Zika Vírus – Preservação da web e informação em saúde

Lucia Andreia Nunes de Oliveira Nunes

Mestrando em Ciência da Informação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 

Em 2015 foram documentados os primeiros casos de transmissão autóctone no Brasil. A ampla distribuição de mosquitos do gênero Aedes (Aedes aegypti e Aedes albopictus) permitiu a emergência do vírus Zika no Brasil e a sua rápida dispersão.

A ONU (Organização das Nações Unidas), organização internacional formada por países que se reuniram voluntariamente para trabalhar pela paz e o desenvolvimento mundiais, em 2016, colocou à disposição do governo brasileiro as 24 unidades que atuam no Brasil para auxiliar no combate ao vírus Zika. A manifestação ocorreu após a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarar o vírus uma emergência internacional em saúde pública.

Fonte

A ONU Brasil prometeu ajudar no que for necessário, colocando seus recursos à disposição do governo e da sociedade brasileira. Além disso, afirmou que já colabora na luta contra o vírus Zika desde 2015, “inclusive levando informações à população” sobre  proteção e luta contra o mosquito.

E como podemos recuperar, usar e preservar as informações da web?

Informação e Saúde são dois elementos que, isolados ou em conjunto, são extremamente relevantes para o desenvolvimento da sociedade. A saúde é direito de todos e dever do Estado e, para a garantia desse direito, a informação é necessária em seu sentido pleno.

O tema saúde é um dos mais acessados na web, pesquisa realizada em 2013 indicou que a procura por informações em saúde na internet é o tema de segundo maior interesse dos usuários. Mas estudos revelam que 80% das páginas da web não estão disponíveis na sua forma original após um ano, e a velocidade na perda de acesso às informações produzidas e disponibilizadas nesse ambiente é um fator de preocupação.

As informações em saúde podem ser encontradas em páginas da web construídas por instituições públicas e privadas de ensino e pesquisa, agências governamentais, agências não governamentais, associações, entre outras. Com isso, o ambiente web tornou-se uma das principais formas de produção e fluxo de informação e comunicação.

Com o ARQUIVAMENTO DA WEB, que pode ser definido como um processo de coleta, armazenamento e disponibilização da informação retrospectiva da World Wide Web para futuros pesquisadores. É preciso compreender os usos potenciais desta tecnologia e do conteúdo armazenado para os mais diversos fins (ROCKEMBACH, 2018).

No exemplo abaixo, com a ferramenta Changes(versão beta) do Internet Archive, observamos o site da ONU Brasil sobre o tema Zika Vírus, com a comparação do conteúdo arquivado nas datas de 14 de abril de 2016 e 26 de outubro de 2017. As marcações em amarelo e azul indicam, respectivamente, retirada ou acréscimo de informações.

O arquivamento da web contribui na formação da memória do que foi e está sendo produzido e difundido na web brasileira e a perspectiva de acesso futuro destas informações