Notícias

___________________________________________________________________________________________________

Classificação Final dos Candidatos a Bolsas PDSE – PPGBAN/2018:

1. Emília Welter Wendt

2. Marluci Müller Rebelato

3. Carolina Santos Vieira

4. Cristiano Marcondes Pereira

5. William Dröse

6. Juliane Maria Fernandes Bellaver

Avaliação Discriminada e Pareceres da Comissão de Seleção constituída por Maria João Ramos Pereira (Vice-Coordenadora do PPGBAN), Talita Roell (Representante Discente) e  Vinícius Bertaco (Avaliador Externo, Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul).


Estudo de aluna do PPG Biologia Animal é abordado em artigo de divulgação pela Revista FAPESP deste mês

Acesse: http://revistapesquisa.fapesp.br/2018/01/16/mariposas-invisiveis/?cat=ciencia

Versão .pdf: Artigo para download


Os morcegos tropicais nos ensinam uma lição: uma dieta variada é a chave para a diversificação das espécies.

Um novo estudo publicado na Ecology Letters (http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/ele.12911/full) por Danny Rojas (Departamento de Ciencias Naturales y Matemáticas de la Pontificia Universidad Javeriana Cali, Colômbia) Maria João Ramos Pereira (PPGBAN, Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Carlos Fonseca (CESAM, Universidade de Aveiro) e Liliana Dávalos (Stony Brook University, EUA) permitiu elucidar qual é a relação entre o tipo de dieta e a formação de espécies.

A dieta é um fator chave que influencia a evolução e a sobrevivência das espécies. Até agora, estudos em aves e mamíferos sugeriram que a alimentação exclusivamente herbívora aumenta a taxa de formação de novas espécies. No entanto, para onívoros (animais que incluem produtos vegetais e animais em sua dieta) não existia um padrão claro: em alguns morcegos, uma dieta diversificada parece abrandar a taxa de formação de espécies, enquanto em mamíferos ungulados (como veados ou antílopes) ocorre o contrário. Este novo estudo pesquisa mostra que em Noctilionoidea, um grupo de mais de 200 espécies que habitam os trópicos do Novo Mundo, as linhagens com uma dieta onívora produzem mais gerações de longo prazo do que linhagens que se alimentam estritamente de plantas ou outros animais. “Suspeitamos que alguns dos resultados contraditórios sobre o efeito da dieta na formação de novas espécies possam estar mais relacionados à forma como as análises acompanham as mudanças nos processos de especiação e extinção, do que com as mudanças na dieta”, refere Danny Rojas. Para avaliar essas suspeitas, a equipe de pesquisa caracterizou a dieta de espécies de morcegos de um índice quantitativo que permitia ordenar espécies de herbívoros estritos a animais rígidos. Uma das vantagens do uso de Noctilionoidea como um sistema de estudo reside na diversidade das dietas que ocorrem neste grupo: desde espécies que se alimentam apenas de insetos até espécies que consomem apenas frutas, passando por espécies que se alimentam de outros vertebrados, se alimentam exclusivamente o sangue ou que se alimentam do néctar das flores, bem como qualquer combinação possível entre a maioria desses hábitos alimentares. Com este índice trófico e um novo método analítico que os pesquisadores também desenvolveram para este estudo, foi possível relacionar a velocidade com que novas espécies são formadas e a velocidade com que a dieta evolui para quase 200 espécies de morcegos. Os pesquisadores descobriram que uma dieta herbívora altamente variada (por exemplo, que inclui frutas, néctar e pólen) ou uma dieta predominantemente herbívora que inclui alguns produtos de origem animal aumenta a formação de novas espécies. Pelo contrário, quando os morcegos se especializaram em um único tipo de produto vegetal, a taxa de formação de novas espécies diminuiu. Portanto, ser um herbívoro generalista ou um omnívoro moderadamente insetívoro favorece o aumento da diversidade de espécies num cenário evolutivo, possivelmente porque essa estratégia é uma forma de seguro contra os padrões erráticos e imprevisíveis de floração e frutificação das plantas no Neotrópico. O estudo já obteve repercussão na mídia científica internacional (https://www.sciencedaily.com/releas…/2018/…/180119091112.htm)


A equipe do Laboratório de Sistemática e Ecologia de Aves e Mamíferos Marinhos (LABSMAR – UFRGS), que inclui pesquisadores do PPGBAN, publicou recentemente o primeiro registro de uma foca-de-Weddell para o Brasil sendo o ponto mais ao norte já documentado para a espécie. Um indivíduo juvenil encalhou vivo na Ilha da Trindade em julho de 2015, mas não sobreviveu e veio a óbito. Com distribuição exclusivamente circumpolar, o registro desse indivíduo pode estar associado a alterações nas correntes marinhas provocado por anomalias oceanográficas: o mês que precedeu o encalhe foi marcado por uma intensificação do El Niño e, consequentemente, da corrente das Malvinas. O registro de animais errantes pode fornecer informações importantes a respeito de anomalias oceanográficas e sobre um ambiente em transformação.

O estudo foi publicado na revista Polar Biology e repercutiu na mídia internacional. A equipe do LABSMAR foi procurada pela National Geographic  que publicou uma matéria sobre o ocorrido.


No passado dia 9 de janeiro de 2018 faleceu o Professor José Felipe Ribeiro Amato, aposentado do PPGBAN e do Departamento de Zoologia da UFRGS. O PPGBAN deixa aqui a sua homenagem à vida e obra do Professor Amato, nas palavras de uma das suas orientandas, hoje docente do nosso programa, a Professora Cláudia Calegaro-Marques.

Fui convidada pela coordenação do PPG Biologia Animal para escrever alguma coisa sobre o Professor José Felipe Ribeiro Amato. Mas… falar sobre o professor Amato não é uma tarefa fácil… pois, era um homem multifacetado! Foi um marido dedicado, um filho incansável, um pai apaixonado/maravilhado por seu filho de quatro patas, o Oliver, e um pesquisador/professor entusiasmado! Só quem teve a oportunidade de conviver com ele no dia-a-dia do laboratório consegue compreender o que isso significa e quantas e quantas vezes o escutamos pronunciando essa expressão: “multifacetado”! Obviamente, ele não a empregava para falar de si, mas para descrever uma de suas paixões: a parasitologia. Sim… era um homem apaixonado pelo seu trabalho! Bastava um bocadinho de conversa sobre os helmintos parasitos para que essa paixão se tornasse visível no brilho dos olhos desse professor. E com esse brilho ele conquistava os seus alunos, que uma vez contaminados por essa paixão, se viam imersos no mundo inconspícuo e fascinante dos parasitos de animais silvestres. Era incansável na tarefa de orientar os seus estudantes, tirando de todos o que podia haver de melhor. Entre necropsias, baterias de coloração, microscópios, lâminas, óleo de cedro e bálsamo do Canadá, muitos parasitologistas se formaram sob sua orientação. Todos nós, seus orientados, temos a marca JFA registrada em nossas mentes e corações. Seus conselhos e ensinamentos são presença constante em nossa rotina de pesquisa, na rotina de nossos estudantes e certamente serão na rotina dos estudantes de nossos estudantes… Esse é o legado do professor Amato para a ciência da parasitologia de animais silvestres.
O Prof. Dr. José Felipe Ribeiro Amato possuía graduação em História Natural pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1965), mestrado em Biology na Western Michigan University (1971) e doutorado em Life Sciences pela University of Nebraska Lincoln (1979). Orientou alunos de iniciação cientifica, mestrado e doutorado. Deixou uma inestimável contribuição para a ciência em suas inúmeras publicações científicas.


NEW POSITION FOR A NON-BRAZILIAN VISITING PROFESSOR AT UFRGS

UFRGS is opening a position for a Non-Brazilian visiting professor to be hired early 2018, from a minimum 4 months up to 2 years, renewable for two additional years. It is required Doctor’s Degree (Ph.D./Dr.) in a field of biodiversity research, completed at least 2 years ago. The official announcement with the deadlines is to be published soon, but since the contract is planned to March 2018, we are advancing this call. More detailed information is described below (except the deadlines).

Please, do not hesitate to contact us for further details.

Visiting Professorship at the UFRGS Institute of Biosciences: Macroscale biodiversity patterns and drivers

For the full call and detailed (legally binding) information, including deadlines, please see (in Portuguese): (EDITAL to be published)

Information at a glance:

Formal requirements for candidates:

–          Non-Brazilian nationality;

–          Currently a researcher at a University or Research Institution outside of Brazil or associated with a research group outside of Brazil;

–          Doctor’s Degree (Ph.D./Dr.) in a field of biodiversity research, completed at least 2 years ago;

–          Research and teaching focus compatible with the profile described below;

–          Availability to work at UFRGS for a period of at least four months and at most two years. The appointment can be renovated once for another two years (maximum total duration of appointment: four years);

–          Starting date: March 2018.

Expected tasks:

–          Perform research and teaching activities (in English), including as supervisor of Graduate students, with links to the thematic focus described below;

–          Collaborate with existing research groups at UFRGS;

–          Contribute to the internationalization of UFRGS.

Benefits for the successful candidate:

–          Insertion into a dynamic and interdisciplinary research and teaching environment at UFRGS;

–          Salary equivalent to the salary of a Professor Titular of a Brazilian Federal University, plus benefits (approx. 19.600,- Brazilian Real / Month, before taxes; approximately U$ 6,000.00 Dollars/Month, before taxes).

Deadlines:

–          Application for the position from ________ to ________, by Email to: direcaoib@ufrgs.br

–          Formal evaluation of submitted applications: until ________;

–          Evaluation of the application material: ________;

–          Publication of the results of the selection process: ________.

Required documents:

–          Work plan for research and teaching activities, with links to the thematic focus described below;

–          Curriculum Vitae, including: publication list (with front pages of scientific papers, book chapters or books), list of previous or ongoing academic supervisions on Master and Doctor/Ph.D. level (confirmed by the institution or with front page of thesis indicating the supervisors), list of previously offered courses at Master and Doctor/Ph.D. level (with short course description);

–          Letter of recommendation from one or more colleagues from the own research institution;

–          All documents should be submitted electronically.

Expected Profile: Visiting Professorship at the UFRGS Institute of Biosciences: Macroscale biodiversity patterns and drivers

At current, an important part of biodiversity research concerns broad-scale biodiversity patterns and their drivers, including historical and evolutionary aspects. These questions are especially interesting in high biodiversity regions and in regions where different types of ecosystems co-exist – and are known to have co-existed – for a long period of time. Both points are true for southern Brazil, where the Atlantic Rain forest (Amazonian domain sensu Cabrera & Willink 1980) meets the Pampa grasslands (Chacoan domain), and where forest and grasslands, both with elements from different biogeographical regions, coexist. In the past years, many research efforts have resulted in reliable information on species distribution patterns in this region, concerning many plant and animal groups. This, together with the increasingly available information on evolutionary relationships within species groups, allows for a better understanding of ecology and evolution of these systems in an integrated fashion and considering environmental drivers, also including relationships to adjacent systems.

We thus seek an international researcher with experience in macroscale analysis of biodiversity that can work in an integrated fashion that includes more than one species group. The researcher will be based at the Graduate Program of Ecology (https://www.ufrgs.br/ppgecologia/linhas-de-pesquisa/), but will also contribute – in research and teaching – to the Graduate Programs of Botany (http://www.ufrgs.br/ppgbotanica) and Animal Biology (https://www.ufrgs.br/ppgban/linhas-de-pesquisa/) and possibly Molecular Biology and Genetics (http://www.ufrgs.br/ppgbm/ensino-e-pesquisa/linhas-de-pesquisa/). We expect the successful candidate to deliver, during his research stay of two years, a course on global biogeographic patterns and another course on methods of study of evolution of his choice, and to conduct research activities on biogeographic patterns and historical evolution of South Brazilian ecosystems, possibility also considering relations to other regions in the world (e.g. synthetic approaches towards specific biomes around the world).

We will be happy to help you in case of questions on the detailed call in Portuguese. Please contact in case of questions or for further information:

–          Prof. Dr. Sandra Cristina Müller, UFRGS Department of Ecology, sandra.muller@ufrgs.br

–          Prof. Dr. Gerhard Ernst Overbeck, UFRGS Department of Botany, gerhard.overbeck@ufrgs.br

–          Prof. Dr. Luiz R. Malabarba, UFRGS Department of Zoology, malabarb@ufrgs.br


Informações aos alunos

Lista de sítios para potencial financiamento de projetos aqui.

O cronograma do discente do PPGBAN já se encontra disponível aqui.

A agenda da Lupa Nikon encontra-se disponível aqui.