Festival promove encontro de violonistas

Música | A décima primeira edição do Festival de Violão da UFRGS reuniu grandes nomes do violão mundial em Porto Alegre.

Realizado anualmente desde 2011, o Festival de Violão da UFRGS é um dos maiores da América Latina. Ao difundir o conhecimento e a arte de um dos instrumentos mais populares do mundo, o evento atrai alunos de vários países, além de oferecer eventos abertos à comunidade. O encontro aconteceu de 2 a 6 de outubro e promoveu cursos, oficinas, palestras e concertos. Neste ano, o festival homenageou o compositor, violonista e professor do Departamento de Música Fernando Mattos, falecido em novembro do ano passado.

Para o coordenador do projeto e professor do Instituto de Artes Daniel Wolff, o projeto contribui para reafirmar o papel da cidade na promoção de cultura e no ensino do instrumento. “Porto Alegre, desde o final dos anos 1960, tem sido um polo internacional de violão”, declara.

Wolff conta que tem sido cada vez mais difícil conseguir recursos para financiar o festival. “Há menos dinheiro disponível para a cultura. Há menos editais para programas, há corte de verbas.” Ainda segundo o docente, este é o primeiro ano em que o Brasil não participa do Ibermúsicas – fundo cultural multinacional da América Latina que financia projetos culturais. Neste ano, parcerias com o Instituto Ling e a Casa da Música POA contribuíram para a realização do evento, o qual, ainda assim, é majoritariamente produzido por meio de recursos da UFRGS. “O festival tem conseguido se manter por causa de pessoas dentro da UFRGS que acreditam no programa”, declara.

Apesar da dificuldade em se expandir, o festival continua trazendo grandes nomes do violão mundial. A UFRGS trouxe pela primeira vez a Porto Alegre a concertista paraguaia Berta Rojas, que já teve três indicações ao Grammy Latino, e o ilustre violonista cubano radicado no México Manuel Espinás. Em parceria com o Instituto Ling, também foi possível trazer Juán Falú, um dos maiores nomes do violão folclórico argentino. Entre os nomes nacionais, a Casa da Música POA trouxe o professor Fabio Zanon, da Royal Academy of Music, de Londres. Além dele, compareceram os professores Maria Haro e Arthur Kampelal (UNIRIO), Thiago Colombo e Márcio de Souza (UFPEL) e Ricardo Mitidieri (IFRS), além dos professores de violão da UFRGS.

O festival aconteceu no Instituto de Artes, no Instituto Ling, no Centro Cultural da UFRGS, no Teatro do SESC e na Casa da Música POA. Os concertos que aconteceram na UFRGS tiveram entrada franca.

Ao longo dos cinco dias do festival, foram realizados concertos, palestras e oficinas abertos à comunidade. (Fotos: Festival de Violão da UFRGS/ Divulgação)

Júlia Provenzi

Estudante de Jornalismo da UFRGS