O Laboratório de Estudos sobre os Usos do Passado (Luppa) foi fundado em março de 2017 a partir da iniciativa de professores do Departamento de História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do financiamento obtido através da Chamada Universal 01/2016 – Faixa C do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Desde então, o Luppa vem atuando baseado na indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão, promovendo iniciativas de formação, de investigação e de divulgação científica na área de história. Na interação entre essas três esferas de atuação, aproxima-se das definições da história pública e nas práticas das humanidades digitais.

No Luppa, são desenvolvidos estudos de caso e análises comparativas multidisciplinares sobre os usos do passado, entendidos como narrativas e representações historiográficas ou memoriais, realizados por sujeitos ou coletividades, incluindo o Estado e outras instituições, em formas discursivas (currículos escolares, discursos comemorativos, leis memoriais) ou materiais (memoriais, monumentos), assinalando as diferenças e similitudes nesses processos ao longo do tempo e em diferentes locais.

Além dos professores vinculados à UFRGS, o Luppa congrega colaboradores de universidades nacionais e estrangeiras. Possui bolsistas, remunerados e voluntários, que desenvolvem pesquisas em diferentes níveis: na graduação, de iniciação científica, de iniciação à popularização da ciência e iniciação ao ensino de ciências; na pós-graduação, de mestrado e doutorado; e de pós-doutorado.

Imagem da capa: Memória, Carlos Zilio, 2006