• some image

    LAMEF
    UNIDADE EMBRAPII

  • some image

    CHÂTEAU

  • some image

    LAMEF
    UNIDADE EMBRAPII

  • some image

    RISERS FLEXÍVEIS

  • some image

    RISERS FLEXÍVEIS

  • some image

    MÁQUINA DE SOLDAGEM POR FRICÇÃO

  • some image

    MANGOTES

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

Ainda que exista colaboração e o desenvolvimento de atividades multidisciplinares que exigem profissionais com diferentes perfis técnicos, o LAMEF é dividido em grupos de trabalho com infraestrutura laboratorial e pesquisadores próprios.

Grupos

GRUPO DE ANÁLISES DE FALHA

O Grupo de Análise de Falhas desenvolve ações para evitar ou reduzir fraturas catastróficas e também indica algumas mudanças no produto ou processo para a otimização de desempenho de componentes em geral.

Além da análise de falhas, o GAF também atua na caracterização metalúrgica de materiais ferrosos e não-ferrosos, com tratamento térmico total ou superficial, entre outras tantas possíveis condições metalúrgicas.

Para tanto, o GAF conta com equipamentos laboratoriais de última geração, como lupas convencionais de pequeno aumento, microscópios óticos, espectrômetros de emissão ótica, durômetros, microscópios eletrônicos de varredura etc.

GRUPO DE ENSAIOS MECÂNICOS

O Grupo de Ensaios Mecânicos (GEM) iniciou as suas atividades na década de 1990.

Contando com uma excelente estrutura laboratorial e uma equipe altamente qualificada e motivada, o GEM se especializou na execução de ensaios mecânicos de pequena e média escala em materiais metálicos, juntas soldadas e componentes mecânicos para os diversos setores industriais.

A área da saúde é mais uma área de atuação do GEM que, em parceria com o BioEng, destaca-se na realização de ensaios em próteses e órteses ortopédicas e implantes bucomaxilofaciais.

O maior diferencial do GEM é a capacidade de desenvolver dispositivos para a execução de ensaios mecânicos em diversos tipos de corpos de prova e componentes, inclusive em condições criogênicas, visando atender a necessidades específicas de seus clientes.

GRUPO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA

O Grupo de Engenharia Biomédica (BioEng), criado em 2001, dedica-se ao estudo e análise de alguns produtos para a saúde humana, tais como implantes ortopédicos, próteses mamárias, implantes dentários e de reconstrução bucomaxilofacial. Desde 2006, o BioEng tem cooperado com o Grupo Hospitalar Conceição para a avaliação da qualidade de próteses ortopédicas nacionais e importadas.

Desde 2009, o LAMEF é credenciado pela ANVISA como laboratório oficial para a realização de testes e análises, especialmente aquelas de natureza fiscal, bem como estudos e pesquisas de avaliação da qualidade de próteses, implantes ortopédicos e alguns outros produtos e materiais para a saúde.

O BioEng tem participado na formação e operação da rede de serviços tecnológicos em produtos para a saúde (SIBRATEC), que é uma iniciativa do Governo Federal apoiada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia.

Além disso, também atua em atividades de normalização junto ao comitê técnico ABNT/CB-26 Odonto-Médico-Hospitalar. Finalmente, o grupo é formado por uma equipe de grande experiência na execução de projetos de grande porte, além de publicar artigos, teses e dissertações sobre temas relacionados à tecnologia de implantes ortopédicos.

GRUPO DE PROJETOS DE ENGENHARIA

O Proeng CDT iniciou as suas atividades no final do ano de 2003 na sede Cadetec.

Contando com uma estrutura laboratorial invejável e uma equipe altamente qualificada, o Proeng CDT se especializou na avaliação do comportamento mecânico e na qualificação de componentes dos mais variados setores da indústria.

Inclusive, possui alguns testes de componentes automotivos acreditados pelo INMETRO.

A soldagem por fricção é uma outra área de atuação do Proeng CDT que domina diversas variantes deste processo de união no estado sólido, destacando-se a soldagem de tubos para a indústria do óleo e gás.

Finalmente, o grande diferencial do Proeng CDT é a sua capacidade de projetar e construir os equipamentos e dispositivos para a realização dos diversos testes mecânicos, o que abre a possibilidade de customização dos testes a fim de atender requisitos específicos de seus clientes.

GRUPO DE TECNOLOGIA SUBMARINA

O Grupo de Tecnologia Submarina (TS) foi criado em 2010 com a finalidade de desenvolver pesquisa e realizar serviços em equipamentos da indústria offshore de óleo e gás, especialmente aqueles de operação submarina.

Atualmente, as áreas de atuação do grupo vão desde a elaboração de projeto estrutural mecânico e análise computacional por elementos finitos até ensaios mecânicos em escala real de alta capacidade, automação e controle servo-hidráulico, além da seleção e qualificação de materiais.

O grupo é constituído por uma equipe diversificada para atender a necessidade de projetos multidisciplinares, característicos do setor de óleo e gás.

O vínculo criado com o centro de pesquisas da Petrobras (CENPES), através de projetos de pesquisa, possibilitou que o grupo se especializasse principalmente em ensaios de qualificação de dutos submarinos, como risers flexíveis e rígidos e umbilicais.Além da prestação de serviços com ensaios mecânicos, o grupo é atuante no desenvolvimento de equipamentos e acessórios submarinos.

GRUPO DE PROJETOS DE ENGENHARIA COMPUTACIONAL

O ProEng EC atua diretamente na pesquisa, desenvolvimento e qualificação de componentes e de novas tecnologias voltadas para os setores de óleo e gás, naval, automotivo e ferroviário.

Com uma infraestrutura robusta, desenvolvida internamente ao longo dos anos, o grupo realiza projetos de engenharia, dimensiona estruturas e protótipos, executa ensaios mecânicos, e trabalha na qualificação de componentes como dutos (flexíveis ou rígidos) e seus acessórios, tais como, mangotes marítimos, umbilicais de controle e potência, tubulações e componentes automotivos.

Contando com uma equipe de alunos de graduação e pós-graduação em engenharia, conduz uma série de projetos de caráter científico e tecnológico em parceria com grandes empresas regionais, nacionais e multinacionais.

GRUPO DE ENSAIOS EM CORROSÃO

O Grupo de Ensaios em Corrosão iniciou as suas atividades em meados de 2003 com o desenvolvimento de pesquisa na área de corrosão fadiga. Uma das características do GECOR foi, desde o princípio, o desenvolvimento de ensaios e dispositivos específicos para cada necessidade, buscando sempre soluções para aproximar a teoria das situações reais de serviço e, sobretudo, contornar dificuldades técnicas que ensaios comuns não são capazes de superar.

O grupo se consolidou em 2004 com o primeiro projeto de pesquisa em parceria com a Petrobras, envolvendo estudos de corrosão fadiga em juntas soldadas de risers rígidos frente a meios agressivos saturados com gás CO2.

Desde então, foram criadas novas linhas de pesquisa envolvendo fenômenos de fragilização induzida pelo hidrogênio, corrosão sob tensão, através de ensaios de baixa taxa de deformação, de tenacidade à fratura e mecânica da fratura aplicada à fadiga.

Atualmente, o GECOR também realiza ensaios de fadiga em meios contendo H2S, sob pressão e temperatura elevadas, simulando condições severas de aplicação.

GRUPO DE ENSAIOS NÃO-DESTRUTIVOS

O GEND conta com um excelente grupo técnico destinado ao desenvolvimento de métodos para a inspeção da integridade de componentes e caracterização de materiais, através de técnicas avançadas de ensaios não destrutivos e análises de tensões residuais. O grupo presta suporte na parte de instrumentação para todos os outros grupos do LAMEF.

As principais linhas de trabalho são: acústica (ultrassom convencional, TOFD, phased array, ondas guiadas, vibrações e emissão acústica), magnetismo (correntes parasitas, ruído barkhausen e EMATs), análise de tensões residuais (método furo cego, Sachs, seccionamento, medidas micromagnéticas e difração de raios X).

Dentre a estrutura e equipamentos existentes no Gend, merecem destaque o Difratômetro de raios X Seifert Charon XRD M e a bancada tridimensional de interferometria a laser. O grupo também desenvolve instrumentação avançada e hardware, processamento de sinal e softwares de análise, simulações por elementos finitos das técnicas mencionadas acima e em menor escala projetos de robótica e automação.