Componente de Consentimento:
validação temporal de um instrumento para avaliar autonomia.


Santos M, Eccel CS, Menezes C, Goldim JR.
(Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação/HCPA)


Fundamentação

O consentimento informado tem sido utilizado como um importante instrumento para a proteção de pacientes e voluntários participantes de projetos de pesquisa. O consentimento informado tem dois componentes fundamentais: o componente de consentimento e o de informação. O componente de consentimento está baseado na autonomia do indivíduo.

Objetivo

Verificar a validade temporal de um instrumento para avaliar a autonomia.

Material e Métodos

Foram pesquisados 23 alunos do Curso de Psicologia da UFRGS, que consentiram verbalmente em participar do estudo. O instrumento utilizado é uma versão modificada do proposto por Souza (1968), baseado na Teoria do Desenvolvimento de Loevinger. Entre as aplicações foi dado um intervalo de duas semanas. Os dados foram armazenados e analisados utilizando o sistema EPI-INFO. O nível de significância estabelecido foi de 5% (p<0,05).

Resultados

As médias obtidas no primeiro e segundo períodos foram, respectivamente, 5,4 e 5,5. As medianas, nestes mesmos períodos, foram 5,5 e 5,6. Os valores obtidos são plenamente compatíveis com a faixa etária e nível de escolaridade dos respondentes.

A avaliação dos resultados obtidos nos dois períodos de aplicação não evidenciou qualquer diferença significativa (p>0,05) entre as médias e medianas obtidas nas amostras.

Conclusão

O instrumento de avaliação da autonomia, nesta amostra, demonstrou ter uma boa validade temporal, pois não houve variação entre as medidas obtidas em dois momentos distintos.


Santos M, Eccel CS, Menezes C, Goldim JR. Componente de Consentimento: validação temporal de um instrumento para avaliar autonomia. Revista HCPA 1996; 16(2):129.


Material de Apoio - Consentimento Informado
Página Gráfica de Bioética

Texto atualizado em 04/03/98
(C)Goldim 1998