EQUIPE

DOCENTES


Ana Maria Albani de Carvalho

 

 

 

 

Ana Maria Albani de Carvalho

Coordenadora

Professora e pesquisadora em Artes Visuais no Instituto de Artes da UFRGS, desde 1996, onde ministra disciplinas de laboratório de museografia e curadoria. Doutora em Artes Visuais – História Teoria e Crítica de Arte (Pós-Graduação em Artes Visuais – Instituto de Artes, UFRGS) com estágio junto a École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris, França). É professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais o qual coordenou entre 2013 e 2015 e também do Mestrado em Museologia e Patrimônio, ambos da UFRGS. Entre 2015 e 2016 foi Vice-Presidente da ANPAP – Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas, sendo representante do Comitê de Curadoria na gestão 2019-2020. Coordenou a Galeria da Pinacoteca do Instituto de Artes da UFRGS (2007-2010) e a Direção Cultural da Fundação Vera Chaves Barcellos entre 2005 e 2011, integrando atualmente o Conselho da Fundação. Realizou projetos curatoriais e expográficos em diferentes instituições, desde 1994, entre as quais, Nervo Óptico – 40 anos, no Centro Cultural São Paulo (2016, SP) e na FVCB (2017, RS); Medida do Gesto – acervo do MACRS – laboratório de curadoria (MACRS, 2012), Iberê Camargo – Persistência do Corpo na Fundação Iberê Camargo (2008, co-curadoria); Pedro Geraldo Escosteguy – Poéticas Visuais no MARGS (2003), Coleção Liba e Ruben Knijnik: arte brasileira contemporânea no MARGS (2001). Desenvolve pesquisas sobre Arte Contemporânea no Brasil, com ênfase na produção realizada durante os anos 1960 e 1970, com diversos artigos e ensaios publicados.

Bruna Fetter

 

 

 

 

Bruna Fetter

Vice-coordenadora

Professora e pesquisadora do Instituto de Artes da UFRGS, Bruna Fetter é Doutora em História, Teoria e Crítica de Arte (PPGAV/UFRGS). Vice-coordenadora do curso de especialização em Práticas Curatoriais da UFRGS, foi pesquisadora visitante na New York University (2014/2015), possibilitado por bolsa Fulbright. Curadora de diversas mostra, entre 2006 e 2007 coordenou a equipe de produção executiva da 6a Bienal do Mercosul. É membro da ANPAP, da ABCA e da AICA. Coautora do livro “As novas regras do jogo: sistema da arte no Brasil” (Editora Zouk, 2014), colaborou nas publicações “Artes visuais – ensaios brasileiros contemporâneos” (org. Fernando Cocchiarale, André Severo e Marília Panitz, FUNARTE, 2017), “Práticas contemporâneas do mover-se” (org. Michelle Sommer, Circuito, 2015) e “A palavra está com elas: diálogos sobre a inserção da mulher nas artes visuais” (org. Lilian Maus, Panorama Crítico, 2014).

Camila Monteiro Schenkel

 

 

 

 

Camila Monteiro Schenkel

Professora e pesquisadora do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui doutorado em Artes Visuais no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UFRGS, área de concentração História, Teoria e Crítica da Arte, com estágio de doutorado-sanduíche no Departamento de Artes Visuais da Università di Bologna. Coordenou o Programa Educativo da Fundação Iberê Camargo entre 2012 e 2017, desenvolvendo atividades como preparação e supervisão de mediadores, pesquisa e criação de materiais didáticos, concepção e produção de cursos de formação, palestras e seminários sobre as áreas de arte e educação. Em 2017, desenvolveu pesquisa de pós-doutorado no PPGAV-UFRGS com bolsa CAPES PNPD.

Eduardo Veras

 

 

 

 

Eduardo Veras

Crítico e historiador da arte. Professor adjunto do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, atua junto ao Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais e ao Bacharelado em História da Arte. Trabalha com os seguintes temas: crítica de arte, história da arte, historiografia da arte, depoimentos de artistas, arte conceitual e arte contemporânea. Atualmente desenvolve pesquisa sobre artistas viajantes, estabelecendo paralelos, via anacronismo histórico, entre a produção mais recente e a tradição. É também curador independente, tendo apresentado, entre outras mostras, A linha incontornável: desenhos de Iberê Camargo(Fundação Iberê Camargo, 2011), Destino dos objetos (Fundação Vera Chaves Barcellos, 2015), Salta d’água: dimensões críticas da paisagem (coletiva, em coautoria com Diego Hasse, Pinacoteca Barão de Santo ngelo, 2017) e Tempos reversos (individual de Hélio Fervenza, Galeria Mamute, 2018). É membro do Comitê Brasileiro de História da Arte e da Associação Brasileira de Críticos de Arte. Integra o conselho deliberativo da Fundação Vera Chaves Barcellos.

Fernanda Albuquerque

 

 

 

 

Fernanda Albuquerque

Fernanda Albuquerque é curadora, pesquisadora e professora do Curso de Museologia e do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio da UFRGS. É Doutora em Artes Visuais – História, Teoria e Crítica pela UFRGS (2015), com estágio na University of the Arts London (UAL). Foi Curadora Assistente da 8a Bienal do Mercosul (2011), quando atuou como Coordenadora Curatorial da Casa M, e Curadora de Artes Visuais do Centro Cultural São Paulo (2008-2010). Já desenvolveu projetos para instituições como Instituto Tomie Ohtake, Bienal de São Paulo, Goethe Institut Porto Alegre, Santander Cultural, Bienal do Mercosul, Galería Gabriela Mistral, Fundação Ecarta, Museu Murillo La Greca e Centro Universitário Maria Antonia. Desde 2014, realiza, em parceria com Mônica Hoff, o Laboratório de Curadoria, Arte e Educação, com edições em Porto Alegre, Florianópolis, Rio de Janeiro, Vitória e São Paulo.

Francisco Dalcol

 

 

 

 

Francisco Dalcol

Pesquisador, crítico, curador, editor e jornalista. Doutor em História, Teoria e Crítica de Arte pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com estágio de doutoramento no exterior pela Universidade Nova de Lisboa (UNL). Sua pesquisa de doutorado trata das interseções entre crítica de arte, exposição e curadoria, tendo defendido em 2018 a tese intitulada “A curadoria de exposição enquanto espaço de crítica: a constituição de um campo de prática e pensamento em curadoria no Brasil (anos 1960-1980)”. Tem mestrado em Teoria, Crítica e História da Arte e é bacharel em Comunicação Social (habilitação Jornalismo). É membro da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA), da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Brasileira de Pesquisadores em Artes Plásticas (ANPAP). Em 2017 e 2018, integrou o Júri de Indicação do Prêmio PIPA. Em 2016, ganhou a 1ª menção honorífica no Incentive Prize for Young Critics, concedido pela AICA. Entre 2012 e 2016, foi editor e crítico de arte do jornal Zero Hora, de Porto Alegre (RS). Entre suas curadorias, tem desenvolvido projetos de exposições individuais e coletivas em galerias, instituições e museus.

Marina Câmara

 

 

 

 

Marina Câmara

Professora de História da Arte no Instituto de Artes da UFRGS; Pós-doutoranda pelo Departamento de Letras Modernas USP; Pesquisadora, crítica e curadora independente; Doutora em Artes pela EBA UFMG; Mestre em Comunicação e Artes pela PUC MG; Especialista em Artes pelo IUAV – Istituto Universitario di Architettura di Venezia, Itália e possui Master em Comunicação pela Università di Siena, Itália.

Nara Cristina Santos

 

 

 

 

Nara Cristina Santos

Pós-Doutora em Artes Visuais UFRJ (2012) e Doutora em Artes Visuais UFRGS (2004), Brasil, com Estágio Doutoral na Paris 8 (2001), França. Professora do DAV/CAL/UFSM (1993-) onde atua no Mestrado e Doutorado em Artes Visuais/PPGART e no Bacharelado e Licenciatura em Artes Visuais. Pesquisadora na área de Artes Visuais, História, Teoria e Crítica, e Curadoria na Arte Contemporânea, com ênfase transdisciplinar em Arte, Ciência e Tecnologia. Tem produções e publicações nacionais e internacionais. Mantém parcerias institucionais com investigadores da Argentina, Colômbia, México e Portugal. Lidera o grupo de pesquisa Arte e Tecnologia/CNPq, coordena o LABART/UFSM, dirige o FACTORS. Integrou o Colegiado Setorial de Arte Digital/MINC. Consultora da CAPES na área de Artes. Membro do Comitê Brasileiro de História da Arte/CBHA e da Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas/ANPAP, que presidiu em 2015-2016. E-mail: naracris.sma@gmail.com Site: www.ufsm.br/labart Face: @labart1228

Sandro Ka

 

 

 

 

Sandro Ka

Artista visual e pesquisador. Doutorando e mestre em Artes Visuais (PPGAV/UFRGS), especialista em Ética e Educação em Direitos Humanos (FACED/UFRGS) e bacharel em Artes Plásticas – Desenho (IA/UFRGS). Professor de Gestão e Produção Cultural (IFRS), atuante nas áreas de Processos Fotográficos. Produção Audiovisual e Produção Multimídia. Desde 2003, realiza exposições individuais e participa de mostras coletivas, desenvolvendo produções nos campos da escultura, desenho, instalação e intervenção urbana. Em âmbito de pesquisa, possui interesse nas articulações entre Arte Contemporânea e Produção Cultural, bem como nas relações entre Arte, Política e Sexualidade.

 

ADMINISTRATIVO


Paula Serpa

 

 

 

 

Paula Serpa

Bacharel em Economia (2000) e Licenciada em Matemática (2014) pela UFRGS. Técnica-administrativa desde abril de 2014. Coordena o Núcleo Administrativo e de Recursos Humanos da Gerência Administrativa do Instituto de Artes. Coordenadora substituta do Núcleo de Avaliação da Unidade do Instituto de Artes.