Afetividade e inteligência – Jean Piaget

Tradução: A tradução do texto a seguir, realizada pela aluna Magda Medeiros Schu, é fruto de uma atividade voluntária proposta na disciplina Psicologia da Educação B e destina-se aos estudos desenvolvidos nessa disciplina.

Supervisão da tradução: Professor Paulo Francisco Slomp.

Fonte: PIAGET, Jean. The relation of affetivity to intelligence in the mental development of the child. [transl. by Pitsa Hartocollis]. In Bulletin of the Menninger Clinic. – 1962, vol. 26, no 3. Three lectures presented as a series to the Menninger school of psychiatry March, 6, 13 and 22, 1961. Publicação original em língua inglesa, 1962.

A RELAÇÃO DA AFETIVIDADE COM A INTELIGÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO MENTAL DA CRIANÇA

Autor: Jean Piaget

É incontestável que o afeto desempenha um papel essencial no funcionamento da inteligência. Sem afeto não haveria interesse, nem necessidade, nem motivação; e conseqüentemente, perguntas ou problemas nunca seriam colocados e não haveria inteligência. A afetividade é uma condição necessária na constituição da inteligência mas, na minha opinião, não é suficiente.

Podemos considerar de duas maneiras diferentes as relações entre afetividade e inteligência. A verdadeira essência da inteligência é a formação progressiva das estruturas operacionais e pré-operacionais. Na relação entre inteligência e afeto, podemos postular que o afeto faz ou pode causar a formação de estruturas cognitivas. Muitos autores tem apresentado tal tese, por exemplo, Charles Odier em seu estudo das relações entre psicanálise e meus estudos em psicologia infantil. Odier sustentou que o esquema do objeto permanente – as descobertas que o bebe faz sobre a permanência do objeto quando ele desaparece do seu campo visual – é causado por sentimento, por relações objetais. Ou seja, isto é devido às relações afetivas da criança com o objeto ou pessoa envolvida. Em outras palavras, as relações afetivas da criança com o objeto-mãe, ou outras pessoas, são responsáveis pela formação da estrutura cognitiva.

O psicólogo francês Wallon acha que a emoção é a fonte do conhecimento. Um estudioso de Wallon, Malrieux, chega até a dizer que a estimativa de distância, ou a percepção de distância, é devida ao desejo de alcançar objetos distantes, e não à própria distância dos objetos.

Uma segunda interpretação é que o afeto explica a aceleração ou retardamento da formação das estruturas; aceleração no caso de interesse e necessidade, retardamento quando a situação afetiva é obstáculo para o desenvolvimento intelectual, como no excelente estudo de Spitz sobre hospitalismo. Nessa interpretação, a afetividade explica a aceleração ou retardamento mas não a causa da formação da estrutura. Embora uma condição necessária, a afetividade não é condição suficiente na formação da estrutura, que na cognição, é autônoma. Por exemplo, numa estrutura aritmética como 7+5=12, a compreensão da igualdade pode ser retardada por certas situações afetivas, ou pode ser acelerada onde o interesse estiver envolvido. Em ambos os casos, o sujeito acabará por aceitar que 7+5=12. Isto mostra a estrutura independente do afeto, mesmo que sua construção possa ser motivada, e por conseqüência acelerada ou retardada por sentimentos, interesse e afeto.

O afeto pode levar a erros, e por causa de certos problemas afetivos, uma criança pode aceitar por um momento que 7+5=11, ou 13 e não 12. Mas isto não é uma estrutura equilibrada. Mesmo que o afeto leve a desvios momentâneos, fatores puramente cognitivos corrigirão eventualmente cada estrutura, independentemente do afeto.

Das duas interpretações, eu escolho a segunda e tentarei demonstrar geneticamente que a afetividade pode levar a aceleraçãoou retardamento, mas não é a causa da formação das estruturas cognitivas. Considerando primeiroque a afetividade precede as funções das estruturas cognitivas, mostrarei que os estágios da afetividades correspondem exatamente aos estágios de desenvolvimento das estruturas; ou seja, que há correspondência e não sucessão.

(…)


* O texto integral da tradução encontra-se disponível somente aos alunos matriculados na disciplina EDU01012 Psicologia da Educação II.


Magda Medeiros Schu foi quem traduziu o texto acima.

  • Aí vai o recado dela (janeiro de 1997):
  • Estou cursando Ciências Biológicas na UFRGS e tenho 21 anos. Além de estudar, trabalho como professora das séries iniciais do I Grau. Valorizo bastante a educação, pois acredito que através dela a realidade é transformada. Considero que a educação é um processo dinâmico, contínuo e sempre novo. Nós professores desempenhamos um importante papel ao interagirmos em diversos meios sócio-culturais.

Clique aqui para enviar um e-mail pra Magda.


Compare preços de livros de Jean Piaget

20 pensamentos em “Afetividade e inteligência – Jean Piaget”

  1. Boa tarde,
    estou concluindo o curso de Pedagogia, e para o meu TCC escolhi a Afetividade em Sala de Aula como tema. Assim, me interessei pelo texto A RELAÇÃO DA AFETIVIDADE COM A INTELIGÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO MENTAL DA CRIANÇA.
    Gostaria de saber se tem possibilidade de me enviar este texto na integra para que possa ter mas uma referencia confiante. Nas minhas referencias já está incluso um trabalho de Piaget.
    Agradeço se puder me ajudar.

    Ateciosamente,
    Jaqueciane
    :)

  2. Gostaria de pedir que você mandasse essa tradução pra meu e-mail pois mim seria muito util na base de meu TCC! Pois sou concluinte do curso Normal e estou defendendo a teoria da efetividade do professor no desenvolvimento da criança na sala de aula! Ficarei muito grata!

  3. Olá Magda.
    Li e na verdade é bastante interessante e promissor seu resumo sobre a obra do autor Piaget. Fiquei curiosa em tê-lo na íntegra. Seria possível enviar-me por email, pois venho lendo muitos artigos sobre a Teoria da Afetividade ou se não for, quais os critérios e/ou exigências para obtê-lo? Obrigada. Anusia Pereira.

  4. Olá, Magda!
    Estou fazendo uma disciplina na Pós-graduação e gostaria q vc me enviasse, por e-mail, a tradução completa do texto, pois terei uma apresentação de seminário.
    Grato por sua atenção!

  5. Magda, belo trabalho!
    Como os colegas abaixo me interessei pelo trabalho, especialmente pela referência de Charles Odier, vc poderia mepassar essa referência?
    Se puder ficarei muito agradecido!
    bjs!
    Bom fim de semana!

  6. Olá Magda!
    Estou fazendo TCC , e já procurei em diversos lugares essa tradução; gostaria que se possivel mandasse para o meu e-mail.

    Grata
    Suely

  7. Olá Magda…Sou aluna concluite do curso de Letras, e como meu tema é uma abordagem da aprendizagem, no ensino da literatura, o meu orientador solicitou-me esse texto, apenas na sua página que o encontrei ficaria imensamente grata, se você o enviasse para mim.

    Atenciosamente,
    Cynthia

  8. Olá Magda estou estrurando meu tcc sobre afetividade e inteligencia. e o texto que traduziu é excelente, para complementação do mesmo. gostaria de saber, se há possibilidade de me enviar o texto completo. aguardo sua decisão. se sim pode enviar para meu e-mail.
    Abraços agradecidos, Marta

  9. Olá, prezada Magda!

    Como os colegas acima, realizo uma pesquisa, e meu tema é afetvidade e aprendizagem cognitiva, na educação médicas, no mestrado da UFPE. Gostaria muito de ter acesso a uma cópia do orginal em inglês. Não encontro de jeito nenhum na internet. Poderias me ajudar?

    Grato,

    Leandro.

  10. Cara Magda Medeiros,

    meu nome é Marcelo Cunha, sou doutorando da Faculdade de Educação da UFMG. Gostaria de saber se posso ter acesso a tradução do A RELAÇÃO DA AFETIVIDADE COM A INTELIGÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO MENTAL DA CRIANÇA, que você fez para o curso da UFRGS.

    Atenciosamente,

    Marcelo Cunha

  11. o texto que traduziu é excelente, para complementação do meu trabalho. gostaria de saber, se há possibilidade de me enviar o texto completo. aguardo sua decisão.
    Obrigada

  12. Oiii Magda…

    Estou no segundo ano de Pedagogia na FURG (Universidade Federal de Rio Grande). Atualmente pesquiso sobre a relação entre a afetividade e a educação. Adorei esse texto, se puderes me enviar ele na íntegra te agradeço!
    Serão feitas as devidas referências.

    Desde já..
    Obrigada

  13. OLÁ! ESTOU CONCLUINDO UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO INFANTIL E MINHA MONOGRAFIA TEM COMO TEMA A AFETIVIDADE NA SUA RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO COGNITIVO DA CRIANÇA. GOSTARIA DE RECEBER ESSE MATERIAL EM MEU EMAIL, É POSSÍVEL?

    [WORDPRESS HASHCASH] The poster sent us ‘0 which is not a hashcash value.

  14. Cara Magda,

    meu nome é Marcelo Cunha, faço doutorado na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Utilizei sua tradução em uma artigo. No entanto, para citar nas referências necessito saber a cidade onde foi publicado o artigo no original. Por acaso pode me ajudar?

    Atenciosamente,

    Marcelo Cunha

  15. olá Magda!Gostaria de ver com vc se é possivel vc me mandar o texto completo, pois estou fazendo meu TCC e gostaria muito de complamenta-lo com este texto, porém não o consegui até agora!desde já agradeço

  16. Olá Magda! Estou fazendo uma especialização na Usp e meu grupo está desenvolvendo um projeto de pesquisa sobre a afetividade. Cheguei a esta página depois de ler um artigo que o usava como fonte. Gostaria de saber se você poderia disponibilizar a tradução na íntegra.
    Grata pela atenção,
    Sandra.

  17. Boa noite, querida parabêns pelo excelente trabalho. Como faço para adquirí-lo para poder citar como referências.

    [WORDPRESS HASHCASH] The poster sent us ‘0 which is not a hashcash value.

  18. Oi Magda,

    Sou aluna de Pedagogia e estou concluindo o curso este ano, para o TCC estou realizando pesquisas sobre a afetividade, durantes as pesquisas encontrei o seu trabalho e assim como os colegas gostaria de saber se é possível conseguir o texto integral traduzido, para poder utiliza-lo!?
    Desde já te agradeço, pois o trabalho disponibilizado já é muito interessante!

    Obrigada!

    [WORDPRESS HASHCASH] The poster sent us ‘0 which is not a hashcash value.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *