thesauro
Glossário Ilustrado de Marcas de Proveniência
 
 
author:
 
linguage
Portuguese (Brazil)
created
26/04/2021
updated
01/12/2021
URI
https://www.ufrgs.br/tesauros/index.php/thesa/terms/336

Export_to: .xml .csv .txt .rdf .json .skos .pdf

Glossário Ilustrado de Marcas de Proveniência

Marcia Carvalho Rodrigues; Alissa Esperon Vian; Luise de Oliveira Rodrigues; Mariana Briese da Silva.


Introduction
Os estudos de proveniência, no âmbito da Biblioteconomia, são relativamente recentes no Brasil. Geralmente associados a coleções especiais de obras raras, tais pesquisas envolvem, entre outras questões, a identificação e descrição de marcas ou indícios deixados nos livros por pessoas e/ou instituições que tiveram contato com o mesmo ao longo de sua história, tais como antigos proprietários, leitores, censores, bibliotecas e comerciantes. Desta forma, as marcas deixadas em um livro impresso ou manuscrito podem ter sido produzidas por diferentes pessoas, em diferentes contextos e circunstâncias, para cumprir diferentes propósitos.

Em relação à operacionalização da pesquisa de proveniência, destaca-se que esta lida com dois tipos básicos de evidências:

1) as evidências internas, nas quais encontram-se incluídas as marcas: inscrições, encadernações, carimbos, selos etc., ou seja, componentes físicos do exemplar, bem como quaisquer vestígios inseridos na obra, tais como papéis avulsos, bilhetes, notas fiscais, recortes de revista/jornal, selos, cartas etc.;

2) as evidências externas: dentre as quais, podemos citar os repertórios bibliográficos, catálogos de editores, livreiros, bibliotecas, revendedores e casas de leilão. Relevante destacar que estas fontes são, muitas vezes, imprescindíveis para estudos sobre redes e circulação de conhecimento, possibilitando descobrir quem comprou qual livro, quem vendeu qual livro, que livros um pesquisador poderia adquirir na época de publicação do catálogo, quais eram os livros mais vendidos/procurados, entre outras informações. Na pesquisa por evidências externas, observam-se, especialmente, elementos que documentam os locais e condições de fabricação dos exemplares, condições de negociação, proprietários e coleções. (REED, 2010; MUHLSCHLEGEL, 2019).

A respeito de uma possível classificação das evidências internas de proveniência passíveis de se encontrar em um livro, podemos definir quatro grandes grupos, a saber:

1) Marcas de manufatura: são as marcas produzidas por pessoas físicas ou jurídicas envolvidas na confecção do livro, tais como tipógrafos, encadernadores, ilustradores, gravadores, impressores, entre outros. Como exemplos desse tipo podemos citar as marcas de tipógrafos, alegorias, vinhetas, encadernações, etc.

2) Marcas de uso: são as marcas produzidas pelos leitores, consulentes, pesquisadores, ao consultar uma obra. São exemplos os desenhos, rabiscos, bilhetes, anotações etc.

3) Marcas de propriedade: são as marcas deixadas pelos proprietários (pessoas, instituições, famílias) de uma obra, cuja finalidade consiste em atestar a sua propriedade sobre a mesma. Podemos citar como exemplos os ex-libris, carimbos, etiquetas, assinaturas, monogramas, etc.

4) Marcas de posse: são as marcas deixadas por pessoas físicas ou jurídicas que estiveram, em algum momento da história desse objeto, de posse do mesmo, e que muitas vezes não são, necessariamente, seus proprietários. São exemplos dessa categoria as marcas deixadas por comerciantes (leiloeiros, editores, livreiros, etc.), censores, pelos próprios autores, dedicadores, patrocinadores, tais como anotações, papeis avulsos, obliterações, etc.

Tendo em vista a ampla variedade de tipos de marcas de proveniência, bem como a escassez de recursos em língua portuguesa sobre o tema, propomos a elaboração de um glossário de tipos de marcas de proveniência, enriquecido com ilustrações.

Referências:
MUHLSCHLEGEL, U. Antiquariatskataloge, Auktionskataloge und bibliographische Zeitschriften. In: FACHINFORMATIONSDIENST LATEINAMERIKA, KARIBIK UND LATINO STUDIES. Blog. 2019. Disponível em: https://bit.ly/3fX9tWA. Acesso em: 12 ago. 2021.

REED, M. Provenance of rare books. In: BATES, M. J. (Coord.). Encyclopedia of library and information sciences. Boca Raton, FL: CRC Press, 2020. V. 6, Pacific-Sociology, p. 4333-4339.

Methodology
A seleção inicial de termos baseou-se em dois documentos, a saber:
1) a "Liste hiérarchisée de termes relatifs aux marques de provenance portées sur les livres" (Lista hierárquica de termos relativos a marcas de proveniência em livros), elaborado pela associação francesa BiblioPat e;
2) o "T-Pro: Thesaurus der Provenienzbegriffe" (T-Pro: tesauro de termos de proveniência), desenvolvido pela Biblioteca Estadual de Berlim.

Os termos selecionados apresentam a seguinte estrutura:
a) Definição do conceito;
b) Equivalentes do termo em língua inglesa, espanhola e francesa, onde:
UP (é traduzido por) apresenta o equivalente do termo em um dos três idiomas citados;
c) Relações hierárquicas entre os termos, onde:
TG - Termo Geral,
TE - Termo Específico;
d) Remissivas, onde:
UP (hidden) apresenta uma remissiva do tipo "ver",
TR - Termo Relacionado, apresenta uma remissiva do tipo "ver também";
e) Imagem associada ao termo;
f) Nota de exemplo, contendo a descrição da imagem e a fonte consultada para a imagem;
g) Fontes consultadas, as quais encontram-se abreviadas junto às definições dos conceitos.

A seguir, apresenta-se as referências das fontes consultadas para a construção dos conceitos. Conforme já mencionado, na definição do termo consta apenas o nome abreviado da obra consultada, seguido da indicação da(s) página(s) de onde foi extraído o texto (quando este apresenta paginação).

ABEBOOKS
ABEBOOKS. Collecting signed books. [Victoria] : AbeBooks, 2021. Disponível em: https://bit.ly/3nk3fTD.

ACRL
ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES. Rare Books and Manuscripts Section. RBMS Controlled Vocabularies: provenance evidence terms. Chicago: ALA, 2014. Disponível em: https://bit.ly/2VMmKdO.

BIBLIOPAT
BIBLIOPAT. Liste hiérarchisée de termes relatifs aux marques de provenance portées sur les livres. Paris: BiblioPat, [2013?]. Disponível em: https://bit.ly/3jmRcTI.

BRITISH LIBRARY
BRITISH LIBRARY. Online Catalogue of Illuminated Manuscript : glossaries. London: British Library, 2020. Disponível em: https://bit.ly/2XgLBXB.

CCMF
CATÁLOGO COLECTIVO DE LAS MARCAS DE FUEGO. Puebla, México : [s. n.], 2021. Disponível em: https://bit.ly/3EazVFN.

CUNHA-CAVALCANTI
CUNHA, Murilo Bastos; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

FARIA-PERICÃO
FARIA, Maria Isabel; PERICÃO, Maria da Graça. Dicionário do livro: da escrita ao livro eletrónico. Coimbra: Almedina, 2008.

FREIRE
FREIRE, Stefanie Cavalcanti. Dedicatórias manuscritas: relações de afeto e sociabilidade na Biblioteca de Manuel Bandeira. 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: https://bit.ly/3AgXwmf.

KOCHANEK
KOCHANEK, Pat. Pedigree comics. Alkaline paper advocate, Provo, v. 1, n. 5-6, Dec. 1994. Disponível em: https://bit.ly/3GfD4WM.

LCA
LIBRARY OF CONGRESS. Library of Congress Authorities. Washington: Library of Congress, 2021. Disponível em: https://bit.ly/3jmRuKi.

PEARSON
PEARSON, David. Provenance research in book history: a handbook. London: The British Library ; Oak Knoll Press, 1998.

PINHEIRO1
PINHEIRO, Ana Virginia. Ex-libris atribuído: uma marca cultivada. Rio de Janeiro: [s. n.], 2021. Disponível em: https://bit.ly/2ZaaKEo.

PINHEIRO2
PINHEIRO, Ana Virginia (Compilação). Glossário de codicologia e documentação. Anais da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, n. 115, p. 123-213, 1995.

REITZ
REITZ, Joan M. Dictionary for Library and Information Science. Westport, Connecticut: Libraries Unlimited, 2004.

ROBERTS-ETHERINGTON
ROBERTS, Matt T.; ETHERINGTON, Don. Bookbinding and the conservation of books: a dictionary of descriptive terminology. Electronic edition. Stanford, California: Stanford University Libraries, 1994. Disponível em: https://bit.ly/2Zg2uCz.

T-PRO
T-PRO Thesaurus der Provenienzbegriffe. Berlin: Deutscher Bibliotheksverband, 2021. Disponível em: https://bit.ly/3A6nFUS.

VIAN-RODRIGUES
VIAN, Alissa Esperon; RODRIGUES, Marcia. Marcas de proveniência bibliográficas: um estudo sobre os ex-libris. Rio Grande: Ed. da FURG, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3rSNzIO.

As fontes consultadas para a obtenção das imagens encontram-se especificadas junto a cada um dos termos.

Agradecimentos especiais:
- Aos colecionadores que, gentilmente, encaminharam imagens de marcas de suas coleções particulares e concederam o direito de uso das mesmas no Glossário: Luiz Fernando Carvalho e Elza Guerra Aleman.
- À Fátima Duarte, bibliotecária da Biblioteca de Manguinhos (Fiocruz) que, gentilmente, concedeu o direito de uso da imagem utilizada no termo "Folha de guarda".
- Ao Shaydoh Tomaz da Silva, artista criador do ex-libris de Mariana e Raphael Greenhalgh, e ao casal Mariana e Raphael que gentilmente, concederam o direito de uso da imagem utilizada no termo "Ex-libris conjugal".
- Ao Rizio Bruno Sant´Ana, bibliotecário da Biblioteca Mário de Andrade que, gentilmente, concedeu direito de uso da imagem utilizada no termo "Super ex-líbris falante".

Este projeto encontra-se registrado no SisProj/FURG sob o código PESQ-1502.

thesaurus_licence
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença:
Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
terms741
concepts122




THESA
applied_semantic_thesaurus
Version 0.20.05.18
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
contact: rene.gabriel@ufrgs.br

Copyright © 2016-2021


Projeto e desenvolvimento: