Qual é o tratamento para doença inflamatória pélvica (DIP)?

06/09/2019

O tratamento para doença inflamatória pélvica deve ser feito com:

Ceftriaxona 500 mg, intramuscular, em dose única

+

Doxiciclina 100 mg, 1 comprimido, de 12 em 12 horas, por via oral, por 14 dias

+

Metronidazol 500mg, de 12 em 12 horas, por 14 dias.

 

A doxiciclina pode ser substituída por Azitromicina 500 mg, 2 comprimidos, 1 vez por semana, por duas semanas. Na ausência de Metronidazol 500 mg, a dose de 400 mg também pode ser usada.

Devido à alta possibilidade de complicações decorrentes da DIP (infertilidade, gravidez ectópica e dor pélvica crônica), deve-se iniciar o tratamento com antimicrobianos sempre que houver suspeita com pelo menos um dos sintomas:

  • dor à palpação uterina;
  • dor à palpação dos anexos;
  • dor à mobilização do colo uterino.

Para o tratamento sintomático, podem ser usados anti-inflamatórios não esteroides, como Ibuprofeno 600 mg, de 8 em 8 horas, e outros analgésicos, como Dipirona 1 g, de 6 em 6 horas ou Paracetamol 1 g, de 6 em 6 horas.

Todas as pacientes devem ser reavaliadas. Se não houver melhora considerável após três dias do início do tratamento, a paciente deve ser encaminhada para emergência.

Deve-se encaminhar para tratamento hospitalar os seguintes casos:

  • Gestação;
  • Sintomas graves (febre, náusea, vômitos, defesa à palpação abdominal);
  • Abscesso pélvico (incluindo abscesso tubo-ovariano);
  • Necessidade de exploração ou intervenção cirúrgica (suspeita de apendicite, torção ovariana ou abscesso tubo-ovariano roto, gravidez ectópica);
  • Intolerância ao tratamento por via oral ou falta de resposta ao tratamento após 72 horas.

Não há evidências que suportem a retirada do DIU antes do tratamento para DIP. Somente deve ser considerada a remoção do DIU se a paciente não tiver melhora com o tratamento. A retirada pode ser feita somente após duas doses do esquema terapêutico.

As parcerias, mesmo assintomáticas, devem ser tratadas com:

Ceftriaxona 500 mg, intramuscular, em dose única

+

Azitromicina 1 g, em dose única  OU  Doxiciclina 100 mg, de 12 em 12 horas por 7 dias

 

Deve-se oferecer testagem para HIV, sífilis e hepatite C e hepatite B para todas as pacientes diagnosticadas e tratadas para DIP e para suas parcerias.

Referências:

  1. Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas: atenção integral às pessoas com infecções sexualmente transmissíveis. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2015/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-atencao-integral-pessoas-com-infeccoes>.
  2. DynaMed. Record No. T114793, Pelvic Inflammatory Disease (PID) [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services. 1995 [atualizado em 2018 Nov 30, citado em 2019 Ago 30]. Disponível mediante login e senha em: <https://www.dynamed.com/condition/pelvic-inflammatory-disease-pid#GUID-44952E72-A30D-4D7D-A4B6-974B489E1406>.
  3. Ross J, Guaschino S, Cusini M, Jensen J. 2017 European guideline for the management of pelvic inflammatory disease. International Journal of STD & AIDS. 2017;29(2):108-114.
  4. Wiesenfeld HC. Pelvic inflammatory disease: Treatment in adults and adolescents Internet]. Waltham (MA): UpToDate, Inc.; 2019 [citado em 2019 Ago 30]. Disponível mediante login e senha em: <https://www.uptodate.com/contents/pelvic-inflammatory-disease-treatment-in-adults-and-adolescents>.
  5. Center for Desease Control and Prevenyion. 2015 STD Treatment Guidelines. Pelvic Inflammatory Disease (PID). In: Morbidity and Mortality Weekly Report. 2015;64(3). Disponível em: <https://www.cdc.gov/std/tg2015/pid.htm>.

 

Teleconsultoria por:

Alexandre Wahl Hennigen

Médico

ver Lattes

Revisão por:

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Outras Perguntas

Como realizar avaliação e manejo inicial do paciente com comportamento suicida na APS?

10 min leitura ler mais

Quais são as indicações de punção lombar na investigação de sífilis?

3 min leitura ler mais

Qual é o tratamento para doença inflamatória pélvica (DIP)?

8 min leitura ler mais

Qual o manejo da candidíase oral na primeira infância?

5 min leitura ler mais

Como manejar a constipação intestinal em adultos na Atenção Primária à Saúde?

7 min leitura ler mais