Gestão e Educação Ambiental e Covid-19

Ação de extensão: Produção de materiais informativos impressos e digitais em educação ambiental, para o enfrentamento do coronavírus em Porto Alegre, parceria com a Equipe de Gestão e Educação Ambiental /DMLU

Acesse o vídeo apresentado no Salão de Extensão da UFRGS em 2020.

PLATAFORMA SOCIOAMBIENTAL- FERRAMENTA VIRTUAL DE GESTÃO E ENSINO

Considerando o trabalho/ensino remoto que vêm se desenvolvendo desde 2020, por conta da pandemia de covid-19, para 2021, a presente proposta contempla a elaboração de uma plataforma virtual socioambiental, com dados secundários, porém orientados para o planejamento e para a gestão em saúde ambiental, mas também como ferramenta de ensino para estudantes de todos os níveis de formação. Esta plataforma será elaborada com uma perspectiva transversal coletando e relacionando dados geomorfológicos, sociodemográficos, ambientais e de saúde da população de Porto Alegre. Esta ação pretende articular profissionais e estudantes de outras IES e também gestores municipais no testo do protótipo, além de professores de escolas municipais, para auxiliar na finalização da proposta, e utilização da plataforma virtual de livre acesso.

Objetivo: Desenvolver a Educação Ambiental no município de Porto Alegre sob a temática do saneamento ambiental com foco na Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos em tempos de pandemia pelo vírus Covid19.

Metodologia: Serão desenvolvidos instrumentos de mídia gráfica, como a produção de cartilhas educativas impressas e digitais em forma de E-book, inclusão de informações digitais nos sítios das instituições, para a sensibilização e prevenção da propagação na população do vírus Covid-19. Os materiais gráficos e virtuais desenvolvidos serão utilizados nos projetos e ações em desenvolvimento pelo DMLU, na cidade de Porto Alegre, mas também poderão ser disponibilizados para partirem como base para serem aplicados em outros municípios do estado do Rio Grande do Sul. O material gráfico será produzido no formato de cartilha com as seguintes temáticas: 1) Gestão de Resíduos Sólidos; 2) Saúde Pública; 3) Biodiversidade; 4) Segurança Alimentar; 5) Eficiência Energética e 6) Recursos Hídricos; levando em consideração as características físicas e geográficas dos territórios, bem como a diversidade cultural das populações.

Público alvo: moradores da cidade de Porto Alegre.

Equipe de trabalho: estudantes e professores do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS e técnicos do DMLU.  

Período do projeto: abril a dezembro de 2020.

Proposta de Conteúdo para as Cartilhas

1. Gestão de Resíduos Sólidos: ferramenta de informação, de sensibilização e de prática socioambiental voltada para a correta gestão de resíduos sólidos: manejo, segregação, classificação e principalmente com o enfoque da não geração de resíduos, na redução, com a possibilidade de reutilização, reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos, bem como disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos. Visa-se conscientizar a população sobre a importância do gerenciamento dos resíduos sólidos para a construção de uma cidade sustentável com preservação ambiental, em tempos de pandemia.
2. Saúde Pública: sensibilizar a população quanto aos impactos que o descarte inadequado de resíduos provoca na saúde pública, a partir da proliferação de vetores de doenças, e propagação de agentes biológicos.
3. Biodiversidade: desenvolver as ações de EA no território da cidade focado na proteção do sistema natural, controle da qualidade ambiental e nos impactos ocasionados pela gestão incorreta dos resíduos sólidos.
4. Segurança Alimentar: implementar ações para o reaproveitamento da parcela orgânica compostável dos resíduos domiciliares, visando a produção de alimentos seguros para o consumo, promovendo a saúde e a qualidade de vida na cidade.
5. Eficiência Energética e Recursos Hídricos: promover a conscientização através do desenvolvimento de ações e projetos de EA, com o intuito de instruir a sociedade sobre a preservação, a economia e uso consciente dos recursos hídricos, visando à minimização dos impactos ambientais causados pela ocupação urbana nos mananciais da cidade.

Coordenação: Profa. Marilise Oliveira Mesquita