TESES E DISSERTAÇÕES VOM FOCO NO CONTATO ALEMÃO-PORTUGUÊS NO BRASIL

Período: até 2018

 

  1. Altenhofen, Cléo Vilson. A aprendizagem do português em uma comunidade bilíngüe do Rio Grande do Sul. Um estudo de redes de comunicação em Harmonia. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 1990. 242 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/109237. [Orient. Prof. Walter Koch]
  2. Altenhofen, Cléo Vilson. Hunsrückisch in Rio Grande do Sul. Ein Beitrag zur Beschreibung einer deutschbrasilianischen Dialektvarietät im Kontakt mit dem Portugiesischen. Stuttgart: Steiner, 1996. 444 p. (Mainzer Studien zur Sprach- und Volksforschung; 21.) [Orient. Prof. Günter Bellmann]
  3. Anschau, Fábio. Bases teórico-metodológicas para a elaboração de um dicionário do Hunsrückisch falado no Brasil. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2010. 124 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/117599. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  4. Auler, Maria Luisa E. O code switching no discurso bilíngüe em Ivoti, RS. Dissertação (Mestrado). São Leopoldo (RS): Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS); Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2002. 104 p. […]
  5. Bandeira, Marta Helena Tessmann. Diferenças entre crianças monolíngues e multilíngues no desempenho de tarefas de funções executivas e na transferência de padrões de VOT (Voice Onset Time) entre as plosivas surdas do pomerano, do português e do inglês. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, 2010. 93 p. Disponível em: http://tede.ucpel.edu.br:8080/ jspui/handle/tede/106. [Orient. Profa. Márcia C. Zimmer]
  6. Bandeira, Marta Helena Tessmann. Vantagens bilíngues? Um estudo sobre as diferenças nas funções executivas – controle inibitório e atenção entre monolíngues e bilíngues. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Católica de Pelotas: Pelotas, 2014. 168 p. Disponível em: http://tede.ucpel.edu.br:8080/ jspui/handle/tede/377. [Orient. Profa. Márcia C. Zimmer]
  7. Baranow, Ulf Gregor. Studien zum deutsch-portugiesischen Sprachkontakt in Brasilien. (Diss. masch.) München: Ludwig Maximilian-Universität München, 1973. 403 p. […]
  8. Barros, Fernando Hélio Tavares de. Migração e territorialização do alemão e do português como línguas de (i)migração em Porto dos Gaúchos – MT: configurações do multilinguismo em fronteira de Amazônia. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2014. 108 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/114428. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  9. Billig, Johanna Dagobert. Impacto do bilinguismo nas redes de atenção, no acesso lexical e na memória de trabalho em adultos e idosos. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2014. 165 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/90172. [Orient. Profa. Ingrid Finger]
  10. Borges, Clarissa Leonhardt. Panorama do ensino de língua alemã para alunos da educação infantil na Região Metropolitana de Porto Alegre. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); PPG-Letras, 2015. 118 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/114841. [Orient. Profa. Karen Pupp Spinassé]
  11. Borstel, Clarice Nadir Aspectos do bilinguismo: alemão/português em Marechal Cândido Rondon-Paraná-Brasil. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Centro de Comunicação e Expressão, 1992. 185 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/ 123456789/76864. [Orient. Prof. Paulino Vandresen]
  12. Bremenkamp, Elizana. Análise sociolinguística da manutenção da língua pomerana em Santa Maria de Jetibá, Espírito Santo. Dissertação (Mestrado). Vitória: UFES; Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Estudos Linguísticos, 2014. 291 p. [Orient. Profa. Edenize Ponzo Peres]
  13. Breunig, Carmen Grellmann. A alternância de código como pedagogia culturalmente sensível nos eventos de letramento em um contexto bilíngue. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); PPG-Letras, 2005. 188 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/6161. [Orient. Profa. Ana M. Stahl Zilles]
  14. Bueno-Aniola, Cíntia. Soziale Stereotypen und ihre sprachliche Indizierung in den ‘deutschen Kolonien’ in Südbrasilien. Bern: Lang, 2007. 514 p. [Orient. Prof. Peter Auer – Univ. Freiburg]
  15. Damke, Ciro. As interferências do alemão como língua materna na aprendizagem do português. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: UFRGS, 1988. 359 p. [Orient. Profa. Margot Levy Mattoso]
  16. Damke, Ciro. Sprachgebrauch und Sprachkontakt in der deutschen Sprachinsel in Südbrasilien. Frankfurt a. M.; Berlin; Bern; New York; Paris; Wien: Lang, 1997. 319 p. (Europäische Hochschulschriften: Reihe 21, Linguistik; 190.) [Orient. Prof. Klaus Mattheier]
  17. Díaz, Norma Esther. Sprachkontakt in Nôvo Berlim (Rio Grande do Sul). Frankfurt a.M.: Lang, 2004. 317 p. [Orient. Prof. Harald Thun – Univ. Mainz]
  18. Dück, Elvine Siemens. Witmarsum, uma comunidade trilíngüe: Plautdietsch, Hochdeutsch e português. Curitiba: UFPR / PPG-Letras, 2005. 141 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 1884/2981. [Orient. Profa. Odete Menon]
  19. Dück, Elvine Siemens. Vitalidade linguística do Plautdietsch em contato com variedades standard faladas em comunidades menonitas no Brasil. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2011. 335 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/35085. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  20. Emmel, Ina. “Die kann nun nich’, die is’ beim treppenputzen!”. O progressivo no alemão de Pomerode – SC. Tese (Doutorado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); PPG-Lingüística, 2005. 270 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/ handle/123456789/102069. [Orient. Profa. Roberta Pires de Oliveira]
  21. Ewald, Luana. “Essa mancha ficou!”: memórias sobre práticas de letramento em cenário de imigração alemã. Dissertação (Mestrado em Letras) – FURB: Blumenau, 2014. [Orient. Profa. Maristela Fritzen]
  22. Fritzen, Maristela Pereira. Ich kann mein Name mit letra junta und letra solta schreiben: bilinguismo e letramento em uma escola rural localizada em zona de imigração alemã no Sul do Brasil. Tese (Doutorado). Campinas: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Estudos da Linguagem, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2007. 298 p. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/ jspui/handle/REPOSIP/269782. [Orient. Profa. Marilda do Couto Cavalcanti]
  23. Gewehr-Borella, Sabrina. A influência da fala bilíngue hunsrückisch-português brasileiro na escrita de crianças brasileiras em séries iniciais. Dissertação (Mestrado) – Universidade Católica de Pelotas: Pelotas, 2010. 205 p. Disponível em: http://tede.ucpel.edu.br:8080/ jspui/handle/tede/96. [Orient. Profa. Márcia C. Zimmer]
  24. Gewehr-Borella, Sabrina. “Tu dampém fala assim?”: Macroanálises pluridimensionais da variação de sonorização e dessonorização das oclusivas do português de falantes bilíngues hunsriqueano-português. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2014. 206 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/108953. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  25. Habel, Jussara Maria. “Das böhmische Deutsch”: perda e coineização de variantes do alemão de imigrantes boêmios no Rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2017. 156 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/172378. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  26. Hennes, Maria Cristina. A interferência fonológica de um dialeto alemão no português. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: PUCRS; PPG-Letras, 1979. [Orient. Prof. Fernando J. da Rocha]
  27. Hilgemann, Clarice. Mitos e concepções lingüísticas do professor em contextos multilíngües. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 159 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/4319. [Orient. Prof. Cléo Altenhofen]
  28. Horst, Aline. Variação e contatos linguísticos do vestfaliano rio-grandense falado no Vale do Taquari. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2014. 231 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/102193. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  29. Horst, Cristiane. “Quando o Heinrich casa com Iracema, a Urmutter vira Bisa” – a dinâmica dos nomes próprios de pessoas e comuns de parentesco em uma comunidade de contato alemão-português do sul do Brasil. Kiel: Westensee Verlag, 2011. [Orient. Prof. Harald Thun]
  30. Insel, Claire E. Shifting Publics and Shifting Alignments in a Sprachinsel of Southern Brazil. Tese (Doutorado). Michigan: University of Michigan, 2011. 321 p. [Orient. Prof. Bruce Mannheim]
  31. Jung, Neiva Maria. Eventos de letramento em uma escola multisseriada de uma comunidade rural bilíngue (alemão/português). Dissertação (Mestrado). Campinas: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Estudos da Linguagem, 1997. 151 p. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/ jspui/handle/REPOSIP/269540. [Orient. Profa. Marilda do Couto Cavalcanti]
  32. Jung, Neiva Maria. Identidades sociais na escola: gênero, etnicidade, língua e as práticas de letramento em uma comunidade rural multilíngüe. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); PPG-Letras, 2003. 292 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/115757. [Orient. Prof. Pedro M. Garcez]
  33. Käfer, Maria Lidiani. A conscientização linguística como fundamento para uma abordagem plural no ensino de alemão-padrão em contextos de contato português-hunsrückisch. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); PPG-Letras, 2013. 156 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/79439. [Orient. Profa. Karen Pupp Spinassé]
  34. Kahmann, Christa Ingrid. Interferência entre a língua portuguesa e um dialeto alemão. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: UFSC, 1987. 284 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/75412. [Orient. Prof. Paulino Vandresen]
  35. Krug, Marcelo Jacó. Identidade e comportamento lingüístico na percepção da comunidade plurilíngüe alemão-italiano-português de Imigrantes – RS. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); PPG-Letras, 2004. 121 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/6293. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  36. Krug, Marcelo Jacó. Os bilíngües teuto-brasileiros frente à metafonia funcional do português. Tese (Doutorado) [Christian-Albrechts-Universität zu Kiel; Romanisches Seminar]. Kiel: Westensee-Verlag, 2011. [Orient. Prof. Harald Thun]
  37. Lara, Claudia Camila. Variação fonético-fonológica e atitudes linguísticas: o desvozeamento das plosivas no português brasileiro em contato com o hunsrückisch no Rio Grande do Sul, Brasil. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2017. 156 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/159078. [Orient. Profa. Elisa Battisti]
  38. Leão, Paula Biegelmeier. Transmissão intergeracional do alemão em contato com o português em Vale Real, RS. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 130 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/12753. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  39. Limberger, Bernardo Kolling. Processamento da leitura multilíngue e suas bases neurais: um estudo dobre o hunsriqueano. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS; Programa de Pós-Graduação em Letras, 2018. 269 p.) Disponível em: http://tede2.pucrs.br/ tede2/handle/tede/7952. [Orient. Prof. Augusto Buchweitz]
  40. Machado, Lucas Löff. Standard e substandard do alemão em contato com o português: variação na competência de fala em Hochdeutsch de falantes de Hunsrückisch. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2016. 166 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/139447. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  41. Mackedanz, Daiane. O papel da identidade para a manutenção do pomerano na Serra dos Tapes, RS. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Centro de Letras e Comunicação, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016. 181 p. Disponível em: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/ handle/prefix/2869. [Orient. Prof. Luís Isaías Centeno do Amaral]
  42. Mailer, Valéria Contrucci de Oliveira. O alemão em Blumenau: uma questão de identidade e cidadania. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Centro de Comunicação e Expressão, 2003. 102 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/ 85489. [Orient. Werner Heidermann]
  43. Messa, Rosângela Markmann. O papel do dialeto no aprendizado do alemão padrão. São Leopoldo-RS: Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2009. 149 p. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/ handle/UNISINOS/2572. [Orient. Profa. Ana M. Stahl Zilles]
  44. MEYER, Martina. Phonetisches training auf Sprachinseln: Möglichkeiten der Lernintegration und –kooperation in bilingualen deutschbrasilianischen Schulgemeinden in Südbrasilien. Curitiba: Universidade Federal do Paraná; Universität Leipzig, 2014. 103 p. Disponível em: http://acervodigital.ufpr.br/ handle/1884/40764. [Orient. Prof. Paulo Soethe]
  45. Pauli, Valesca Simon. Interferência fonética de um dialeto alemão na expressão oral e escrita em português. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Pós-Graduação em Lingüística, 2001. 141 p. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/112150. [Orient. Leonor Scliar-Cabral]
  46. Pereira, Maria Ceres. Naquela comunidade rural, os adultos falam “alemão” e “brasileiro”. Na escola, as crianças aprendem o português: um estudo do continuum oral/escrito em crianças de uma classe bisseriada. Tese (Doutorado). Campinas: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Estudos da Linguagem, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/269544. [Orient. Profa. Marilda do Couto Cavalcanti]
  47. Pichl, Klaus. Morphosyntaktische Besonderheiten der deutschen Schriftsprache in Brasilien als Folge des deutsch-portugiesischen Sprachkontakts dargestellt anhand zweier in Brasilien erscheinender deutschsprachiger Zeitungen. (Diss. masch.) Augsburg: Univ. Augsburg, 1983. 319 p. [Orient. …]
  48. Pickbrenner, Minka Beate. O acesso lexical em multilíngues inglês (l2) e alemão (l3) no reconhecimento de palavras tipologicamente similares. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Programa de Pós-Graduação em Letras, 2014. 190 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/168990. [Orient. Profa. Ingrid Finger]
  49. Prediger, Angélica. Percepções sobre a diversidade linguística e cultural e desenvolvimento das capacidades de linguagem em um projeto de educação linguística de língua alemã. Dissertação (Mestrado). São Leopoldo: Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, 2014. 183 p. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/ handle/UNISINOS/3349. [Orient. Profa. Dorotea F. Kersch]
  50. Ruscheinsky, Elena Wendling. “Uma vez falando em alemão”: o uso da variante uma vez no português falado em Itapiranga e São João do Oeste – SC. Dissertação (Mestrado). Chapecó: Universidade Federal da Fronteira Sul; Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, 2014. 118 p. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/88. [Orient. Prof. Marcelo Jacó Krug]
  51. Sambaquy-Wallner, Virginia. Das Deutsche in Rio Grande do Sul. (masch. Magisterarbeit.) München: Ludwig Maximilian-Universität München, 1995. Bd. 1, 122 p.; Bd. 2 (Materialband), 127 p. [Orient. …]
  52. Schaumloeffel, Marco Aurélio. Interferência do português em um dialeto alemão falado no sul do Brasil. Bridgetown: Schaumloeffel Editor/Lulu.com, 2007. Original: Interferência do português na variedade dialetal Hunsrück falada em Boa Vista do Herval – RS. Dissertação (Mestrado). Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2003. [Orient. …]
  53. Schneider, Maria Nilse. Atitudes e concepções lingüísticas e sua relação com as práticas sociais de professores em comunidades bilíngües alemão-português do Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); PPG-Letras, 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/ 10183/13098. [Orient. Profa. Ana M. Stahl Zilles]
  54. Schneiders, Michele. Macroanálise pluridimensional da variação de <Gurke/Kummer> e <Pfirsich/Pesch> como indicadores de normatividade e/ou dialetalidade do “Hunsrückisch”. Dissertação (Mestrado). Chapecó: Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS); Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, 2017. 110 p. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/ 1761. [Orient. Prof. Marcelo J. Krug]
  55. Schramm, Renata Carpena. Falar mais de uma língua pode aumentar a criatividade? Um estudo cognitivo sobre o impacto do bilinguismo na atenção e na criatividade. Tese (Doutorado). Pelotas: Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Católica de Pelotas, 2015. 180 p. Disponível em: http://tede.ucpel.edu.br:8080/jspui/handle/tede/469. [Orient. Profa. Liliane Prestes Rodrigues]
  56. Seiffert, Ana Paula. Línguas brasileiras de imigração faladas em São Bento do Sul (SC): estratégias para revitalização e manutenção das línguas na localidade. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2009. 214 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/ 123456789/ 92754. [Orient. Prof. Gilvan Müller de Oliveira]
  57. Seiffert, Ana Paula. Censo, diagnóstico, inventário e observatório linguísticos: aspectos metodológicos e papel político-linguístico. Tese (Doutorado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2014. [Orient. Prof. Gilvan Müller de Oliveira]
  58. Silva, Ellen Crista da. O interesse do jovem para o aprendizado da língua alemã na região de Blumenau. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), 2005. 101 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/handle/ 123456789/102259. [Orient. Prof. Dário Fred Pagel]
  59. Souza, Esther Zink de. Processos de interferência lingüística entre o português e o alemão. Dissertação (Mestrado). Campinas (SP), 1976. 72 p. [Orient. Prof. Jürgen. Heye]
  60. Souza, Luana Cyntia. Revitalização de línguas minoritárias em contextos plurilíngues: o pomerano em contato com o português. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Programa de Pós-Graduação em Letras, 2017. 130 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/173786. [Orient. Prof. Cléo V. Altenhofen]
  61. Spinassé, Karen Pupp. Deutsch als Fremdsprache in Brasilien. Eine Studie über kontextabhängige unterschiedliche Lernersprachen und muttersprachliche Interferenzen. Frankfurt a.M.: Peter Lang, 2005. 232 p. (Werkstattreihe Deutsch als Fremdsprache; 79.) [Orient. Prof. Ulrich Steinmüller]
  62. Steiner, Maria Elaine Estivalét. O bilingüismo em áreas urbanas de colonização alemã: um estudo em Jaraguá do Sul. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), 1988. 233 p. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/ xmlui/handle/123456789/75481. [Orient. Prof. Paulino Vandresen]
  63. Sufredini, Lourdes Claudete Schwade. Aspectos do bilingüismo alemão / português numa comunidade rural do oeste catarinense. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Pós-Graduação em Lingüística, 1993. [Orient. Prof. Oswaldo A. Furlan]
  64. Sulzbach, Luciana. Eine empirische Untersuchung zweier Varietäten des Brasildeutsch. Tese (Doutorado). Hannover: Universität Hannover; Fakultät für Geistes- und Sozialwissenschaften, 2004. 323 p. [Orient. Prof. Wolfgang Sauer]
  65. Tornquist, Ingrid Margareta. „Das hon ich von meiner Mama“ – zu Sprache und ethischen Konzepten unter Deutschstämmigen in Rio Grande do Sul. Umeå: Umeå University, 1997. 214 p. (Acta Universitatis Umensis, Umeå Studies in the Humanities; 137.)
  66. Uflacker, Cristina Marques. As identidades negociadas na aula de alemão em ações que envolvem falantes de dialetos. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; PPG-Letras, 2006. 193 p. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/8651. [Orient. Profa. Margarete Schlatter]
  67. Vandresen, Paulino. Fonologia do vestfaliano de Rio Fortuna. Dissertação (Mestrado). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro; Programa de Pós-Graduação em Lingüística, 1968. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/ xmlui/handle/123456789/74647. [Orient. Prof. Wilson Chagas de Araújo]
  68. Vandresen, Paulino. Fonologia do vestfaliano de Rio Fortuna. Tese Livre Docência. Porto Alegre: PUCRS, 1970. 96 p.
  69. Wehrmann, Clarí. A situação do alemão em Tunápolis e em Cunha Porã, Santa Catarina: dimensão diarreligiosa. Dissertação (Mestrado). Chapecó, SC: Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS); Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos, 2016. 161 p. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/handle/ prefix/755. [Orient. Profa. Cristiane Horst]
  70. Wilniewczyc, Dagna. Spracherhalt und Sprachwechsel bei Sprachminderheiten am Beispiel von Daten aus Blumenau (Brasilien). Dissertação (Mestrado). Frankfurt (Oder): Kulturwissenschaftliche Fakultät der Europa-Universität Viadrina, 2010/2011. 274 p. [Orient. Prof. Konstanze Jungbluth]
  71. Wolschick, Isaura. Aspectos do bilinguismo alemão-português nas comunidades de Mondaí e São João do Oeste – SC. Dissertação (Mestrado) – PPGEL, UFFS, Chapecó, SC: Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS); Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos. 2016. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/ handle/prefix/760. [Orient. Profa. Cristiane Horst]
  72. Ziegler, Arne. Deutsche Sprache in Brasilien. Untersuchungen zum Sprachwandel und zum Sprachgebrauch der deutschstämmigen Brasilianer in Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado). Bochum: Univ. Bochum, 1996.
  73. Zimmermann, Ivo. Interferência de um dialeto alemão na língua portuguesa. Dissertação (Mestrado). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 1981. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/ 101294. [Orient. Prof. Paulino Vandresen]