Como a ideia surgiu?

A pandemia decorrente do novo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença COVID-19, foi declarada em 11 de março de 2020 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre as orientações para reduzir a contaminação com o coronavírus causador da COVID-19 está o distanciamento social. A distância física se tornou uma demonstração de cuidado com o próximo.

Dentro dessa perspectiva, o Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) também aderiu a essas medidas e os pesquisadores, tanto estudantes dos dois programas de pós-graduação do IPH/UFRGS quanto professores do IPH/UFRGS, passaram a realizar suas atividades acadêmicas remotamente.

Com o objetivo de registrar as experiências decorrentes desse cenário inesperado e desafiador, surge a ideia do “Memória IPH”. O registro fotográfico constitui uma ferramenta para compartilhamento de experiências vivenciadas e contribui para preservar a memória deste período único e promover o fortalecimento do aprendizado com a história. O registro visual proporciona “moldar o que lembramos sobre esse tempo”, como tem feito o Historic England (2020) com a Picturing Lockdown Collection.

As palavras de Nuccio Ordine, em entrevista realizada por Bombassaro (2020) no Jornal da Universidade reiteram a relevância de preservar a memória:

“Se realmente pensamos que podemos nos tornar melhores após a experiência, somente o poderemos ser se não nos esquecermos disso. Eis um convite para manter viva a memória, para não cancelar a nossa humanidade. Esquecer, portanto, significa deixar tudo como antes. Ou pior que antes.”

Objetivo Geral

Construção de uma memória coletiva da comunidade acadêmica do IPH/UFRGS por meio da formação de uma coleção digital de fotografias que representem, por meio de registros visuais, o cotidiano dos pesquisadores do IPH/UFRGS durante o período inicial (final de março até início de agosto) de distanciamento social decorrente da pandemia.

Objetivos Específicos

  • Estimular a interação e o compartilhamento de experiências entre estudantes e professores no período de distanciamento social;
  • Reforçar o senso de comunidade entre estudantes do PPRHSA e do ProfÁgua/IPH e professores  do IPH/UFRGS;
  • Registrar e preservar a memória dos pesquisadores durante o período inicial de distanciamento social;
  • Mostrar a continuidade da produção científica durante o período de distanciamento social;
  • Motivar futuros pesquisadores sobre a importância da resiliência em tempos de distanciamento social em virtude da pandemia.

“Memória IPH & COVID-19: 2020” é um evento de extensão coordenado pelos professores Antônio Domingues Benetti e Masato Kobiyama com o apoio dos alunos da Pós Graduação em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental (PGRHSA) Viviana Parada Reina, Roberta Arlêu Teixeira, Marina Refatti Fagundes, Franciele Maria Vanelli e Antônio Carlos de Oliveira Martins Júnior.

 

 

Fontes:
BOMBASSARO, Luiz Carlos. “Seres humanos não são ilhas”, Nuccio Ordine. Jornal da Universidade – Extra Coronavírus #ficaemcasa, Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 28 mai. 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/jornal/seres-humanos-nao-sao-ilhas-nuccio-ordine/. Acesso em 29 mai. 2020.
HISTORIC ENGLAND. Picturing Lockdown Collection. Images & Books, The Historic England Archive, Archive Collections, Photographs. 2020. Disponível em: https://historicengland.org.uk/images-books/archive/collections/photographs/picturing-lockdown/. Acesso em 2 jun. 2020.