Mestrado e Doutorado

Mestrado

Curso de Mestrado em Economia compreende duas etapas. A primeira, com duração de quatro trimestres, corresponde ao desenvolvimento das disciplinas teóricas e de aplicação, bem como à elaboração do projeto de dissertação. A segunda etapa envolve o desenvolvimento, apresentação e aprovação da dissertação de conclusão do Curso, com duração prevista de 09 meses.

Os alunos devem cursar o total de 34 créditos, no mínimo (cada crédito correspondendo a 15 horas-aula), e “Seminários de Dissertação”, que não conta crédito.

  • Para a Área de Economia Aplicada, quatro disciplinas, perfazendo 12 créditos, são obrigatórias, além de Estágio Docência na Graduação (1 crédito), Seminários de Pesquisa (3 créditos) e Seminários de Dissertação (sem créditos);
  • Para a Área de Economia do Desenvolvimento, quatro disciplinas, perfazendo 12 créditos, são obrigatórias, além de Estágio Docência na Graduação (1 crédito), Seminários de Pesquisa (3 créditos) e Seminários de Dissertação (sem créditos);
  • As demais disciplinas, necessárias para completar os créditos são eletivas e seguem sequências aconselhadas, visando às áreas de especialização de livre escolha dos alunos.

Para obter o grau de Mestre em Economia o aluno deverá satisfazer as seguintes exigências:

  • Completar os créditos exigidos, com um IAG (Índice de Aproveitamento Global) igual ou superior a dois. O IAG é definido com a média aritmética ponderada dos pontos correspondentes aos conceitos finais obtidos nas diversas disciplinas, servindo como ponderação os créditos respectivos das mesmas. O conceito A = 3 pontos; B = 2 pontos; C = 1 ponto; D e FF = 0 pontos;
  • Aprovação no exame de proficiência em língua estrangeira (o aluno deverá prestar o referido exame no decorrer dos 18 meses, após o ingresso no Curso);
  • Aprovação de seu projeto de dissertação; – Publicar, individualmente ou em co-autoria, no período em que estiver matriculado no Programa, pelo menos um artigo em periódico científico ou Anais de Congresso, ou um capítulo de livro. – Aprovação de sua dissertação.

Requisitos para Admissão:

Inscrição no Exame de Seleção da ANPEC
Diploma de Curso de Graduação reconhecido pelo MEC
Histórico Escolar Carta de Recomendação (opcional)

Seleção:

A seleção é feita através do Concurso Nacional promovido pela Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia – ANPEC, com programas e bibliografias comuns, distribuídos através dos Centros que compõem a Associação. O concurso é composto de seis provas, a saber: Microeconomia, Macroeconomia, Matemática, Estatística, Economia Brasileira e Inglês. A seleção é efetuada pela Comissão de Pós-Graduação do Programa  com base nas notas obtidas no exame de seleção da ANPEC.

Aplicada

Desenvolvimento

 

Desenvolvimento:
   O desenvolvimento, em seus vários aspectos, tem sido uma das principais preocupações econômicas em termos teóricos, empíricos e de formulação de políticas públicas, ao longo do tempo e para as mais distintas correntes de pensamento econômico. As atividades de ensino e pesquisa desenvolvidas no PPGE/UFRGS na área de concentração de Economia do Desenvolvimento (ED) traduzem essa tradição, tal que suas linhas de pesquisa estão relacionadas aos seguintes tópicos:

1. Aspectos teóricos e normativos associados ao desenvolvimento, em suas múltiplas dimensões, tanto no plano macroeconômico, onde ganha destaque a macroeconomia do desenvolvimento, quanto no plano microeconômico;
2. Que permitam compreender a constituição da economia capitalista contemporânea a partir de uma perspectiva que valoriza os aspectos históricos e institucionais;
3. Que explorem as dimensões setoriais e comparadas, em nível de países, sistemas e agentes, bem como que promovam as interações entre as dimensões internacional, nacional e regional na compreensão da dinâmica de desenvolvimento;
4. Que contribuam para a análise da especificidade do desenvolvimento das economias periféricas, em geral e do Brasil em particular, em uma perspectiva histórica e comparada;
5. Que resgatem os diversos paradigmas interpretativos da experiência brasileira, bem como o trabalho dos seus principais intérpretes;
6. Que estudem a evolução do comércio e das finanças internacionais incorporando aspectos como a instabilidade financeira, a assimetria de poder entre agentes econômicos e países, a conformação das instituições multilaterais, o perfil de inserção do Brasil e das economias periféricas na ordem internacional e as transformações nessa mesma ordem, dentre outros;
7. Que abordem as principais controvérsias que marcaram e marcam o desenvolvimento do Brasil, desde sua formação colonial e escravista até seu processo de industrialização e de mudanças estruturais no setor primário, as políticas econômicas implementadas, o papel do Estado, sua inserção internacional e o desempenho de longo prazo das principais variáveis econômicas, inclusive o desempenho recente e perspectivas;
8. Que estudem e formulem alternativas sobre o papel do Estado e das políticas públicas na promoção do desenvolvimento;
9. Que reflitam sobre a formação da economia sul rio-grandense no contexto de constituição e desenvolvimento da economia nacional, bem como sobre a formação histórica da América Latina e suas principais linhas interpretativas.

A área de ED prioriza a pluralidade de autores, paradigmas e métodos. Todavia, serão priorizadas as tradições teóricas heterodoxas associadas aos trabalhos seminais de Marx, Keynes, Schumpeter, Kalecki, dos autores afiliados ao estruturalismo latino-americano e ao institucionalismo evolucionista, bem como os demais paradigmas na Economia e de outras Ciências Sociais que assumem uma perspectiva crítica ao pensamento econômico convencional. As pesquisas desenvolvidas na área partem da percepção que o estudo da história comparada entre a formação econômica do Brasil e a dos demais países latino-americanos é uma fonte criativa de reflexão sobre os determinantes (limites e oportunidades) dos processos de desenvolvimento. Ademais, os métodos quantitativos são valorizados enquanto substrato na busca de regularidades empíricas que permitam a discussão crítica de teorias e políticas econômicas.

Dentro desse contexto, o Quadro, abaixo, especifica quais são as linhas de pesquisa dos professores e o escopo de atuação de cada um deles:

Quadro de Professores-Orientadores

Professor PARTICIPAÇÃO NO PPGE/UFRGS Escopo de Atuação: Ensino e Orientação
Ana Lucia Tatsch Permanente Em todos os níveis strictu sensu
André Moreira Cunha Permanente Em todos os níveis strictu sensu
Fernando Ferrari Filho Permanente Em todos os níveis strictu sensu
Henrique Morrone Permanente Em todos os níveis strictu sensu
Octávio Augusto Camargo Conceição Permanente Em todos os níveis strictu sensu
Pedro Cezar Dutra Fonseca Permanente Em todos os níveis strictu sensu
Ricardo Dathein Permanente Em todos os níveis strictu sensu
Ronaldo Herrlein Júnior Colaborador Em todos os níveis strictu sensu
Sérgio Marley Modesto Monteiro Colaborador Em todos os níveis strictu sensu

Disciplinas

Horários para disciplinas

O agrupamento de disciplinas para fins de matrícula, caracterizando uma formação mais especializada, é o seguinte:

Código Disciplina Trimestre Créditos
Disciplinas Obrigatórias
ECOP17 Microeconomia I 1,5
ECOP20 Macroeconomia I 3
ECOP74 Teorias do Desenvolvimento Econômico 3
ECOP16 Econometria Aplicada 3
PROP01 Seminários de Pesquisa I, II e III 1°, 2° e 3° 1
ECOP69 Estágio Docência na Graduação 1
ECOP32 Seminários de Dissertação
Disciplinas Eletivas
ECOP67 Economia Política II 3
ECOP44 Economia Brasileira 3
ECOP35 Economia da Tecnologia 3
ECOP51 Estado e Desenvolvimento Comparado 3
ECOP21 Macroeconomia II 3
ECOP62 Economia Política I 3
ECOP34 Organização Industrial 3
ECOP50 Economia Monetária e Financeira 3
ECOP53 Desenvolvimento Regional: Teorias e Políticas 3
ECOP56 Sindicatos e Negociações Coletivas 3
ECOP37 Economia Política das Relações Internacionais 3
ECOP47 Interpretações do Brasil 3
ECOP75 Finanças Internacionais 3
ECOP38 Economia Institucional 3
ECOP55 Desenvolvimento e Relações de Trabalho 3
ECOP76 Desenvolvimento Econômico e Saúde 3

Grade Proposta para o Curso:

Período Disc. Obrigatórias Disc. Eletivas
1° Trimestre
(12 semanas)
Teoria do Desenvolvimento Econômico;
Microeconomia I;
Macroeconomia I;
Economia Política II;
Desenvolvimento Econômico e Saúde;
Intervalo (2 semanas)
2° Trimestre
(12 semanas)
Econometria Aplicada Economia Brasileira
Estado e Desenvolvimento Comparado
Economia da Tecnologia
Intervalo (2 semanas)
3° Trimestre
(12 semanas)
Economia Política I;
Desenvolvimento Regional: Teorias e Políticas;
Economia Monetária e Financeira;
Economia Política das Relações Internacionais;
Interpretações do Brasil;
Macroeconomia II;
Transformação Social e Regulação Econômica;
Sindicatos e Negociações Coletivas;
Tópicos Especiais em Economia do Desenvolvimento;
Intervalo (12 semanas)
4° Trimestre
(12 semanas)
Desenvolvimento e Relações de Trabalho;
Desenvolvimento Econômico e Saúde;
Economia Institucional;
Finanças Internacionais;
Intervalo (2 semanas)
5° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração da Dissertação de Mestrado
Intervalo (2 semanas)
6° Trimestre
(12 semanas)
Elaboração e Defesa da Dissertação de Mestrado

 

 

Aplicada – Linhas de Pesquisa e respectivos pesquisadores:

Econometria Aplicada:
Flávio Ziegelmann, Hudson Torrent, João Caldeira e Marcelo Portugal.
Economia Matemática:
Marcelo Griebeler.
Economia de Empresas:
Giacomo Balbinotto Neto e Sabino da Silva Porto Júnior.
Desenvolvimento Humano e Regional:
Flávio Comim e Sabino da Silva Porto Júnior.
Economia Política e Setor Público:
Marcelo Griebeler e Ronald Hillbrecht
Economia do Trabalho E Economia da Saúde:
Giácomo Balbinotto Neto.
Finanças Quantitativas:
Flávio Ziegelmann e João Caldeira.
Macroeconometria e Microfinanças:
Marcelo Portugal e João Caldeira.
Economia Internacional, Meio Ambiente e Equilíbrio Geral Computável (GTAP):
Flávio Feijó.
Econometria:
Flávio Ziegelmann e Hudson Torrent.

Disciplinas

Horários para disciplinas

Código Disciplina Trimestre Créditos
Disciplinas Obrigatórias
ECOP11 Economia Matemática 3
ECOP24 Teoria Microeconômica I 3
PROP 01 Seminário de Pesquisa I, II e III 1°, 2° e 3° 1
ECOP18 Econometria I 3
ECOP25 Teoria Macroeconômica I 3
ECOP32 Seminários de Dissertação
ECOP69 Estágio Docência na Graduação 1
Disciplinas Eletivas de Especialização
ECOP19 Estatística (Aplicada à Economia) 3
ECOP42 Finanças Públicas I 3
ECOP77 Fundamentos de Matemática 1
ECOP48 Economia Regional 3
ECOP79 Gestão Estratégica de Custos 3
ECOP87 Escolha Social e Desenvolvimento Humano 3
ECOP72 Economia do Trabalho 3
ECOP12 Economia Matemática II 3
ECOP81 Economia da Pobreza 3
ECOP82 Mercado de Capitais 3
ECOP15 Econometria II 3
ECOP26 Teoria Microeconômica II 3
ECOP27 Teoria Macroeconômica II 3
ECOP34 Organização Industrial 3
ECOP66 Finanças Públicas II 3
ECOP84 Teoria de Apreçamento de Ativos 3
ECOP85 Crescimento Econômico 3
ECOP94 Processos Estocásticos 3
ECOP63 Econometria III 3
ECOP22 Teoria Microeconômica III 3
ECOP78 Econometria Não-Paramétrica e Métodos Computacionais 3

Cronograma

Período Disciplinas Obrigatórias Disciplinas Eletivas
1° Trimestre
(12 Semanas)
Matemática I
Microeconomia I
Sem. de Pesquisa I
Estatística
Finanças Públicas I
Economia do Trabalho
Economia Regional
Econofísica
Escolha Social e Desenvolvimento Humano
Gestão Estratégica
Intervalo (2 Semanas)
2° Trimestre
(12 Semanas)
Macroeconomia I
Econometria I
Sem. de Pesquisa II
Matemática II
Economia da Pobreza
Mercado de Capitais
Intervalo (2 Semanas)
3° Trimestre
(12 Semanas)
Sem. de Pesquisa III Microeconomia II
Macroeconomia II
Econometria II
Microeconometria
Finanças Públicas II
Organização Industrial
Desenv. Sustentável
Teoria de Apreçamento
Crescimento Econômico
Intervalo (12 Semanas)
4° Trimestre
(12 Semanas)
Seminários de Dissertação
Defesa do Projeto de Dissertação
Estatística
Econometria III
Macroeconomia III
Microeconomia III
Finanças Públicas I
Economia do Trabalho
Econofísica
Econometria Não-Paramétrica
Gestão Estratégica
Intervalo (2 Semanas)
5° Trimestre
(12 Semanas)
Elaboração da Dissertação de Mestrado
Intervalo (2 Semanas)
6° Trimestre
(12 Semanas)
Elaboração e Defesa da Dissertação de Mestrado

 

X