Moderador:

Ricardo Ruther

Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com graduação em Engenharia Metalúrgica pela UFRGS (1988), mestrado em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais pela UFRGS (1991), doutorado em Electrical and Electronic Engineering – The University of Western Australia (UWA-1995) e pós-doutorado em Sistemas Solares Fotovoltaicos realizado no Fraunhofer Institute for Solar Energy Systems na Alemanha (1996) e na The University of Western Australia (UWA-2011). Atualmente é coordenador do Laboratório FOTOVOLTAICA/UFSC (Grupo de Pesquisa Estratégica em Energia Solar da Universidade Federal de Santa Catarina, cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq).

 

Apresentação em PDF: Ricardo Ruther 19.04

 

 

Palestrantes:

Adriano Moehlecke
TECNOLOGIAS DE CÉLULAS DE SILÍCIO CRISTALINO

Licenciado em Física pela UFRGS, em 1987, Mestre em Engenharia na Área de Energia pela UFRGS, em 1991 e Doutor em Engenharia pela Universidade Politécnica de Madri – UPM, em 1996. Ele coordena, em conjunto com a Dra. Izete Zanesco, o Núcleo de Tecnologia em Energia Solar. Moehlecke publicou mais de 90 artigos em revistas e congressos internacionais e nacionais na área de energia solar fotovoltaica. Atualmente é professor da Faculdade de Física e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Tecnologia de Materiais – PGETEMA, ambos da PUCRS. O professor recebeu vários prêmios pelas contribuições ao desenvolvimento de células solares, podendo-se citar o Prêmio Extraordinário concedido ao trabalho de doutorado na UPM, em 1998, o Prêmio Jovem Cientista ? Categoria Graduado, em 2002, e a Medalha Negrinho do Pastoreio, em 2002, concedida pelo Governo do Rio Grande do Sul. O projeto Planta Piloto de Produção de Módulos Fotovoltaicos com Tecnologia Nacional /CB-Solar, coordenado pelo Prof. Adriano Moehlecke e Profa. Izete Zanesco foi vencedor do II Prêmio Melhores Universidades ? 2006, Categoria Inovação e Sustentabilidade, promovido pela Editora Abril e Banco Real.

 

Apresentação em PDF:Adriano Moehlecke 19.04

 

Leila Rosa de Oliveira Cruz
TECNOLOGIAS DE CÉLULAS FOTOVOLTAICAS DE FILMES FINOS

Possui graduação em Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1981), mestrado em Ciência dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (1984) e doutorado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1998). Pesquisador Visitante do National Renewable Energy Laboratory – NREL/USA (1987 e 1996), desenvolveu pesquisas na área de células solares de filmes finos. Atualmente é Professor Titular do Instituto Militar de Engenharia, onde coordena vários projetos na área de energia solar e seus materiais . Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em materiais fotovoltaicos. Atua principalmente nos seguintes temas: células solares, filmes finos, microestrutura e propriedades físicas de materiais fotovoltaicos.

 

Apresentação em PDF:  Leila Rosa Oliveira Cruz 19.04

 

 

Diego Bagnis
ORGANIC PHOTOVOLTAIC OPV – FROM-LAB-TO-FAB

Diego Bagnis possui um Mestrado em Física aplicada obtido pela Universidade de Turim [IT], mestrado europeu em nanotecnologia para indústria eletrônica e um doutorado em nanotecnologia dos materiais obtido da Universidade de Perugia [IT].Ele trabalhou para o Triom Spa [IT] como designer, simulando superfícies refletoras, responsável do laboratório fotométrico e foi a mente por trás de numerosos produtos comercializados em todo o mundo pela Piaggio Spa em 2005.Durante o seu Ph.D, realizou pesquisas nos campos da ciência dos materiais e da química sobre LEDs inorgânicos e orgânicos, soluble small molecules, fotovoltaico orgânico (OPV) em vários grupos acadêmicos internacionais, incluindo a Northwestern University [EUA], a Universidade Técnica e a Departamento de Física Molecular de Lodz (Polônia), e sobre morfologia de filme fino e nanotubos de carbono na Universidade de Perugia [Italia].Ele foi pesquisador do OPV para a Konarka Áustria, realizando estudos morfológicos avançados de polímeros orgânicos: misturas de fulerenos e desenvolvendo ferramentas de simulação e rotinas de programação para dinâmicas moleculares e dispositivos OPV.Em 2012, co-fundou Morphwize snc, uma empresa spin-off focada na simulação para a previsão do tempo ultrarrápida nas instalações fotovoltaicas conectadas à rede inteligente (smart grid). A partir de 2014, gerencia as atividades de P&D na eletrônica orgânica do CSEM Brasil. O objetivo principal é consolidar as últimas etapas da inovação para transferir o conhecimento do laboratório para a produção de OPV como produto de mercado.

 

Apresentação em PDF: Diego Bagnis 19.04