Índices de Legibilidade
em Termos de Consentimento Informado de Projetos de Pesquisa do
Hospital de Clínicas de Porto Alegre


Schmitz, E. F., Cunha, D. J. D., Goldim, J. R.

Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Faculdade de Medicina/UFRGS.


 

FUNDAMENTAÇÃO

O Termo de Consentimento Informado (TCI) tem sido objeto de estudo a fim de averiguar a sua correta aplicabilidade em pesquisa biomédica. Através de índices de legibilidade, pretende-se demonstrar as características dos TCIs quanto à dificuldade de leitura e nível de escolaridade necessária para os voluntários aos projetos de pesquisa.

 

OBJETIVOS

 Avaliar a legibilidade dos TCIs utilizados em projetos de pesquisa do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) de 1988 a 1999.

 

MATERIAL E MÉTODOS

Trata-se de um estudo transversal que utiliza uma amostra de 12 TCIs alocados de 1988 a 1999, obtidos do conjunto de TCIs dos projetos de pesquisa realizados no HCPA. Os TCIs originais foram digitalizados e reconhecidos com OCR do software OmniPage Pro 7.0, transformados para arquivos de texto e submetidos ao Grammatik IV para serem avaliados sob vários aspectos, como por exemplo: número de parágrafos, número de períodos, comprimento dos períodos, número de sílabas das palavras e outros. O conjunto de informações obtidas nessa avaliação tem como resultado final os Índices de Facilidade de Flesch (IFF) e Flesch-Kincaid (IFK). Esses índices medem, respectivamente, o percentual de facilidade de leitura e o número de anos de escolaridade necessários para a compreensão dos TCIs em questão. A análise dos resultados foi realizada com o pacote Epi Info 6.04.

 

RESULTADOS

Na amostra estudada, obtivemos o IFF dos textos com média de 41,83%, desvio padrão de 12,72 e mediana de 44,50%, variando de 21% a 61%. O IFK apresentou uma média de 14,58 anos com desvio padrão de 3,91 anos, mediana de 13,5 anos, variando de 10 a 22 anos de escolaridade. Cabe lembrar que os valores adequados para o IFF situam-se entre 60 e 70%. No presente estudo, apenas 1 TCI mostrou-se adequado (IFF de 61%). Igualmente, o IFK mostra necessidade de uma escolaridade bastante alta: 91,7% dos TCIs requiseram 11 ou mais anos de escolaridade. Sabe-se que na Região Sul do Brasil, apenas 16,6% das pessoas adultas têm 11 ou mais anos de escola.

 

CONCLUSÕES

Concluímos que os TCIs são de difícil compreensão para os indivíduos participantes. Constatamos também, nessa amostra inicial, que a dificuldade verificada é constante ao longo do período de tempo (1988-1999).


Tema livre apresentado no III Congresso Brasileiro de Bioético e I Congresso de Bioética do Cone Sul, Porto Alegre, 2000.

Observação: este texto teve um Índice de Facilidade de Leitura de 38%, sendo considerado difícil para a maioria das pessoas.


Material de Apoio - Consentimento Informado
Página de Abertura - Bioética

Texto atualizado em 06/03/2003

(c)Goldim/2000-2003