Humanista

Com um Ministério da Educação que não cumpre com suas prerrogativas básicas, afundado em escândalos de corrupção e em uma crise político-administrativa contínua, o Humanista mantém a vigilância sobre as instituições responsáveis pelas investigações e, mais do que isso, cobra do governo prioridade para a educação, independentemente de quem seja o ministro. A educação liberta, e manter a população aprisionada é um projeto político contra o qual deve atuar quem promove os direitos humanos.

< explore >

Não enviamos spam!

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support