Exposição busca traçar a trajetória do Museu da UFRGS

*Conteúdo exclusivo online

Foto: Flávio Dutra/JU
Destaque | Mais de 167 exposições reunidas para comemorar os 35 anos do Museu da UFRGS contam as “trajetórias que criam conexões”

Sintetizar 35 anos de existência em um único evento é o que o Museu da UFRGS está propondo com a exposição Museu e Universidade: trajetórias que criam conexões, que reúne uma seleção de mais 167 exposições realizadas nesse período com o objetivo de instigar os visitantes a refletir sobre o papel da universidade e debater a história da instituição.

Todas os itens que estão na exposição foram escolhidos para que o visitante consiga viajar pela trajetória da Universidade e entender sua importância. “O museu está o tempo inteiro fazendo essas conexões. Não só entre ensino, pesquisa e extensão, mas entre as áreas também, que conseguem conversar com pessoas que não estão na academia”, conta Cláudia Porcellis, diretora do museu.

Para iniciar o projeto, a equipe diretiva se apoiou na tese de doutorado da técnica Lígia Fagundes, A função social de um museu universitário: tempos e percurso biográfico do Museu da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que fez a catalogação de todas as exposições já realizadas. De acordo com Cláudia, a proposta é evidenciar a interdisciplinaridade que o museu comporta. “Cada exposição envolve várias áreas; por exemplo, Visões da terra contemplava História, Geologia e Física”, completa.

Segundo a diretora, a mostra busca fugir do senso comum de que museu expõe somente arte. “Nem todas as ações são sobre arte, são sobre o mundo. A gente pensou muito no nosso papel. O nome da exposição passou por isto: ‘O que nós queremos dizer com o museu?’”, conta.


A exposição fica em cartaz de 2 a 10 de janeiro de 2020, das 8h às 20h, e a partir de 13 de janeiro, das 7h30 às 13h30 (horário de verão UFRGS).

Karoline Costa

Estudante de Jornalismo na UFRGS