Dissertação Alfabetização de adultos – Slomp

Título: Conceitualização da leitura e escrita por adultos não-alfabetizados
Autor: Paulo Francisco Slomp
Orientador: Prof. Dr. Fernando Becker.

Dissertação apresentada à Faculdade de Educação da UFRGS como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Psicologia da Educação.

Resumo
Esta é uma pesquisa piagetiana clássica que se insere na trilha aberta por Emília Ferreiro na área da psicogênese da alfabetização. A questão central investigada é a de saber qual o conhecimento que os adultos não-alfabetizados possuem do sistema de escrita. Foram entrevistados 35 sujeitos utilizando o método piagetiano de interrogatório clínico. O material empregado estava composto por cupom fiscal de supermercado, bilhete de loteria, calendário, conta de luz, receita médica, nota fiscal padrão, fotos do meio urbano, recortes de revistas, desenhos com legendas, impressos padronizados de anúncios (do tipo “vende-se”, “aluga-se”, “É proibido fumar”, etc.), entre outros. Solicitava-se o reconhecimento de letras e números, classificação de textos “legíveis”, análise ao nível da palavra e da oração, interpretação de textos acompanhados ou não de imagem, realização de cálculos mentais e produção de escrita.

Verificou-se que, embora não haja ainda uma compreensão global do funcionamento do sistema alfabético de escrita, os adultos não-alfabetizados apresentam conceitos que correspondem a níveis progressivos de desenvolvimento cognitivo. Esses níveis vão desde aquele que ainda não estabeleceu um vínculo entre a escrita e a pauta sonora da emissão verbal, passando por aquele que atribui uma letra para cada macro-partição da emissão verbal (sílaba), até o mais aprimorado que detecta então os elementos mínimos da emissão (fonemas) e trata de fazer a correspondência entre letras e fonemas. Este último nível desvenda o modo pelo qual foi construído o sistema alfabético de escrita. Além disso, foi constatada a existência de hipóteses que tentam estabelecer as características formais para que um texto possa ser classificado como “legível”, como é o caso da hipótese da quantidade mínima de letras (geralmente 3) e da hipótese da variedade de letras, esta última prevendo que as letras agrupadas devem ser diferentes entre si para permitir um ato de leitura.

Comparando esses resultados com os obtidos nas pesquisas com crianças pré-alfabetizadas verifica-se que há uma identidade estrutural entre crianças e adultos na forma de se apropriar do conhecimento do modo de funcionamento da língua escrita. Os adultos não apresentam as noções mais primitivas manifestadas pelas crianças pois possuem uma boa distinção entre letras e números, conquistaram a possibilidade de realizar cálculos mentais, compreendem melhor a importância das segmentações do texto, não agregam nomes semanticamente relacionados para interpretar “sobras de texto” na análise de orações, etc.

A pesquisa contribui para um melhor entendimento do processo de aprendizagem da leitura e escrita e pode ser utilizada para uma análise crítica dos métodos pedagógicos tradicionais de alfabetização de adultos.

Baixe o texto integral da dissertação: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/1428.

Um comentário em “Dissertação Alfabetização de adultos – Slomp”

  1. Olá… a pouco tempo faço parte da Igreja Batista Nacional – IBN em minha cidade, Alta Floresta-MT. Estamos na busca de orientações, sugestões, dicas para evangelização. Estou auxiliando no Ministério de Louvor e em um novo projeto direcionado à alfabetização de adultos.
    No projeto de alfabetização de adultos estou procurando auxilio para elaboração/troca de material direcionado a este fim. Trata-se de um trabalho feito por voluntários da igreja com o fim de, ao oferecer a alfabetização, melhorar a vida das pessoas, que não tiveram a oportunidade de estudar e, ter uma profissão melhor e mais digna.
    Do exposto acima, caso possa ajudar, de qualquer forma, mesmo que seja indicando ou mostrando formas de como realizar o acima exposto, desde já, agradeço, a atenção. Obrigado, em nome do Senhor Jesus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.