Mestrado e Doutorado

Doutorado

      O programa de doutorado em Economia é dirigido a estudantes de alto nível acadêmico e que apresentem amplas evidências de capacidade de pesquisa. O título de mestrado em Economia é uma forte credencial para a aceitação, mas não indispensável.

Edital 03/2016 – Doutorado em Economia

     Divulgado o resultado das solicitações de isenção de taxa de inscrição para a seleção do curso de Doutorado em economia – Clique aqui

Aplicada

Desenvolvimento

 

Desenvolvimento – Regime Didático:

Exige-se um mínimo de 50 créditos, com possibilidade de aproveitamento de até 30 créditos em disciplinas do mestrado. Deste total, 23 créditos são em disciplinas obrigatórias (6 disciplinas, mais estágio docência e seminários de pesquisa) e 27 créditos em disciplinas eletivas. As disciplinas são ministradas em regime trimestral, a fim de permitir a conclusão do curso de doutorado pelos alunos em um prazo desejável de 48 meses (compatível com o financiamento da CAPES/CNPq). Em casos especiais, devidamente justificados pelo aluno e com aprovação do seu orientador, quando não for possível finalizar o curso dentro do prazo de 48 meses, a Comissão Coordenadora da Pós-Graduação poderá conceder até duas extensões de seis meses para a finalização do curso. Neste sentido, o prazo máximo e improrrogável para a realização do curso de doutorado será de 60 meses.

Os alunos deverão completar todos os créditos em disciplinas obrigatórias e eletivas, incluindo a área de concentração, e realizar os exames de qualificação em um prazo máximo de 30 meses (recomenda-se 24 meses). Durante o período de realização dos créditos é exigida a freqüência ao curso em regime de dedicação integral. O quadro anexo apresenta uma sugestão da seqüência de disciplinas a serem cursadas nos respectivos trimestres, a fim de permitir a conclusão dos créditos no período recomendado.

Para estar apto a ser candidato ao título de doutor, isto é, passar para a fase de elaboração de tese, o aluno deverá preencher quatro requisitos:

um-suave

  1. Completar os 50 créditos exigidos, com um IAG (Índice de Aproveitamento Global) igual ou superior a dois. O IAG é definido com a média aritmética ponderada dos pontos correspondentes aos conceitos finais obtidos nas diversas disciplinas, servindo como ponderação os créditos respectivos das mesmas. O conceito A = 3 pontos; B = 2 pontos; C = 1 ponto; D e FF = 0 pontos;
dois-suave

  1. Ser aprovado no exame de qualificação que estará relacionado às disciplinas da linha de pesquisa escolhida pelo aluno e que deverão subsidiar seu projeto de tese;
três-suave

  1. Obter aprovação para o seu projeto de tese de doutorado, perante uma banca a ser constituída pela Comissão Coordenadora, em um período máximo de 30 meses (com possível prorrogação para 36 meses, a critério da Comissão Coordenadora);
quatro-suave

  1. Aprovação no exame de proficiência em inglês e em uma segunda língua estrangeira (o aluno deverá prestar o referido exame no decorrer dos 24 meses, após o ingresso no Curso).

Durante o período de elaboração de tese os alunos devem ser fortemente encorajados a submeter um paper para publicação em revista com corpo editorial, especializada em economia (segundo lista a ser criada), em co-autoria com seu orientador de tese. Com isso, espera-se controlar o andamento da realização da tese de doutorado, evitando atrasos que possam comprometer a realização da titulação no prazo máximo estipulado, além de aumentar a produção acadêmica do Curso.

A avaliação final da tese de doutorado será realizada através de defesa pública perante uma banca, mantendo o sistema atualmente vigente para a Universidade.

Disciplinas Obrigatórias:

Horários para disciplinas

Disciplina Créditos
Microeconomia I – ECOP 17 3 créditos
Macroeconomia I – ECOP 20 3 créditos
Teorias do Desenvolvimento Econômico – ECOP 74 3 créditos
Econometria Aplicada – ECOP 16 3 créditos
Economia Brasileira – ECOP 44 3 créditos
Economia Política I – ECOP 62 3 créditos
Seminário de Pesquisa I 1 crédito
Seminário de Pesquisa II 1 crédito
Seminário de Pesquisa III 1 crédito
Estágio Docência na Graduação 2 disciplinas de 1 crédito cada
Projeto de Tese 0 créditos
Além das disciplinas obrigatórias, o curso oferece disciplinas eletivas organizadas em linhas de pesquisa. Cada aluno do doutorado deverá escolher uma área de concentração e cursar as respectivas disciplinas. As áreas de concentração atualmente disponíveis são as seguintes:
Linha de Pesquisa Disciplinas Pesquisadores
Desenvolvimento: Instituições, Estratégias Privadas e Políticas Públicas Economia Institucional;
Organização Industrial;
Economia da Tecnologia;
Estado e Desenvolvimento Comparado;
Ana Lúcia Tatsch,  Henrique Morrone, Octávio Augusto Camargo Conceição, Pedro Cezar Dutra Fonseca, Ricardo Dathein, Ronaldo Herrlein Jr. e Sérgio Monteiro
Economia Brasileira Capitalismo Contemporâneo;
Interpretação do Brasil;
Economia Brasileira;
Ana Lúcia Tatsch,  Octávio Augusto Camargo Conceição, Pedro Cezar Dutra Fonseca e Sérgio Monteiro
Economia Internacional e Integração Macroeconomia II;
Finanças Internacionais;
Economia Monetária e Financeira;
André Cunha, Fernando Ferrari Filho e Ricardo Dathein

Grade Proposta para o curso:

Período Disc. Obrigatórias Disc. Eletivas
Parte Teórica – Doutorado
1° Trimestre
(12 semanas)
Macroeconomia I
Microeconomia I
Sem. de Pesquisa I
Teorias do Desenvolvimento Econômico
Economia Política II
Economia Institucional
Intervalo (2 semanas)
2° Trimestre
(12 semanas)
Economia Brasileira
Econometria Aplicada
Sem. de Pesquisa II
Estado e Desenvolvimento Comparado
Economia da Tecnologia
Intervalo (2 semanas)
3° Trimestre
(12 semanas)
Economia Política I
Sem. de Pesquisa III
Interpretações do Brasil;
Organização Industrial;
Economia Monetária e Financeira;
Finanças Internacionais;
Macroeconomia II;
Tópicos Especiais em Economia do Desenvolvimento;
Intervalo (12 semanas)
4° Trimestre
(12 semanas)
Interpretações do Brasil;
Economia Institucional;
Capitalismo Contemporâneo;
Intervalo (2 semanas)
5° Trimestre
(12 semanas)
Estado e Desenvolvimento Comparado;
Economia da Tecnologia;
Intervalo (2 semanas)
6° Trimestre
(12 semanas)
Exame de qualificação na linha de pesquisa
Intervalo (12 semanas)
Parte de Pesquisa – Doutorado
7° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração e Defesa do Projeto de Tese I
Intervalo (2 semanas)
8° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração da Tese de Doutorado
Intervalo (2 semanas)
9° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração da Tese de Doutorado
Intervalo (12 semanas)
10° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração da Tese de Doutorado
Submissão de artigo em co-autoria com o orientador
Intervalo (2 semanas)
11° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração da Tese de Doutorado
Intervalo (2 semanas)
12° Trimestre
(12 semanas)
Defesa da Tese de Doutorado

 

 

Aplicada – Regime Didático:

Exige-se um mínimo de 50 créditos, com possibilidade de aproveitamento de até 30 créditos do mestrado. Deste total 23 créditos são em disciplinas obrigatórias (incluindo Estágio Docência e Seminários de Pesquisa) e 27 créditos em disciplinas eletivas, o que corresponde a 6 disciplinas obrigatórias e 9 eletivas. As disciplinas são ministradas em regime trimestral, a fim de permitir a conclusão do curso de doutorado pelos alunos em um prazo desejável de 48 meses (compatível com o financiamento da CAPES/CNPq). Em casos especiais, devidamente justificados pelo aluno e com aprovação do seu orientador, quando não for possível finalizar o curso dentro do prazo de 48 meses, a Comissão de Pós-Graduação do Programa poderá conceder até duas extensões de seis meses para a finalização do curso. Neste sentido, o prazo máximo improrrogável para a realização do curso de doutorado será de 60 meses.

Os alunos deverão completar todos os créditos em disciplinas obrigatórias e eletivas, incluindo a área de concentração, e realizar os exames de qualificação em um prazo máximo de 30 meses (recomenda-se 24 meses). Durante o período de realização dos créditos é exigida a frequência ao curso em regime de dedicação integral. Recomenda-se que o aluno de doutorado tenha uma carga de três disciplinas por trimestre durante os primeiros cinco trimestres do curso. O quadro anexo apresenta uma sugestão da sequência de disciplinas a serem cursadas nos respectivos trimestres, a fim de permitir a conclusão dos créditos no período recomendado.

O curso de doutorado compreende a realização de dois exames de qualificação, composto de duas etapas:

um

Teoria Econômica

Um exame obrigatório de microeconomia e macroeconomia, de acordo com os programas oferecidos nessas disciplinas;

dois

Área de Concentração

Um exame aplicado sobre as duas disciplinas cursadas como área de concentração. Será dispensado deste exame o aluno que obtiver conceito A nas duas disciplinas


Para estar apto a ser candidato ao título de doutor, isto é, passar para a fase de elaboração de tese o aluno deverá preencher quatro requisitos:

um-suaveCompletar os 50 créditos exigidos, com um IAG (Índice de Aproveitamento Global) igual ou superior a dois. O IAG é definido com a média aritmética ponderada dos pontos correspondentes aos conceitos finais obtidos nas diversas disciplinas, servindo como ponderação os créditos respectivos das mesmas. O conceito A = 3 pontos; B = 2 pontos; C = 1 ponto; D e FF = 0 pontos;
dois-suaveSer aprovado nos exames de qualificação, dentro de um período máximo de 30 meses (recomenda-se 24 meses);
três-suaveObter aprovação para o seu projeto de tese de doutorado, perante uma banca a ser constituída pela Comissão De Pós-Graduação, em um período máximo de 30 meses (com possível prorrogação para 36 meses a critério da Comissão de Pós-Graduação);
quatro-suaveAprovação no exame de proficiência em inglês e em uma segunda língua estrangeira (o aluno deverá prestar o referido exame no decorrer dos 24 meses, após o ingresso no Curso).

Durante o período de elaboração de tese os alunos devem ser fortemente encorajados a submeter um paper para publicação em revista com corpo editorial, especializada em economia (segundo lista a ser criada), em coautoria com seu orientador de tese. Com isso, espera-se controlar o andamento da realização da tese de doutorado, evitando atrasos que possam comprometer a realização da titulação no prazo máximo estipulado, além de aumentar a produção acadêmica do Curso.

A avaliação final da tese de doutorado será realizada através de defesa pública perante uma banca, mantendo o sistema atualmente vigente para a Universidade.

Disciplinas Obrigatórias:

Horários para disciplinas

 

Disciplina Créditos
Matemática 1 -ECOP 11 3 Créditos
Econometria 1- ECOP 18 3 créditos
Seminário de Pesquisa I 1 crédito
Seminário de Pesquisa II 1 crédito
Seminário de Pesquisa III 1 crédito
Estágio Docência 2 disciplinas de 1 crédito cada
Teoria Macroecômica I – ECOP 25 3 créditos
   Teoria Macroeconômica II – ECOP 27 3 créditos
Teoria Microeconômica I – ECOP 24 3 créditos
Teoria Microeconômica II – ECOP 26 3 créditos

 

Além das disciplinas obrigatórias, o curso oferece disciplinas eletivas organizadas em áreas de concentração. Cada aluno do doutorado deverá escolher uma área de concentração e cursar as duas disciplinas respectivas. Além das disciplinas eletivas listadas abaixo, existem ainda as disciplinas Tópicos de Economia Aplicada (3 créditos), Tópicos de Teoria Econômica (3 créditos) e Tópicos Especiais em Economia (1 crédito), com ementa variável dependendo das necessidades específicas de cada aluno e disponibilidade dos professores. As áreas de concentração atualmente disponíveis são as seguintes:

Linha de Pesquisa Disciplinas Pesquisadores
Econometria Aplicada Econometria II
Econometria III
Microeconometria
Processos Estocásticos
Hudson Torrent, Flávio Ziegelmann e Marcelo Savino Portugal
Economia Matemática, Econofísica e Finanças Tópicos Especiais em Matemática
Tópicos em Economia Aplicada (Econofísica)
Teoria de Apreçamento de Ativos
José Roberto Iglesias e Nelson Seixas dos Santos
Economia de Empresas Organização Industrial
Economia da Tecnologia
Gestão Estratégica de Custos
Giacomo Balbinotto Neto, Hélio Henkin, Paulo Schmidt, Sabino da Silva Porto Júnior e Stefano Florissi
Desenvolvimento Humano e Regional Economia Regional
Crescimento Econômico
Escolha Social e Desenvolvimento Humano
Economia da Pobreza
Sabino da Silva Porto Júnior e Flávio Comim
Economia Política e Setor Público Finanças Públicas I
Finanças Públicas II
Eugênio Lagemann, Ronald Otto Hillbrecht e Stefano Florissi
Economia do Trabalho Economia do Trabalho Giácomo Balbinotto Neto

 

X