Instituto Parobé

13 fachada

DADOS GERAIS

Denominação: Instituto Parobé

Endereço: Rua Sarmento Leite, 425   Campus Centro – 1º Quarteirão

Município: Porto Alegre- RS

Autor do Projeto: Chrétien Hoogenstraaten

Área Construída: 4688 m²

Execução: Francisco Andrighetto

Período: 1925/1928

Código do Prédio: 11107

 

 

SITUAÇÃO E AMBIÊNCIA

Construído na década de 20 do último século, o prédio situa-se no primeiro quarteirão do Campus Centro da UFRGS. Faz parte de conjunto denominado prédios históricos, tendo sido a última edificação do ciclo de trinta anos de construções iniciado em 1898.

Na tranqüila via de então, configurou-se, com sua monumentalidade e beleza, como uma das mais significativas edificações de Porto Alegre. Mantém este caráter até os dias de hoje, mesmo com as grandes modificações no sistema viário que transformaram a Rua Sarmento Leite num dos pontos de ligação do centro da cidade com vários bairros.

 

HISTÓRICO

O Instituto Parobé constituiu-se na mais importante escola de nível técnico criada no Estado do Rio Grande do Sul, formando mestres e contramestres nas áreas de mecânica, trabalhos em madeira, artes do edifício e artes gráficas.

Foi inaugurado oficialmente em 1906, sob a denominação de Instituto Técnico Profissional, num período em que todo o Brasil buscava a especialização de sua mão-de-obra. Destinava-se à instrução gratuita de jovens de classes pobres e de operários.

Em 1908 já se instalava nos prédios, hoje conhecidos, como Château e Castelinho. Após 1916 adotou a denominação de Instituto Parobé, em homenagem ao grande mentor da Escola, Eng. João José Pereira Parobé, seu ex-diretor.

Inicialmente destinado a meninos, em 1920 criava uma seção feminina. O Instituto ampliou muito suas atividades e pelas proporções que tomou foi proposta a construção de um novo edifício, exclusivo para a seção masculina- ergue-se, então, a majestosa edificação.

Com a constituição da Universidade de Porto Alegre, o Parobé em 1936 desvincula-se dela oficialmente, por ser uma escola de nível médio.

As antigas e tradicionais dependências são deixadas em 1961 quando a famosa Escola Técnica passa a ocupar novas dependências na Av. José Loureiro da Silva.

O edifício foi ocupado entre o período de 1970 à 1985, pelo Instituto de Matemática e atualmente é utilizado pelos cursos de graduação e pós-graduação em Engenharia Mecânica e pelo Museu do Motor.

 

O PRÉDIO

Exemplar significativo da arquitetura do período historicista, existente em Porto Alegre, o imponente edifício do Instituto Parobé destaca-se na paisagem urbana pela sua intensidade plástica.

Configura-se simetricamente a partir de um corpo central de quatro pavimentos, com pés-direito avantajados, ligado a alas de três pisos e a corpos extremos, também de quatro pavimentos.

Os três volumes marcantes, encimados por cúpulas de cobre, originais, juntamente com o telhado tipo mansarda, reforçam a monumentalidade e a escala das construções da época. Tal concepção arquitetônica se constituía em instrumento de comunicação na busca do desenvolvimento e transformação da sociedade.

A horizontalidade do conjunto é acentuada pelas relações de comprimento e altura em uma composição especular (de espelho). A centralidade, a hierarquia de espaços, a culminância de todo o sistema espacial em um corpo principal, ponto de articulação, caracteriza uma noção de ordem e simetria, valorizando ainda mais o prédio como obra arquitetônica.

O prisma central possui clara preferência na hierarquia funcional, devido à proporção, localização, profusão ornamental e diferença de planos em relação aos outros volumes. Nele concentram-se elementos ornamentais e esculturas significativas.

A base da construção é rusticada, adotada para marcar o peso da região de suporte do edifício ao solo e para conferir um caráter de solidez e requinte artístico.