• Aldo Locatelli (1915-1962). Sem título [As Artes]. 1958. Pintura mural, 295 x 995 cm. Instituto de Artes, 9º andar (antigo Salão de Festas). Fonte da imagem: Acervo Artístico IA-UFRGS.

Locatelli e as artes: um panorama

Tatiane Iung

 
Aldo Locatelli nasceu em Bérgamo, Itália, em 1915, tendo sua formação artística junto aos cânones acadêmicos renascentistas. Locatelli veio para o Brasil em 1948, a convite do bispo Dom Antônio Zattera (1899-1987), de Pelotas, para a realização de murais na Catedral da cidade. Este trabalho lhe trouxe rápido reconhecimento no Estado, tornando sua trajetória artística reconhecida por sua produção em pinturas murais – trabalho que realizava desde o início de sua carreira, ainda na Itália. Locatelli torna-se professor no Instituto de Belas Artes em 1951, assumindo a disciplina de Composição Decorativa, permanecendo na instituição até 1962, ano de seu falecimento em Porto Alegre.

O artista soube se adaptar às técnicas exigidas para a produção de obras públicas, ao mesmo tempo que explorou aspectos formais que lhe mantiveram atualizado quanto ao cenário artístico local. Dentre suas obras de maior reconhecimento estão as pinturas murais na Igreja de São Pelegrino em Caxias do Sul/RS, Palácio Piratini e Aeroporto Salgado Filho, ambos em Porto Alegre/RS.

O mural conhecido por As Artes, pintado em 1958, no antigo Salão de Festas do Instituto de Belas Artes (titulação à época do atual Instituto de Artes/UFRGS), é fruto das comemorações do cinquentenário da instituição. Segundo Paula Ramos (2015, p. 415), a pintura de Locatelli assume uma posição simbólica e política, explorando o momento de intersecção entre a tradição e a modernidade.

O mural traz personagens cruciais para a criação do Instituto, tais como Olintho de Oliveira (1985-1956) e Carlos Barbosa Gonçalves (1851-1933) [efígies à direita]; e os professores e membros do Conselho Técnico Administrativo João Fahrion (1898-1970), Ernani Dias Corrêa (1900-1982) e Tasso Corrêa (1901-1977) [efígies à esquerda]. Na posição centro-esquerda o artista apresenta o grupo de destaque que referencia o núcleo de Artes Plásticas, que traz retratos de Fernando Corona (1895-1979) e o autorretrato de Locatelli, e na posição centro-direita encontram-se referências ao curso de Música. O grupo mais à esquerda e ao fundo da composição, é referenciado como uma alusão à modernização das cidades, segundo Cíntia Bohmgahren (2013, p. 115) a estruturação socioeconômica e política locais sustentam a consolidação e o desenvolvimento de um sistema de arte consistente. Todo o histórico institucional é explorado a partir de traços modernos, porém rigorosamente estruturados, a dualidade em questão é o centro do debate estabelecido no campo artístico em todo o país entre os anos 1940 e 1950.


Tatiane Iung é graduanda de História da Arte.

Referências

 
BOHMGAHREN, Cintia Neves. A modernidade nos murais de Aldo Locatelli e de João Fahrion na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e o cinquentenário do Instituto de Belas Artes, 1958. 2013. 212 f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais)-Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, Porto Alegre, 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/103312>. Acesso em: 28 set. 2018.

GOMES, Paulo. Academismo e Modernismo: possíveis diálogos. In: 100 anos de Artes Plásticas no Instituto de Artes da UFRGS: três ensaios. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2012. p. 17-75.

LOCATELLI, Aldo. In: ACERVO Artístico do Instituto de Artes UFRGS. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/acervoartes/artistas/l/locatelli-aldo>. Acesso em: 28 set. 2018.

RAMOS, Paula Viviane. Entre a tradição e a modernidade: a Pinacoteca Barão de Santo Ângelo nas décadas de 1940/1950. In: GOMES, Paulo (Org.). Pinacoteca Barão de Santo Ângelo: Catálogo Geral 1910-2014. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2015. v. 2, p. 415-448.

Leituras recomendadas do acervo da Biblioteca

75.036(81) L811B

Brambatti, Luiz Ernesto. Locatelli no Brasil. Caxias do Sul: L.E. Brambatti, 2008. 239 p.

75.036(816.5) L811

O mago das cores: Aldo Locatelli. Porto Alegre: Marprom, 1998. 144 p.

T 75.039 M959p

Bohmgahren, Cintia Neves. A modernidade nos murais de Aldo Locatelli e de João Fahrion na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e o cinquentenário do Instituto de Belas Artes, 1958. 2013. 212 f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais)-UFRGS, Porto Alegre, 2013. Texto completo

Consulte o site do Acervo Artístico do Instituto de Artes da UFRGS para conhecer mais sobre seus artistas e obras.

Clique aqui
  • Fotografia: Acervo Artístico IA-UFRGS

Consulte também o Catálogo Geral da Pinacoteca, disponível na Biblioteca para consulta local e empréstimo domiciliar.

7(816.51) P645 v.1-2
  • Fotografia: Gustavo Diehl/UFRGS