#VazaJato: podcast debate ética e interesse público no “caso The Intercept Brasil”; ouça

Professora Virginia Fonseca, especialista em ética no jornalismo, debate com repórteres do Humanista a série de publicações que expõe indícios de ilegalidades na Lava-Jato.

#ConversaHumanista

A informação de que a Polícia Federal pediu ao Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) informações sobre o jornalista Glenn Greenwald circulava nesta terça-feira, dia 2, enquanto era gravado o sétimo episódio do #ConversaHumanista. O editor do The Intercept Brasil é acusado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, protagonista da #VazaJato, série de reportagens publicadas pela agência de jornalismo investigativo, de ter sido conivente com o suposto crime de hackeamento de celulares que permitiu o acesso a trocas de mensagens entre o ex-juíz e procuradores da Lava-Jato no aplicativo Telegram.

Os ataques à Greenwald, ganhador do prêmio Pulitzer em 2014 pela publicação de documentos da NSA vazados por Edward Snowden no jornal The Guardian US, têm preocupado a comunidade jornalística brasileira, entendidos como ameça à liberdade de imprensa. “O peso da discussão da fonte é desmedido. O peso do suposto hacker é absurdamente menor, renderia um dia de discussão”, defende na abertura do episódio Leandro Demori, editor executivo do The Intercept Brasil, ouvido pela repórter Laura Berrutti, do Humanista, que participa da conversa ao lado do também repórter Filipe Batista e da professora Virginia Fonseca, do curso de Jornalismo Fabico/URFGS.

Para Virginia, especialista em ética e jornalismo, “o que importa é dar conhecimento ao público da ação de agentes públicos que estavam agindo em desacordo com o que se espera. E pessoas públicas tem menos direito à privacidade”. Alexandre de Santi, deputy editor (equivalente a editor adjunto) do The Intercept Brasil, também participa da conversa com um depoimento no final. Ouça!


O podcast

O #ConversaHumanista é produzido quinzenalmente por estudantes da disciplina de Laboratório de Jornalismo Convergente da Fabico/UFRGS, com técnica de Neudimar da Rocha, sob a supervisão do professor Felipe Moura de Oliveira e da estagiária de docência Janaína Kalsing, jornalista e pesquisadora de doutorado. Nos episódios anteriores, os temas foram: a relação entre mulheres e futebol, no contexto da Copa do Mundo feminina;  jornalismo ambiental; os decretos do porte de armas; crise na Venezuela; o tabu sobre o noticiamento do suicídio; e os 55 anos do Golpe Civil-Militar de 1964. Todos ficam disponíveis também no SoundCloud e no Spotify.


ERRATA

Diferentemente do que anuncia o repórter Filipe Batista a 1m9seg, no áudio do podcast, este é o sétimo episódio do #ConversaHumanista, e não o sexto.


 

3 comentários em “#VazaJato: podcast debate ética e interesse público no “caso The Intercept Brasil”; ouça

  • 4 de julho de 2019 em 08:36
    Permalink

    Muito bom ouvir uma estudiosa da ética, a professora Virgínia Fonseca, sobre a questão Vaza Jato.
    A postura parcial dos grupos conservadores Globo e Estadão; a nova dinâmica de parceria com outros veículos a partir do trabalho The Intercept; o conluo entre procuradores da Lava Jato e o juíz Moro para condenação do ex-presidente Lula; os fins que não justificam os meios. Parabens pela abordagem!!!

    Resposta
    • 4 de julho de 2019 em 09:34
      Permalink

      Obrigado, Carmen! O propósito deste podcast é justamente possibilitar essas reflexões. Contamos com a sua audiência também em outros conteúdos; críticas e sugestões são sempre bem-vindas.

      Att,

      Portal Humanista

      Resposta
  • Pingback:Em que ética a cobertura da VazaJato se baseia? - Portal da Indústria Criativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *