ARTICULAÇÃO, PLANEJAMENTO E ACOMPANHAMENTO JUNTO ÀS UNIDADES ACADÊMICAS, ÓRGÃOS ADMINISTRATIVOS E DE GESTÃO – Incluir

ARTICULAÇÃO, PLANEJAMENTO E ACOMPANHAMENTO JUNTO ÀS UNIDADES ACADÊMICAS, ÓRGÃOS ADMINISTRATIVOS E DE GESTÃO

Em 2018 o INCLUIR reestruturou o seu fluxo de atendimento em relação às necessidades das PcD (Pessoas com Deficiência) da comunidade universitária. Esta reestruturação aconteceu devido ao reconhecimento, junto à outros órgãos da universidade, de que as demandas de inclusão e acessibilidade extrapolam os serviços ofertados pelo INCLUIR, sendo essencial o envolvimento de diversos órgãos para a eliminação de inúmeras barreiras encontradas, como por exemplo, as arquitetônicas, de comunicação e informação. Assim sendo, a articulação entre diversos setores é primordial para a elaboração de estratégias que resultem nas adaptações necessárias.

O INCLUIR participou em 2017/2 do GT (Grupo de Trabalho) que tratou do acompanhamento discente na UFRGS, tendo sido definido um fluxo para o registro das necessidades dos estudantes com deficiência, via formulário disponível na página Solicitar Atendimento. Neste formulário são registradas pelo estudante as suas necessidades, sendo ele protocolado pelo próprio aluno e, em seguida, remetido à sua unidade de origem. A Comgrad (Comissão de Graduação) do curso ao qual o estudante estiver vinculado é a referência para receber o processo com as solicitações, e acionará os setores competentes dependendo da complexidade de cada demanda. É primordial que a articulação privilegie a participação do estudante, sendo ela central nesse processo.

A equipe interdisciplinar do INCLUIR, atualmente composta por uma psicóloga, uma assistente social e dois estagiários destas áreas, atua no âmbito de apoio e assessoria às diversas unidades e órgãos, mapeando e auxiliando na elaboração de estratégias que minimizem as barreiras encontradas pelas PcD, visando tornar as instalações, produtos e serviços da universidade acessíveis a todos. Trata-se de uma linha de ação que objetiva promover a equidade nas condições de acesso e permanência das PcD, garantindo o seu desenvolvimento acadêmico, profissional e cultural, mediante a adoção de práticas efetivas e inclusivas.