A COMPREENSÃO DE TERMOS DE CONSENTIMENTO INFORMADO: A POSSIBILIDADE DE USO DOS ÍNDICES DE LEGIBILIDADE EM LÍNGUA PORTUGUESA
José Roberto Goldim,
Joaquim Clotet,
Jorge Pinto Ribeiro.
Hospital de Clínicas de Porto Alegre e PPG Medicina: Clínica Médica/UFRGS

OBJETIVOS

Verificar a possibilidade de utilizar os Índices de Flesch-Kincaid  e de Flesch para avaliar o grau  de dificuldade de leitura de textos em língua portuguesa.  
 

MATERIAL E MÉTODOS

Foi realizado um estudo de 33 textos de jornais diários de Porto Alegre, sendo 3 repetições de 11 diferentes autores. Os textos de jornal foram selecionados por serem de acesso mais fácil à população. Partiu-se do pressuposto que os textos das áreas de esporte e polícia fossem os mais fáceis de ler, seguidos por articulistas e cronistas. Os editoriais dos jornais foram considerados, a priori, os textos mais difíceis de serem compreendidos. Todos os textos foram selecionados aleatoriamente e avaliados pelo mesmo programa de análise de textos - Grammatik 4. O Índice de Legibilidade de Flesch-Kincaid estima os anos de estudo necessário para que o texto seja adequadamente compreendido. O Índice de Flesch tem como resultado um valor percentual crescente com a facilidade de leitura, sendo que um texto padrão é aquele situado entre 60% e 70%.
 
RESULTADOS
O Índice de Flesch-Kincaid variou de 7 a 9 anos de escolaridade para os textos de esportes e polícia, de 8 a 11 anos para os articulistas e cronistas e de 15 a 17 anos para os editoriais. Estes mesmos textos jornalísticos também foram avaliados pelo Índice de Flesch. Os valores obtidos variaram de 68% na reportagem esportiva, valor compatível com um texto de leitura padrão, até 26% no editorial, que pode ser considerado como sendo um texto de leitura muito difícil.  A média destes valores foi de 49% e a mediana de 53%. 
 

Jornal

Matéria

Índice de Flesch-Kincaid

Zero Hora

Colunista de Esportes

7

Correio do Povo

Colunista de Esportes

7 a 9

Zero Hora

Reportagem esportiva

7 a 9

Zero Hora

Reportagem policial

7 a 9

Zero Hora

Colunista de Esportes

8 a 9

Zero Hora

Crônica  

8 a 10

Zero Hora

Crônista

9 a 11

Zero Hora

Colunista Econômico

10 a 11

Zero Hora

Colunista de Variedades

10 a 11

Correio do Povo

Editorial

15 a 16

Zero Hora

Editorial

16 a 17

 

CONCLUSÕES

É possível utilizar os Índices de Legibilidade de Flesch-Kincaid e de Flesch em língua portuguesa pois os mesmos demonstraram as diferenças existentes entre textos de diferentes graus de dificuldade de leitura.   

Tema livre apresentado no I Congresso de Bioética do Cone Sul e III Congresso Brasileiro de Bioética. Porto Alegre-2000.

Observação: o Índice de Facilidade de Leitura deste texto foi de 62%, considerado como de nível padrão de compreensão.


Material de Apoio - Consentimento Informado
Página de Abertura - Bioética

Texto atualizado em 06/03/2003

(c)Goldim/2000-2003