Apresentação

O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS: QUÍMICAS DA VIDA E SAÚDE é uma parceria dos departamentos de quatro universidades brasileiras do estado do Rio Grande do Sul – UFRGS, FURG, UFSM e UNIPAMPA (campus Uruguaiana). Com o objetivo de investigar os efeitos das práticas sociais presentes nos laboratórios e nas salas de aula das universidades e escolas, o curso visa, estabelecer interações entre o fazer ciência e o ensinar ciência, com o propósito de criar novas experiências pedagógicas e possíveis mudanças no Ensino Básico e Superior, no que se refere ao ensino de ciências, bioquímica, biologia molecular, áreas afins à saúde.

Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde, oficializado em 2005 pela CAPES, foi criado a partir do trabalho conjunto entre professores do Departamento de Bioquímica (Instituto de Biociências/ Universidade Federal do Rio Grande do Sul), da Faculdade de Educação (FACED/UFRGS), da Educação Química (Instituto de Química/UFRGS), da Faculdade de Educação (Fundação Universidade Federal de Rio Grande – FURG) e do Instituto de Química (Universidade Federal de Santa Maria – UFSM).
Porém, a tradição de dedicação do Departamento de Bioquímica/UFRGS à Educação em Ciências é bem mais antiga. A interlocução com o Departamento de Bioquímica Médica (Instituto de Ciências Biomédicas/UFRJ), que, desde 1985, através da equipe do Prof. Leopoldo de Meis vem oferecendo atividades voltadas à formação de pessoal em Educação em Ciências – levou o Programa de Pós-Graduação em Bioquímica (UFRGS) a criar, em 1993, a Linha de Pesquisas ““Estudos em Educação em Ciências”. Em 1994, preocupados com a Educação em Ciências, os coordenadores da Linha de Pesquisa passaram a estabelecer relações com professores da Faculdade de Educação (UFRGS). Em 1995, estas relações se ampliaram, alcançando o Instituto de Química (UFRGS). Desde 1996, além das pesquisas acadêmicas, os integrantes da Linha passaram a oferecer cursos de formação para professores e alunos do Ensino Médio da Rede Pública. Inicialmente, financiados pelo Programa de Apoio ao Melhoramento do Ensino de Ciências no 2º Grau/PROCIÊNCIAS/CAPES/FAPERGS (edições de 1996 e 1997), posteriormente, financiados pela Fundação VITAE (2002 a 2005) e, atualmente, promovidos pela CAPES/FINEP e em cooperação com professores da FURG, e UFSM e, recentemente, da UNIPAMPA campus Uruguaiana. A bem-sucedida trajetória de pesquisas e publicações da Linha de Pesquisas “Estudos em Educação em Ciências”, levou ao encaminhamento de documentação para a criação e abertura do Programa de Pós-Graduação Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (PPGQVS). O Curso da UFRGS com um corpo docente da UFRGS, FURG e UFSM, foi aprovado pela Capes em 12 de novembro de 2004, em nível de Mestrado, iniciando suas atividades em 2005/1.
No final de 2008, passou a funcionar como um Programa em Associação Ampla entre UFRGS/FURG/UFSM, oferecendo a formação em nível de Mestrado e Doutorado, sendo que cada uma das universidades ficou responsável pelo oferecimento de vagas e pela seleção dos candidatos, com avaliação pela CAPES.
A Associação Ampla garante isonomia e autonomia entre as Sedes, prevalecendo a horizontalidade entre as IES diferentemente do que ocorre em Programas em Rede, onde uma IES sedia/coordena o Programa.
Na Associação Ampla cada uma das Sedes tem autonomia administrativa respeitam as regras e normas de cada uma das universidades a que está diretamente ligada. Fica garantido aos alunos a livre circulação entre as instituições, ou seja, acesso às suas disciplinas e infraestrutura. Os professores orientadores credenciados em uma Sede podem oferecer disciplinas, seminários, supervisão de orientação, em qualquer uma das Sedes da Associação Ampla. Recentemente, uma quarta sede se juntou ao grupo, a Unipampa Campus Uruguaiana que terá corpo docente próprio e infraestrutura garantida pela instituição, ampliando ainda mais abrangência do Programa na região Sul, desta vez próximo à fronteira, confirmando assim seu papel central na formação de recursos humanos e na geração de conhecimento na área de ensino de ciências no país. O PPG Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde tem, a partir de 2017, quatro Sedes: UFRGS, UFSM, FURG e UNIPAMPA Campus Uruguaiana.
É o único programa do Estado do Rio Grande do Sul com curso de doutorado gratuito na Área de Ensino de Ciências, tornando-se opção para aqueles professores e pesquisadores que desejam ampliar suas perspectivas profissionais sem arcar com os altos custos dos cursos particulares.

Em 2011 o Programa realizou, concomitantemente, seu processo seletivo em Brasília, selecionando também técnicos e avaliadores do CNPq, CAPES e MCTIC, dentro da perspectiva de formar mestres e doutores, sem que se ausentassem das suas ocupações de origem. Docentes do Programa ministraram disciplinas em Brasília e orientações a distância, valendo-se da infraestrutura tecnológica disponível em cada Sede e em Brasília. A partir do êxito desta experiência, estabeleceu-se também uma seleção de mestrado e doutorado para candidatos, majoritariamente docentes, de autarquias do estado de Pernambuco.
O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde tem se mostrado, ao longo de sua existência, um espaço privilegiado para discussão e produção de conhecimentos científicos para o Ensino de Ciências e para a formação de futuros pesquisadores tendo titulado desde seu início mais de 250 mestres e quase 200 doutores, além dos pós-doutores qualificados nos mais de 10anos de existência.
Nossos egressos lecionam e atuam em praticamente todos os campi dos institutos federais de ensino do Estado do Rio Grande do Sul que tem cursos relacionados à área de ensino de Ciências. Muitos são os alunos que atuam em instituições superiores de educação em outros Estados e, ainda muitos também egressos que assumiram posições importantes no contexto das políticas públicas, como Secretarias de Educação, Coordenadorias de Ensino, direção e coordenações escolares.
A demanda se mostra a crescente, são muitos os professores do ensino tecnológico e superior na região Sul do País que desejam ampliar sua formação em um curso de doutorado (o Estado do Rio Grande do Sul é um dos estados com maior número de universidades federais e institutos federais do País). Muitos também são os professores da Educação Básica, sobretudo oriundos de escolas públicas, que enxergam na volta aos estudos em um curso de Mestrado, a possibilidade de recuperação, aprofundamento e, mais do que tudo, qualificação de sua atuação em sala de aula. A ampliação do corpo docente da Associação Ampla, portanto, acompanha o aumento da procura pelas vagas dos cursos de mestrado e doutorado.
O Programa encaminha-se, neste momento, para o fortalecimento das atuais parcerias e intercâmbios estratégicos com países da Europa e América do Sul e para uma nova parceria com instituições do continente africano.