Dicas para Prova de Proficiência em Inglês para o Mestrado e Doutorado

Compartilhe

Confira algumas dicas:

Domine a leitura e técnicas de interpretação de textos Avançadas

Tenha em mente que para fazer a prova de proficiência em inglês para o mestrado não é preciso falar ou ouvir em inglês. Os testes de proficiência em inglês das seleções de pós graduação exigem a habilidade de leitura e interpretação de textos em um nível avançado. Estas provas têm características peculiares e as instituições que preparam os testes com o objetivo de fazer uma triagem efetiva entre os candidatos inserem estruturas complexas de gramática e interpretação de textos de nível avançado.

O mito do vocabulário específico da área de estudos

Como as universidades organizam as provas de proficiência separadas por grandes áreas como por exemplo Ciências da Saúde ou Ciências Humanas ou Exatas muitos candidatos pensam equivocadamente que o essencial durante a preparação é ter um grande vocabulário na área que está estudando. Aproximadamente 5% a 10% das palavras contidas nos textos das provas são de vocabulário específico da área e normalmente estas palavras são substantivos. Os outros 90% a 95% das palavras são Verbos, Advérbios, Adjetivos, Preposições, Conjunções… todos inter-relacionados dentro do texto.

Os professores que preparam as provas sabem tanto disso que em muitos casos até liberam o uso do dicionário na hora do teste, pois sabem que não será proveitoso para o candidato.

Outro fato que comprova que esta questão, é que se as provas são separadas em grandes áreas como por exemplo Ciências Humanas, então de que adianta para um aluno que estuda vocabulário específico em Psicologia e na hora da prova cai um texto mais relacionado com Filosofia que são da mesma macro-área?

Estudes pontos específicos da gramática.

Não tem jeito, as provas de proficiência de pós graduação são técnicas e por isso estudar a gramática é fundamental, pois em todas as provas ela é cobrada em um nível avançado. Em alguns casos são questões gramaticais diretas e em outros você só consegue resolver as questões de interpretação de textos se dominar alguns itens da gramatica inglesa.

A boa notícia é que você não precisa dominar toda a gramatica do inglês. Foque os estudos nos seguintes pontos: Tempos Verbais, Grupos Nominais, Conjunções, Prefixos e Sufixos. Dominando estas estruturas gramaticais em um nível avançado você resolverá esta parte da preparação.

Aprenda estratégias de leitura e técnicas de resolução de provas

Para aumentar o grau de dificuldade das provas as instituições determinam um tempo relativamente curto para resolver todas as questões. Em muitos casos não há tempo hábil para a leitura completa de todos os textos da prova. Para solucionar este problema você precisa dominar algumas técnicas específicas de leitura e resolução de provas como por exemplo Scanning e Skimming.

Aplicando técnicas como estas você irá direto no ponto dos textos onde estarão as repostas das questões. Estas técnicas podem ser aprendidas através de uma metodologia chamada de inglês instrumental específico para testes de proficiência de mestrados e doutorados.

Evite o maior erro na preparação para testes de proficiência

Não cometa o erro de focar seus estudos somente em textos da sua área de estudos e provas anteriores de mestrados. Este é um erro clássico e infelizmente muito comum entre os candidatos gerando um alto índice de eliminação do processo na primeira tentativa.  

Faça um curso de Inglês Instrumental específico

Se você não é fluente em inglês e seu tempo é curto, você precisa ir direto ao ponto. A melhor metodologia de preparação para a prova de proficiência em inglês para o mestrado e doutorado é um Curso de Inglês Instrumental específico para este fim.

A Revisa Exame publicou uma excelente matéria falando sobre a importância da metodologia de Inglês Instrumental como um diferencial competitivo em processos seletivos de pós graduação. Leia a matéria aqui

Fonte: Adaptado do site Curso MartaGarcia

9 de novembro de 2017

Publicado por Priscila Jacobsen