Pesquisa

pesquisa-homeA Pesquisa e a produção do saber dela decorrente são tidas como o grande diferencial da formação altamente qualificada de recursos humanos da UFRGS. A transferência do conhecimento de ponta e das premissas da atividade de pesquisa para dentro das salas de aula de graduação e pós-graduação permite que se molde um cidadão pleno de saber, que saberá aplicá-lo com responsabilidade social, ambiental e ética. Tais paramentos credenciam os recursos humanos formados na UFRGS a mudar o mundo ao seu redor e estabelecer uma sociedade que seja cada vez mais digna, equânime e voltada para o bem estar social.

A pesquisa realizada pela Faculdade de Ciências Econômicas abrange todas as áreas de suas atividades e está organizada em grupos e núcleos de pesquisa. Muitos projetos de pesquisa são financiados por órgãos de fomento, como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), entre outros organismos públicos e privados nacionais.

Comissão de Pesquisa

A COMPESQ/FCE, no período de 25 de janeiro de 2016 a 24 de janeiro de 2018, é composto da seguinte maneira:

Coordenação

Paulo Gilberto Fagundes Visentini (coordenador)

Ricardo Dathein (coordenador substituto)

.

Membros Natos

Coordenador do PPGE – Ricardo Dathein

Coordenador do PPGEEI – André Luiz Reis da Silva

Coordenador do PPGDR – Gabriela Peixoto Coelho de Souza

Diretor do IEPE – Leonardo Xavier da Silva

.

Representantes Titulares

Éverson Vieira dos Santos (servidor técnico-administrativo)

Marcelo Augusto Doncatto Gelati (DAECA)

Paulo Gilberto Fagundes Visentini (DERI)

.

Representantes Suplentes

Ana Paula Alencastro (servidor técnico-administrativo)

Mauricio Soccol Lorenzatto (DAECA)

.

Listados abaixo estão os Grupos e Núcleos de Pesquisa vinculados à FCE

〉 IEPE – Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas

O Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas (IEPE) foi fundado em 05 de agosto de 1953 e é órgão auxiliar da Faculdade de Ciências Econômicas (FCE). Inicialmente denominado de Instituto de Estudos e Pesquisas Econômicas, passou a intitular-se Centro em 1970, mas manteve a sigla original. O IEPE possui Secretaria Geral, Núcleo de Pesquisa e Estatística, Núcleo de Extensão e Projetos e Núcleo de Publicações.

Entre os objetivos do IEPE, destacam-se a realização de pesquisas e estudos teórico-práticos relacionado à economia e áreas afins e problemáticas enfrentadas pelos governos federal e do Estado do Rio Grande do Sul; possibilitar estágios aos alunos da faculdade e egressos; realização de cursos relacionados às pesquisas e aos estudos desenvolvidos; além de divulgar suas análises e resultados obtidos nas pesquisas e estudos desenvolvidos pelo centro.

Mais Informações


〉 CEGOV – Centro de Estudos Internacionais sobre Governo

O Centro de Estudos Internacionais sobre Governo (CEGOV) é um centro multidisciplinar da UFRGS que realiza pesquisas sobre a ação governamental, tanto no Brasil como no exterior, a partir de uma perspectiva comparada. Reúne pesquisadores de alto nível em diversas áreas, como Economia, Ciência Política, Relações Internacionais, Direito, Administração e Sociologia, além de pesquisadores especializados em áreas específicas de políticas públicas: saúde, educação, esporte, segurança, política externa e defesa nacional.

Todos os pesquisadores atuam em projetos multidisciplinares nas áreas de política internacional, governança, monitoramento e avaliação de políticas públicas, desenvolvimento institucional e de capacidades para a governança, economia brasileira e sul-americana, modelos institucionais e comparados e processos decisórios.

Mais Informações


〉 NAPE – Núcleo de Análise de Política Econômica

O Núcleo de Análise de Política Econômica (NAPE) está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE) da Faculdade de Ciências Econômicas (FCE), e tem por objetivo central analisar a conjuntura econômica nacional e internacional. Para tanto, é elaborada, trimestralmente, uma carta de conjuntura, denominada Carta de Conjuntura, contendo informações e análises sobre economia mundial, políticas fiscal e monetária, inflação, balanço de pagamentos, nível de atividade econômica, entre outros. A Carta é apresentada em um Seminário, onde são debatidos tópicos atuais de economia.

Mais informações


〉 NECON – Núcleo de Estudos e Pesquisa em Contabilidade

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Contabilidade (NECON) foi criado em 1999 pelo Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais (DCCA) da Faculdade de Ciências Econômicas (FCE), visando atender a demanda da comunidade que buscava por cursos de especialização direcionados à sua área de atuação profissional e ao mercado de trabalho. O NECON oferece cursos de pós-graduação lato sensu (especializações) voltados às áreas de Contabilidade Governamental, Controladoria e Perícia e Auditoria.

Em 2000, foi firmado um acordo entre o Núcleo e o Programa de Pós-Graduação em Economia (PPGE) para a realização do primeiro curso stricto sensu: o Mestrado Profissionalizante em Economia com ênfase em Controladoria. Dando seguimento a esse acordo, em 2007, foi criada a primeira turma de Master Bussiness Economics (MBE) em Controladoria, oferecendo aos alunos uma formação sólida, compatível com as atuais exigências em termos de competências e habilidades para a atuação do controller em uma economia globalizada. Desde sua criação, mais de 800 alunos se especializaram pelo NECON.

Mais informações


〉 Grupo de Pesquisa em Mercados Não Agrícolas Rurais

Sob o olhar de uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais de diversas áreas – Sociologia, Antropologia, Agronomia, Economia, Arquitetura, Comunicação, Turismo, Geografia, Direito -, o grupo desenvolve trabalhos de pesquisa científica e de divulgação colaborando com a compreensão e a construção do conhecimento dos mercados não agrícolas rurais, que vêm proporcionando novas dinâmicas socioeconômicas no espaço rural.

Mais informações


〉 NETIT – Núcleo de Estudos em Tecnologia, Indústria e Trabalho

O Núcleo de Estudos em Tecnologia, Indústria e Trabalho (NETIT) avançou no período 2002 a 2004 na consolidação de pesquisas abrangendo diferentes dimensões da dinâmica competitiva de diferentes segmentos da indústria, englobando as seguintes linhas de pesquisa:

  1. Instituições, Estratégias Privadas e Políticas Públicas;
  2. Desenvolvimento Industrial e Tecnológico Brasileiro;
  3. Economia Internacional, Comércio Exterior e Internacionalização de Empresas;
  4. Economia de Empresas e Empreendedorismo;
  5. Estratégia Competitiva e Planejamento Empresarial; e
  6. Análise de Cadeias Produtivas e Arranjos Produtivos e Inovativos Locais.

Resulta deste esforço a possibilidade de integrar métodos de economia industrial e da tecnologia nacional e internacional do trabalho à dinâmica de diferentes indústrias no país.

Mais informações


〉 NESAN – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Segurança Alimentar e Nutricional

É um grupo de estudos formado em agosto de 2009, resultado de uma parceria entre o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) e o Centro de Estudos e Pesquisa em Economia (IEPE). O NESAN é constituído por pesquisadores e profissionais de várias áreas do conhecimento que desenvolve ações voltadas ao fomento de pesquisas relacionadas à segurança alimentar e nutricional, tendo como principal objetivo o debate e a reflexão sobre Segurança Alimentar e Nutricional, que se relacionada diretamente ao Direito Humano a Alimentação Adequada (art. 25 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, 10 de dezembro de 1948).

Mais informações


〉 GEPAD – Grupo de Estudos e Pesquisas em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural

O grupo articula-se em torno da temática da agricultura familiar e do desenvolvimento rural, tendo como objetivo analisar as formas de organização e trabalho das famílias que vivem nos espaços rurais. Também aborda aspectos da sociabilidade, da cultura e da ação política e institucional destes grupos sociais. O desenvolvimento é focalizado a partir de uma perspectiva multidisciplinar, tratando-o como um processo que visa à melhoria das condições de vida, ao fortalecimento institucional e à diversificação das estratégias de reprodução social das famílias e dos territórios rurais.

As linhas de pesquisa do GEPAD são:

  1. Modos de vida rurais e diversificação das formas sociais familiares;
  2. Cultura, sociabilidade e ação política nos espaços rurais; e
  3. Processos de desenvolvimento rural: o Estado, as políticas públicas, os atores e as instituições.

Mais informações


〉 Núcleo de Estudos em Economia Agrária

O Núcleo de Estudos em Economia Agrária é composto por professores, pesquisadores e alunos, contando também com a interação com pesquisadores de outras instituições, todos dedicados a desenvolver projetos sobre temas vinculados às problemáticas rurais e agrícolas. O núcleo atua fundamentado em abordagens multidisciplinares, no âmbito dos Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR), em Agronegócios (PPGAn) e em Economia (PPGE).

Entre as atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Estudos em Economia Agrária, destacam-se os projetos que analisam o papel do Estado, o processo de formulação e implementação de políticas públicas, as relações com as instituições privadas, a formação e o funcionamento de complexos agroindustriais, a diversidade e a heterogeneidade das estruturas produtivas no espaço rural.

Mais informações


〉 TEMAS – Tecnologia, Meio Ambiente e Sociedade

O grupo TEMAS articula-se em torno da problemática das inovações tecnológicas e seu impacto em contextos sociais específicos. O enfoque principal de análise restringe-se à área das ciências sociais, mais particularmente da sociologia das inovações ou sociologia da tecnologia.

Esse grupo de pesquisa foi formado em 2003, a partir de atividades de um núcleo homônimo que atuou na universidade entre os anos de 1997 e 2000.  Das discussões e ações emanadas do TEMAS, entre outras, teve origem o atual Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR), em nível de mestrado (1999) e doutorado (2003).

Mais informações


〉 GECS – Grupo de Estudos em Contabilidade Societária

O grupo GECS estuda as Normas Brasileiras de Contabilidade (NBC) reeditadas pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) a partir dos pronunciamentos técnicos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). Os trabalhos do CPC visando à convergência das práticas contábeis brasileiras ao padrão internacional International Financial Reporting Standards (IFRS), o GECS, então, analisa as distinções entre o modelo nacional e o internacional, observando as repercussão da adoção das normas estrangeiras na legislação brasileira.

Mais informações: Profa. Maria Ivanice Vendruscolo

E-mail: maria.ivanice@ufrgs.br


〉 Núcleo de Estudos em Agroecologia

A Rede Orientada ao Desenvolvimento da Agroecologia (RODA) pretende abrir um espaço para debates a todos interessados, especialmente professores e estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).


〉 DESMA – Núcleo de Estudos em Desenvolvimento Rural Sustentável e Mata Atlântica

O Núcleo de Estudos em Desenvolvimento Rural Sustentável e Mata Atlântica (DESMA) é um grupo de pesquisas multidisciplinar que envolve pesquisadores das ciências sociais e biológicas. Está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) – da Faculdade de Ciências Econômicas – e ao Programa de Pós-Graduação em Botânica (PPGB). o Núcleo desenvolve pesquisas fundamentadas na Etnobotânica, Ecologia, Agronomia e Economia.

Mais informações


〉 GRIMAD – Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Meio Ambiente e Desenvolvimento

O GRIMAD foi constituído no ano de 2000, relacionado ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) da Faculdade de Ciências Econômicas (FCE). Encontra-se cadastrado como grupo de pesquisa, tanto na UFRGS como no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e engloba as seguintes áreas do conhecimento:

  • Ciências Agrárias: Agronomia; Ciências Biológicas: Biologia e Ecologia;
  • Ciências Sociais e Humanas: Antropologia, Educação, Geografia, Política e Sociologia;
  • Ciências Sociais Aplicadas: Economia; Ciências da Saúde e Saúde Coletiva.

O grupo de pesquisadores das várias áreas do conhecimento desenvolve pesquisas relacionadas às dinâmicas sócio-ambientais no espaço rural.


〉 GEPAC – Grupo de Estudos e Pesquisas em Alimentação e Cultura

O GEPAC envolve estudantes professores do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR), da Faculdade de Ciências Econômicas (FEC) da UFRGS, somando-se a estes elunos e professores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

A agenda de pesquisa que orienta este grupo estabelece, em uma perspectiva multidisciplinar, o estudo dos produtos da terra, tendo por temáticas de pesquisa a alimentação como expressão do imaginário rural; alimentação como fator de identidade étnica e regional; alimentação enquanto aglutinadora de posicionamentos políticos e processos constitutivos; entre outros.

Mais informações


〉 NERINT – Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais

O Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais (NERINT) foi o primeiro núcleo voltado exclusivamente ao estudo e à pesquisa em Relações Internacionais no sul do Brasil. Foi estabelecido em 1999 junto ao Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados (ILEA) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e hoje está vinculado à Faculdade de Ciências Econômicas (FCE) da mesma universidade. Seu objetivo é o estudo crítico da transformação do sistema mundial pós Guerra Fria, buscando contribuir para a retomada da discussão de um projeto nacional para o Brasil no plano da análise das opções estratégicas para a inserção internacional autônoma do país.

O advento de uma diplomacia ativa, afirmativa e propositiva no Brasil no início do século XXI veio a convergir com as análises e projeções feitas nos seminários e publicações do NERINT. Os estudos exploratórios sobre os novos espaços dos países em desenvolvimento se revelaram acertados, e conheceram notável desenvolvimento. A Cooperação com instituições estatais, empresariais, acadêmicas e sociais foi intensificada, bem como o contato direto com centros na América Latina, África e Ásia, além dos já existentes com a Europa e a América do Norte.

Um dos resultados desta nova realidade foi a implantação de um curso de graduação em Relações Internacionais em 2004 e de um Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais (PPGEEI) em 2010, além da implementação da revista bimestral Conjuntura Austral e da semestral bilíngue Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais.  Assim, além da pesquisa avançada, focada prioritariamente nos países emergentes, o NERINT deu origem ao ensino de graduação e pós-graduação diferenciado, além de propiciar atividade editorial.

Mais informações