Grupo Três Marias comenta produção musical no Núcleo da Canção de agosto


“Juntas lutamos, por meio da arte, para uma educação anti-racista, anti-homofóbica e anti-machista”. A frase é do grupo Três Marias, próximo convidado do projeto Núcleo da Canção, e ilustra as lutas que sempre estiveram presentes na trajetória das artistas. Andressa Ferreira, Gutcha Ramil e Tamiris Duarte participam de uma audição comentada nesta quinta-feira, 22 de agosto, às 19h, no Centro Cultural da UFRGS, e apresentam composições inéditas de Não se Cala (2019), primeiro álbum do grupo.

Com mediação de Nina Fola, cantora e percussionista da banda AfroEntes, o encontro permite o contato do público com ritmos como forró, bumba meu boi, jongo, coco, ijexá e samba, além de músicas tradicionais dos povos Yorubá (Nigéria) e (Costa do Marfim), presentes no repertório do álbum Não se Cala. Esta não é a primeira vez que o grupo participa de uma atividade promovida pelo Departamento de Difusão Cultural da UFRGS, já que algumas integrantes das Três Marias também contribuem com o Unimúsica deste ano: Andressa Ferreira como uma das curadoras do projeto; Gutcha Ramil como diretora do espetáculo de 5 setembro e Pâmela Amaro como diretora do concerto de 12 de dezembro.

Sobre o grupo
Três Marias é um projeto idealizado por mulheres musicistas, de diversas origens e trajetórias, que se encontram no universo da música popular através da vivência e da troca com mestras e mestres parceiros. O trabalho se constitui como um movimento de reencontro consigo mesmas, mas também de resistência, de fortalecimento e valorização de saberes populares e do protagonismo feminino. No percurso, o grupo já passou por várias formações, tornando-se um ponto de encontro de mulheres negras, indígenas e brancas.

O projeto Três Marias inicialmente idealizado por Andressa Ferreira, Gutcha Ramil e Kika Brandão, nasce na estrada, entre passadas de chapéu nas ruas de Sagarana, Cavalcante, Galícia e no metrô do Rio de Janeiro, passando por festivais e salas de teatros internacionais com a Cia Mamulengo Presepada (DF) e o mestre Chico Simões.

Durante os cinco anos do grupo, diferentes mulheres e homens participaram cantando, tocando e dançando com as Três Marias: a rapper Thabata Lorena, as percussionistas Addia Furtado, Nãnan Matos, Andaraí, Aline Silveira, às dançarinas Rita Lendê, Camila Camargo, Mestra Iara Deodoro e o grupo Afro-sul Odomodê, o percussionista John Conceição, o mestre Tião Carvalho (MA), dentre outros. Atualmente radicado em Porto Alegre, o grupo é composto por cinco colaboradoras – Andressa Ferreira, Gutcha Ramil, Pâmela Amaro, Tamiris Duarte e Thayan Martins e prepara seu primeiro álbum Não se cala.

Deixe uma resposta

X