Em sua primeira edição presencial desde o início da pandemia, o projeto Cenas Mínimas, do Centro Cultural da UFRGS, abriga a estreia de “Memento Mori” nos dias 20 e 21 de junho, segunda e terça-feira. O trabalho reúne a bailarina aérea Ellen Kambara, o acordeonista Gabriel Romano e a violinista Miriã Farias. As duas apresentações iniciam às 19h, e a primeira delas é seguida por uma conversa sobre música de cena, com participação do pianista, compositor e pesquisador Arthur de Faria.

Expressão do latim, “Memento Mori” significa “lembre-se da morte”, remete aos filósofos estóicos e é um convite à reflexão sobre a finitude da vida. Em tempos em que a morte esteve dolorosamente presente na vida das pessoas, invadindo o imaginário coletivo, em função da pandemia, Ellen, Gabriel e Miriã se propõem a falar sobre esses sentimentos, que não podem ser esquecidos. A proposta é que, ao pensar sobre o destino que aguarda a todos, torna-se possível avaliar o que é, de fato, importante hoje.

Na trilha sonora de “Memento Mori”, que combina dança, circo e música, estão composições de Gabriel Romano e Arthur de Faria. A entrada é gratuita, mas contribuições podem ser feitas diretamente aos artistas.

As apresentações ocorrem na Sala Pitangueira do Centro Cultural da UFRGS, na Rua Eng. Luiz Englert, 333. 

SOBRE OS ARTISTAS

Ellen Hiromi Kambara é bailarina aérea, professora de tecido acrobático e arte educadora. Formada em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS, graduanda em Dança pela mesma instituição.

Graduada no curso de bacharelado em Música com ênfase em violino da UFRGS em 2016, Miriã Farias atua como violinista e professora. Integra a banda de câmara Tum Toin Foin e acompanha a cantora Luana Pacheco, bem como outros artistas da cena musical de Porto Alegre.

Acordeonista e compositor, Gabriel Romano lançou dois CDs autorais: “Sobre nós!”, em 2013, e “Doce é a Passagem” em 2016. Seu segundo álbum recebeu cinco indicações ao Prêmio Açorianos de Música no gênero instrumental. Atualmente, integra a banda de câmara Tum Toin Foin.

Fotos: Louise Ayang

PROTOCOLOS

No intuito de impedir a circulação de Covid-19, o Centro Cultural da UFRGS convida seu público a seguir as seguintes orientações:
– É obrigatório o uso de máscara durante todo o período de permanência no espaço. São recomendadas as do tipo N-95/PFF2 sem filtro e cirúrgicas. Importante: as máscaras devem ser usadas corretamente, cobrindo o nariz e a boca;
– Solicitamos a apresentação do comprovante de vacinação contra a COVID-19, físico ou digital;
– Mantenha as mãos higienizadas. Disponibilizamos álcool em gel;
– Respeite o distanciamento social.

Deixe uma Resposta

X