UFRGS e a Covid-19

Pesquisa mostra a atuação das universidades no combate à Covid-19

< Voltar
Sumário
Foto: Flávio Dutra

Relatório divulgado pela Andifes mostra que universidades federais brasileiras estão atuando fortemente no combate à propagação no novo coronavírus

Desde março, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia, provocada pelo novo coronavírus, muitas Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) suspenderam suas atividades presenciais. Das 67 universidades federais, 59 estão trabalhando de forma remota. Mas isso não quer dizer que estejam paradas. Junto com a pandemia surgiram a necessidade e a oportunidade dessas instituições mostrarem a importância de pesquisas científicas, de várias naturezas, que buscam entender a doença, descobrir como conter a propagação do vírus, como mitigar seus efeitos na saúde humana, métodos de prevenção e, até mesmo, formas de tratamento.

Para apresentar os resultados do trabalho que vem sendo feito, o Colégio de Gestores de Comunicação (Cogecom) da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) divulgou nesta segunda-feira, 11, uma pesquisa sobre as ações de enfrentamento à Covid-19 realizadas pelas universidades federais brasileiras. Em entrevista coletiva virtual, os dados foram mostrados pelo presidente da Andifes e reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), João Carlos Salles Pires da Silva. O levantamento, que será atualizado constantemente pela entidade, apresenta uma amostra significativa de atividades de ensino, pesquisa e extensão voltadas para o enfrentamento emergencial da pandemia no Brasil.

A pesquisa aponta que existem 823 estudos sobre coronavírus em andamento; 96 ações para produção de álcool e produtos sanitizantes; sendo produzidos até o momento 992.828 litros de álcool em gel e 912 mil litros de álcool líquido. Foram realizadas 104 iniciativas de confecção de EPIs, com a execução de 162.964 protetores faciais, 85.514 máscaras de pano, 20.200 unidades diversas, 6 mil aventais e 2 mil capuzes.  As ações de testagem do coronavírus chegam a 53, com número incipiente de 2.600 testes diários e de 55.001 testes realizados. As universidades desenvolveram 697 campanhas educativas; 341 ações solidárias; 198 parcerias com prefeituras e 79 com governos estaduais. Além disso, o estudo ainda mostrou que os Hospitais Universitários do país estão disponibilizando 2.228 leitos normais para tratamento da pandemia e 489 leitos de UTI, sendo que o número total inclui leitos próprios e outros viabilizados graças a parcerias para a construção e a operacionalização de hospitais de campanha.

Confira alguns dados das ações da UFRGS:


Outras informações podem ser conferidas na área de reportagens deste site: https://www.ufrgs.br/coronavirus/base/categoria/comunicacao/reportagens

Tags: