Coleção Centro de Documentação Social (CDS)

Jornal

A Coleção Centro de Documentação Social (CDS) foi criada em 1984, pelo sociólogo Antonio David Cattani, que pretendia através da documentação preservada “reconstruir, preservar e divulgar a história e a memória do movimento dos trabalhadores no Rio Grande do Sul”. O projeto que deu origem ao acervo, chamado incialmente de Centro de Documentação do Sindicalismo, esteve ligado ao extinto Instituto de Estudos Sociais, Políticos e Econômicos (IESPE), ligado à Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da PUC-RS. Em 1987, com a desativação do IESPE pela PUC-RS, o acervo do CDS foi transferido à UFRGS, com guarda na Biblioteca Setorial de Ciências Sociais e Humanidades.

Compõem a Coleção: periódicos, cartilhas, cartazes, adesivos, bottons, panfletos, documentação interna de sindicatos, centrais sindicais e partidos de esquerda. A Coleção conta também com número expressivo de clipagens de notícias veiculadas em periódicos da grande imprensa, sobre temas ligados ao movimento sindical e afins. A documentação reunida na Coleção contou com doações de militantes e organizações.

Desde 2006, a Coleção CDS foi incorporada ao NPH. Nesse período, passou por um processo de reestruturação e organização, contanto com verbas do concurso “Memória do Trabalho no Brasil”, implementado pelo CPDOC/FGV, com patrocínio da Petrobrás e do Ministério do Trabalho. Dessa forma, a Coleção foi dividida em quatro grupos: Periódicos, Pastas de recortes; Documentos variados organizados em dossiês e, por fim, Publicações. A equipe responsável pela reorganização foi coordenada pelo Professor Benito Bisso Schmidt e contou com a participação dos alunos de graduação: Diego Scherer da Silva, Georgia Stefânia Manfroi Pinto, Iuri Bauler Pereira e Marcus Vinícius de Souza Bonugli; bem como das pesquisadoras Lizete Kummer, servidora do NPH, e Clarice Gontarski Esperança.

Catálogo – Coleção Centro de Documentação Social (CDS)