercado.

Inventores
Dione Silva Corrêa
Eliane Sempé Obach
Jaqueline Nascimento Picada
Ivana Grivicich
Leandra Franciscato Campo
Valter Stefani (in memoriam)

Visite-nos (clique no logo):

departamento de química orgânica

A invenção é produto de uma parceria com a ULBRA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *