UFRGS e a Covid-19

Projeto de extensão da Faculdade de Arquitetura doa 70 cestas básicas

< Voltar
Sumário
Foto: Divulgação/Faculdade de Arquitetura

Setenta cestas básicas foram doadas a moradores da Ocupação Povo sem Medo/Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) pelos integrantes do projeto de extensão “Práticas Urbanas Emergentes” (PUE), da Faculdade de Arquitetura da UFRGS. A doação, realizada em parceria com o projeto ELO, foi entregue no último dia 1º.

Essa é uma das ações realizadas pelo projeto de extensão durante a pandemia do novo coronavírus, integrando a campanha ELO de Ação: Fundo Emergencial. O objetivo é financiar a distribuição de cestas básicas, água e produtos de higiene e limpeza, atendendo às demandas urgentes de comunidades na cidade de Porto Alegre e região.

Um dos coordenadores do projeto, o professor Bruno Mello, explica que uma parte dos produtos que compuseram as cestas básicas foi de alimentos oriundos de assentamentos do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) e de uma associação de pequenos produtores. “Assim conseguimos colaborar em duas frentes com o mesmo recurso: quem recebe o alimento e quem produz”, acrescenta.

“Até agora, já foram doadas, por meio da ação conjunta, 185 cestas básicas de alimentos e produtos de limpeza, 220 máscaras e suprimentos básicos, nas cidades de Porto Alegre, Esteio e São Leopoldo, priorizando mulheres e indígenas”, complementa a professora Inês Martina Lersch, que também coordena a atividade. Interessados em apoiar o projeto podem colaborar pelo link http://vakinha.com.br/vaquinha/elo-de-acao-fundo-emergencial.

O projeto de extensão tem como proposta a educação crítica, participativa, solidária e cidadã. Os integrantes realizam ações na Vila Nazaré desde o início do ano de 2018, quando professores e alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFRGS procuraram se aproximar da comunidade para compreender as práticas relativas às políticas públicas de Habitação Social (ou a falta delas).

Tags: