Caso Moore


Moore/Goldim

Um paciente, Sr. Moore, teve células de seu pâncreas retiradas cirurgicamente. Após o procedimento, o médico, vinculado a Universidade da Califórnia, utilizou-as para desenvolver uma linhagem celular com finalidade comercial.

A Suprema Corte de Justiça da Califórnia, questionada pelo Sr. Moore, deu ganho de causa a Universidade da Califórnia. Os juízes afirmaram que um paciente não tem direito de propriedade sobre as suas células, que foram retiradas em uma cirurgia, por considerá-las material biológico descartado. Recomendaram, porém, que o médico deveria informar seus interesses pessoais de pesquisa e econômicos, previamente ao paciente que forneceu o material.

Moore v. Regents of Unversity of California, 793 P.2d 479 (Cal. 1990) at 483. Apud: Beauchamp TL, Childress JF. Principles of Biomedical Ethics. 4ed. New York: OUP, 1994:147-184.


Utilização de material biológico descartado em pesquisa
Casos
Página de Abertura - Bioética
©Goldim/97