Novas traduções de Freud

Lançamento de novas traduções de Freud lota auditória da Livraria da Vila em SP

* Por Tássia Kastner – 18 maio 2010

Fonte: http://www.lpm-blog.com.br/?p=1010.

Freud é o maior gerador de empregos do século. Essa é uma, talvez a única, conclusão a que se chegou, em meio a algumas risadas, durante o encontro “Freud para todos”. O evento reuniu os colaboradores das edições de O futuro de uma ilusão e O mal-estar na cultura, na Livraria da Vila, para um bate-papo sobre a entrada em domínio público, a polêmica das traduções, a importância cultural de Freud e, claro, um breve desmembramento das obras.

Da esquerda para a direita, Edson Souza, Caroline Chang, Renato Zwick, Renata Udler Cromberg, Márcio Seligmann e Paulo Endo

O porquê de Freud ser o maior gerador de empregos, ao menos naquele momento, era um tanto óbvio. O auditório tinha todas as suas 50 cadeiras ocupadas, e na sua grande maioria, por psicanalistas e estudiosos da obra do pai da psicanálise.

Após a apresentação dos colaboradores, feita pela editora da L&PM Caroline Chang, os psicanalistas Edson Sousa e Paulo Endo apresentaram as conexões de Freud com nosso comportamento atual.

Já Renato Zwick, tradutor dos dois textos, discutiu questões pontuais de tradução, apontando os termos mais polêmicos. Trieb, por exemplo, foi traduzido como “impulso”, diferentemente das traduções anteriores como “instinto” e “pulsão”. Os consagrados id, ego e superego, na tradução de Renato, passam a ser “isso”, “eu” e “supereu”, mais condizentes com o estilo de Freud, e mais coerentes, já que o objetivo é traduzir do alemão para o português. “Não há porque pegar um atalho no latim, já que há uma palavra correspondente em nossa língua”, explicou.

Renata Udler Cromberg falou sobre o desafio de prefaciar O futuro de uma ilusão – o único ensaio que a psicanalista ainda não havia lido com profundidade.

“Talvez por uma dificuldade de me deparar com a questão da religiosidade, que é o que ele discute nesse livro”, comentou.

O germanista Marcio Seligmann encerrou o encontro explicando O mal-estar na cultura, desde as questões discutidas por Freud, até o próprio conceito de mal-estar, já que a palavra usada em alemão é mais uma daquelas que não possui tradução para o português.

Em breve, a L&PM disponibilizará na WebTV o vídeo deste encontro.