UFRGS e a Covid-19

Cultura numa hora dessas?

< Voltar
Sumário
Mostra Percurso do Artista – Foto: Gustavo Diehl

Em meio ao isolamento social deflagrado pela pandemia, a equipe do Departamento de Difusão Cultural (DDC) e do Centro Cultural da UFRGS tem conseguido movimentar as redes sociais, promovendo oficinas de aquarela, de desenho e aulas de dança, além de exibir shows do projeto Unimúsica – seu carro-chefe há quase 40 anos.

Em um bate-papo por meio do Mconf UFRGS na manhã desta sexta-feira, a diretora do Centro Cultural, Cláudia Boettcher, e a curadora do projeto Unimúsica, Lígia Petrucci, falaram sobre a mobilização desencadeada a partir da necessidade de isolamento social. Abordaram as iniciativas em andamento e as novidades que serão lançadas em breve pelas plataformas digitais do DDC.

Cláudia e Lígia ressaltaram que, com o cancelamento das atividades presenciais da UFRGS, o grupo do Departamento foi confrontado com a necessidade de mudar sua estratégia de trabalho: “Até então, usávamos os recursos da internet como uma vitrine para divulgar projetos, mas nunca tínhamos pensado em utilizar essas plataformas para dialogar com nossos públicos”, disse Cláudia. Lígia avalia que essa constatação permitiu um novo entendimento do meio virtual, que deixou de ser simplesmente um espaço de difusão para tornar-se um ambiente efetivo de ação.

Quem segue os perfis do DDC ou do Centro Cultural no Facebook tem sido convidado a participar de diferentes atividades. Desde 27 de março, a premiada ilustradora e professora do Departamento de Artes Visuais Laura Castilhos realiza uma oficina de aquarela aberta a crianças e adultos. Com três edições já disponibilizadas no YouTube, as aulas somaram até agora mais de 800 visualizações e podem ser acompanhadas mesmo por pessoas que jamais experimentaram essa técnica. O melhor desses encontros é o exercício da criatividade: Laura mostra que é possível usar elementos alternativos e que todos têm em casa, como o sal, na composição dos desenhos.

Em seu perfil no Facebook, Lu Paludo, professora do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e integrante do grupo Mímese, tem feito performances de dança desde 18 de março. No encontro de ontem (23), o décimo quinto desde o início do isolamento social, ela reencenou o espetáculo Ensaio sobre o tempo, desenvolvido nos anos de 2016 e 2017. A apresentação contabilizou até o momento mais de 170 visualizações.

Outra iniciativa que está mobilizando os internautas são as aulas virtuais de desenho com Teresa Poester, professora do Instituto de Artes da UFRGS. Aposentada e homenageada no projeto Percurso do Artista – que em breve terá seu catálogo virtual lançado pelo DDC – , Teresa promove encontros às sextas-feiras, que já tiveram, desde a estreia em 4 de abril, mais de 1.200 visualizações. Ao realizar sua quarta aula, ela enfatiza que a experiência tem permitido retomar as trocas com os alunos, algo que realimenta sua produção artística.

Na esteira de um processo que procura estreitar laços e aproximar pessoas em tempos de afastamento social, Cláudia e Lígia apostaram na retomada de outro projeto que foi a primeira ação do DDC a explorar o espaço digital como ambiente de trocas. Trata-se do Coisas essenciais da vida, que foi realizado há 18 anos e teve, por muito tempo, nas frases e imagens adesivadas em espaços dos campi da UFRGS pelo artista visual Leandro Selister uma marca visível.

A iniciativa contou com depoimentos e ações artístico-culturais, das quais participaram intelectuais e artistas como Elza SoaresZé Miguel Wisnik e Contardo Calligaris, entre outros. Todas as performances giravam em torno da pergunta: “O que é essencial para você?”. Conforme observou Cláudia, essa questão ganhou atualidade e relevância renovadas no presente contexto, em que boa parte da população está confinada em suas casas pela ameaça de um vírus contra o qual ainda não existe vacina. Afinal, o que permanece essencial diante do que estamos vivendo?

Fica o convite para que estudantes, técnicos e professores e todos os que apoiam e trabalham para uma Universidade cada vez mais inclusiva e socialmente comprometida enviem depoimentos, fotos ou vídeos ao perfil do Departamento de Difusão Cultural da UFRGS no Facebook. Novas etapas do projeto serão anunciadas nas próximas semanas.

.

Tags: