UFRGS e a Covid-19

UFRGS tem nove pesquisas selecionadas em edital emergencial Covid-19 da FAPERGS

< Voltar
Sumário

Instituição lidera em número de estudos aprovados. Duas pesquisas do Hospital de Clínicas, propostas por pesquisadores ligados à Universidade, também estão na lista de selecionadas

Melhoria em testes diagnósticos é uma das frentes de pesquisa que recebe apoio no edital – Foto: Flávio Dutra

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do RS (FAPERGS) publicou o resultado final da prioridade 1 do edital 06/2020 (Emergencial Covid-19). Ao todo, treze instituições acadêmico-científicas gaúchas tiveram estudos relacionados à Covid-19 aprovados para financiamento da agência de fomento. A UFRGS teve nove pesquisas contempladas, sendo a instituição com o maior número de propostas aptas para os investimentos. No total, 36 iniciativas foram contempladas, tendo a UFRGS respondido por 25% do total. O investimento nessas pesquisas chega a quase R$1,6 milhão, o que corresponde a cerca de 32% do valor disponibilizado no edital. Além disso, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) teve aprovação de duas pesquisas que contam com investigadores ligados a UFRGS. O resultado do edital apresenta a indicação prioridade 1, pois foram selecionados, entre os 215 projetos de pesquisa, aqueles que pelo mérito e pelas características de possibilidade de respostas efetivas no enfrentamento à pandemia poderia ser aplicadas.

Os 36 selecionados cumprem a aplicação mais imediata no combate à pandemia, foco principal dos recursos destinados no edital. O diretor-presidente da FAPERGS, Odir Dellagostin, explica a mobilização: “Colocamos a ciência a serviço da sociedade para diminuir os efeitos da pandemia apoiando projetos de pesquisa relevantes para o enfrentamento da Covid-19”. Segundo o diretor, inicialmente, foram direcionados recursos de pesquisas em andamento para ações que pudessem se voltar para o combate ao novo coronavírus. Posteriormente, foi organizado o edital emergencial, com destinação de R$ 5 milhões para novas pesquisas com o caráter de intervenção diante da realidade. “Recebemos um engajamento fantástico, com 215 projetos interessados. Depois da avaliação, essas 36 pesquisas altamente relevantes devem cumprir o papel de responder efetivamente no enfrentamento à pandemia”, pondera.

Pesquisas contempladas

As pesquisas da UFRGS envolvem diferentes áreas acadêmicas da Universidade e propõem ações de combate à doença, de realização de testes, de gestão de equipes de trabalho e de análise de outras consequências do novo coronavírus na qualidade de vida. O uso da inteligência artificial e da ciência de dados é o foco da pesquisa liderada pelo docente João Luiz Comba. Em parceira com hospitais, a proposta é a realização de diagnóstico automatizado de tomografias computadorizadas em casos de Covid-19. “O sistema de diagnóstico se torna mais eficiente com a automatização. Numa situação com excesso de casos, o encaminhamento rápido e correto é essencial”, ressalta. Ele explica que com a verba do edital será possível adquirir os equipamentos necessários para o processamento dos dados. “Equipamentos para ‘rodar’ algoritmos precisam ser eficientes devido ao tempo ideal de resposta”, indica.

Já o professor Henrique Bunselmeyer Ferreira encabeça uma pesquisa já em andamento e que será ampliada após ser contemplada pelo edital. A pesquisa está comprometida com duas frentes: a primeira é produção de insumos para diagnóstico molecular de Covid-19. São três enzimas recombinantes elaboradas no laboratório do Centro de Biotecnologia da UFRGS. A outra linha de ação da mesma pesquisa é o desenvolvimento de novos métodos de imunodiagnóstico. Tais diagnósticos são úteis, por exemplo, em estudos epidemiológicos e no acompanhamento de respostas imunes sobre o vírus de pacientes que foram contaminados. A pesquisa conta com a colaboração do Laboratório Central do Estado, da Secretaria de Saúde e da Empresa Júnior CincoLinha e do Laboratório Amplicon. Para Henrique Ferreira, “os recursos são essenciais para o desenvolvimento de todo o projeto: nos custos da produção das enzimas, na compra de reagentes envolvidos na produção das proteínas recombinantes e naquilo que é gasto nos ensaios imunológicos. O financiamento é essencial para levarmos a pesquisa adiante” pondera.

A pesquisa “Mudanças em hábitos saudáveis e estilo de vida durante a pandemia do COVID-19: uma Websurvey para a população brasileira”, coordenada pelo professor Flávio Kapczinski e aprovada via Hospital de Clínicas, já conta com uma reportagem especial do site de divulgação científica da Universidade, o UFRGS Ciência. As demais aprovadas neste edital serão temas de reportagem nas próximas semanas. Saiba mais sobre essa pesquisa em: http://www.ufrgs.br/secom/ciencia/pesquisa-relaciona-estilo-de-vida-e-saude-mental-durante-a-quarentena e acompanhe o site http://www.ufrgs.br/secom/ciencia.

Pesquisas da UFRGS contempladas no edital:

  • Alexandre José Macedo – Identificação de peptídeos com potencial terapêutico para COVID-19;
  • Ana Maria Müller de Magalhães – Ambiente de trabalho e Saúde durante a pandemia COVID-19: absenteísmo, burnout, gestão e organização do trabalho entre profissionais de enfermagem;
  • Carlos Torres Formoso – Planejamento baseado em localização para gerenciar restrições de distanciamento social em canteiros de obras;
  • Henrique Bunselmeyer Ferreira – Produção de insumos e desenvolvimento de novas tecnologias para diagnóstico molecular e imunológico de Covid19;
  • João Luiz Dihl Comba – CIDIA-19 – CIência de Dados e Inteligência Artificial para combater a COVID-19;
  • Liliana Amaral Féris – UVCOVID-19: Desenvolvimento e estabelecimento de parâmetros de desinfecção para reutilização de EPIs durante a pandemia de COVID19;
  • Marcelo Barbalho Pereira – Desenvolvimento de Tecnologia Portátil para Testes Rápidos do SARS-CoV2 baseada em Ácidos Nucleicos e Ressonância de Plasmon de Superfície sob Modulação Eletroquímica;
  • Ricardo de Souza Kuchenbecker – Desenvolvimento de estratégias de qualificação da Vigilância Epidemiológica Hospitalar de casos Covid-19 no Rio Grande do Sul usando a ciência de dados: modelos computacionais e indicadores de recursos assistenciais, mortalidade, letalidade;
  • Wolnei Caumo – Transtornos Neuropsiquiátricos da SARs-CoV-2 em Profissionais da Saúde: coorte prospectiva com avaliações digitais seriadas (acrônimo: NEUROCOVID).

Pesquisas do HCPA/UFRGS no edital

  • Afonso Luis Barth – Desenvolvimento e validação de protocolos de diagnóstico da COVID-19 e estudo do genoma do vírus SARS-CoV-2;
  • Flávio Pereira Kapczinski – Mudanças em hábitos saudáveis e estilo de vida durante a pandemia do COVID-19: uma Websurvey para a população brasileira.

Número de pesquisas aprovadas no edital da FAPERGS

  • UFRGS – 9
  • UFPEL e UFSM – 5
  • PUCRS – 4
  • FURG, HCPA, UPF e UFCSPA – 2
  • IFFarroupilha, UCPEL, UNISC, Unipampa e Unisinos – 1
Tags: