Menu

Parque ZENIT faz parte do Programa BRDE Labs, que vai acelerar startups para a retomada da economia Pós-Covid 19

De 4 a 31 de maio, startups interessadas em participar do Programa BRDE Labs podem fazer inscrição por meio do site da aceleradora VENTIUR.

O cenário de instabilidade provocado pela pandemia de Covid-19 impõe um grande desafio: como criar soluções para a retomada da economia após o pico da doença? A resposta pode estar nos ecossistemas de inovação e startups, que nascem com o propósito de desenvolver e testar novos produtos e modelos de negócios em ambientes de extrema incerteza. Com essa finalidade, buscando ampliar o fomento à inovação, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE criou o ​Programa BRDE Labs.

O objetivo é selecionar startups em fase de validação e início de crescimento, que ofereçam soluções inovadoras para o novo cenário, em especial nas áreas de atuação dos clientes do banco. Serão priorizados os seguintes setores:

  • Agronegócio;
  • Saúde;
  • Indústria 4.0;
  • Internet das Coisas (IoT);
  • Tecnologia da Informação;
  • Energia;
  • Educação;
  • Logística;
  • Meio Ambiente.

As startups que se inscreverem no BRDE Labs passarão por avaliação criteriosa, com entrevistas e desafios online. Ao final da etapa de seleção, serão escolhidas 10 startups para participar do processo de aceleração, conduzido pela empresa VENTIUR durante quatro meses, de agosto a novembro de 2020. Ao final do programa, as três melhores startups receberão uma premiação do BRDE, além da possibilidade de aporte adicional por parte da rede de investidores da VENTIUR e/ou fundos apoiados pelo banco.

Para o fundador e diretor executivo da VENTIUR, Sandro Cortezia, o programa é um marco para o ecossistema de inovação do RS:

“O BRDE Labs se antecipa ao promover o apoio de novos negócios em áreas prioritárias para o Estado, preparando-o para o cenário pós-crise”.

Cortezia destaca ainda o grande diferencial que o arranjo montado pelo BRDE, ao selecionar uma aceleradora e os Parques Tecnológicos das três Universidades que compõem a Aliança para a Inovação: UFRGS, PUCRS e Unisinos.

Rui Oppermann, Reitor da UFRGS e membro do Comitê Estratégico da Aliança da Inovação​, afirma que o retorno à normalidade será para uma nova realidade, isto é, não será simplesmente continuarmos a fazer aquilo que paramos de fazer no início da pandemia. Oppermann destaca ainda:

“A sociedade estará aberta e necessitando de soluções inovadoras que atendam suas expectativas a partir da experiência transformadora que a pandemia nos impôs. Sem dúvida, haverá uma grande oportunidade para propostas inovadoras no campo social e econômico, que devem contribuir para promover a qualidade de vida em bases sustentáveis.”

De acordo com o prof. Marcelo Lubaszewski, diretor do Parque Zenit UFRGS, os ingredientes de inovação e conhecimento estão reunidos no BRDE Labs e serão potencializados na parceria da aceleradora Ventiur com o Tecnopuc, o Tecnosinos e Parque Zenit. Lubaszewski complementa que:

“O enfrentamento da crise sanitária ​​vem confirmando o que, de fato, já sabíamos. Só a inovação com sólida base no conhecimento pode nos ajudar a superar problemas complexos, como os que estamos vivendo, e garantir a retomada do crescimento econômico.”

Confira maiores informações sobre o Programa BRDE Labs pelo hotsite: ventiur.net/brdelabs


Acompanhe também o Parque Zenit UFRGS pelas redes sociais:
Facebook
Instagram
LinkedIn

Voltar para o menu