MOVIMENTOS DO GERINGONÇA 2021: Retomando caminhos do projeto.

 

O ano de 2021 e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) o semestre letivo 2021/1 está se encerrando. Chegamos ao final dos encontros de formação com o movimento “Projeto Geringonça [Pedagogias da diferenças. Ecologias da vida]: Ouvir, brincar, partilhar, geringonçar”. Nestes encontros recebemos antigos participantes do Projeto e Ludo-arte-educadores: Estela Bentacour e Mario Piñeiro, Kauê Carvalho e Aline Milena. Foram encontros repletos de aprendizagens, vivências, diálogos, experimentações e marcas que o Projeto Geringonça deixou em cada um e cada uma. Estudantes da Licenciatura em Pedagogia da Faculdade de Educação (UFRGS) também participaram dessa atividade de extensão. Produzimos conhecimentos e possibilidades para a atuação ludopedagógica em espaços educativos. Todos os encontros foram gravados com a autorização dos participantes e estão disponíveis pelo nosso canal, para acessar: https://www.youtube.com/channel/UCsxSI8zgWt4ltEYha6pKkEw .

Após os momentos de formação, convidamos para um encontro virtual as professoras da Escola Elyseu Paglioli, Cinara e Katlin Jeske e a professora de Artes Giovanna Fiorentini. As professoras trouxeram suas experiências com as artes, pessoas com deficiência e jovens artistas. O encontro foi encantador e cheio de potências em relação as práticas pedagógicas e as pessoas com deficiência. Criar, brincar a partir, e com ARTE. O encontro foi gravado com a autorização das participantes e está disponível em nosso canal pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=RZKIC6J_T38 .

O encontro com as professoras do Elyseu disparou a prática do Projeto Geringonça com os jovens artistas da escola de modo remoto. O Projeto Geringonça, com estudantes de Pedagogia, se reuniu para planejar e esteve com alguns dos jovens artistas, estudantes da Escola Elyseu, nos dias 10 e 17 de novembro. Nestes encontros, através das telas, proporcionamos produzir arte com músicas, compositores e artistas, artistas da Bienal de São Paulo de 2021 -Faz escuro, mas eu canto, disponível pelos links: http://34.bienal.org.br/exposicoes/7311 ; https://www.instagram.com/bienalsaopaulo/?hl=pt-br. Além de tecidos, folhas, tintas, cola colorida, quadro e giz. O encontro se deu remotamente, ao apresentar as músicas, as frases, cada um no teu tempo, foi produzindo arte. Para este momento, os estudantes da pedagogia trouxeram artistas como Emicida -rapper, cantor, letrista e compositor brasileiro e Gilberto Gil -Cantor, compositor e instrumentista com a música “É tudo pra ontem“, disponível pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=qbQC60p5eZk e Anavitoria -duo musical brasileiro junto de Rita Lee -cantora, compositora, multi-instrumentista, atriz, escritora e ativista brasileira, de ascendência norte-americana e italiana, com a música “Amarelo, azul e branco“, disponível pelo link; https://www.youtube.com/watch?v=GtvS897PiyQ . Nestes momentos construímos partilha e vínculo, ainda que através das telas. Também exploramos os sons do corpo e criamos novos sons, vários ao mesmo tempo e um por vez, de modo que cada um dos participantes tivessem seu tempo e singularidades respeitadas. Podemos afirmar que aprendemos com cada um dos estudantes artistas da Escola Elyseu, e destacamos a parceria da Professora Kaká, a Katlin Jeske. Os encontros foram de ARTE, com artistas com deficiência, eles em um atelier de arte da escola e nós do Projeto Geringonça de nossas casas. Concluímos as atividades deste com estudos, formação e experimentações que afirmam a potência das artes como disparadora e impulsionadora do: brincar, rir, criar, explorar.

No momento, estamos trabalhando no E-book Geringonça 2021, que estreará sua 1ª Edição e será disponibilizado em breve.

Abraços virtuais,

até logo!

Geringonça <3

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.