FCE recebe sugestões da comunidade sobre ações para os próximos anos

A Faculdade de Ciências Econômicas está em processo de consulta sobre o planejamento estratégico. Até o dia 31 de julho, professores, técnico-administrativos e estudantes podem sugerir alterações sobre todas as ações planejadas para os próximos anos. A comunidade pode opinar sobre ensino, pesquisa, extensão, infraestrutura e TI, gestão de pessoas, relações com a comunidade, financeiro e orçamentário.

“Sabe quando a gente tem várias ideias para resolver problemas na Faculdade e não sabe pra quem sugerir? Agora é o momento falar”, explica Francine Baldigen, gerente da FCE. As opiniões serão recebidas por meio de formulário eletrônico disponível em uma página criada especialmente para explicar o processo: www.ufrgs.br/fce/planejamento.

“Nessa página, as pessoas podem consultar o mapa estratégico da Faculdade e todas as ações que listamos até agora, em um trabalho que vem sendo feito desde 2017”, acrescenta Francine. O que a Faculdade busca na etapa atual é a validação da comunidade quanto à pertinência dessas iniciativas. “Queremos saber se as pessoas acham que aquelas ações realmente vão contribuir para a Faculdade atingir seus objetivos”, explica a gerente.

Professores, alunos e técnico-administrativos podem, inclusive, propor novas ações, caso não julguem as indicadas suficientes. Também podem ser sugeridas exclusões de iniciativas listadas. “Queremos que o planejamento da FCE seja mais do que um documento, um papel. Pretendemos que ele traga ações realmente factíveis no período determinado”, detalha Francine.

O professor Carlos Henrique Horn, diretor da FCE, percebe que a definição de objetivos e ações voltadas ao aproveitamento de oportunidades e ao enfrentamento de riscos identificados vem se tornando uma exigência que ganha cada vez mais atenção nas instituições universitárias em todo o mundo. “No caso das universidades públicas brasileiras, essas exigências se inserem num contexto em que a forte expansão do sistema e a disponibilidade de recursos crescentes foram substituídas por severas restrições de ordem financeira e normativa”, destaca Horn.

O diretor lembra que a opinião de cada membro da comunidade a respeito do Planejamento Estratégico é importante para que possam ser traçados objetivos e ações que façam com que a Faculdade, que completa 110 anos em 2019, continue sua permanente busca por qualidade em ensino, pesquisa e extensão.

Participação da comunidade consolida o planejamento estratégico

Desde 2017, a construção do planejamento vem sendo realizada em diversas etapas, com o objetivo de torná-lo participativo. Até o momento, já foram registradas 96 colaborações da comunidade acadêmica, envolvendo 58 pessoas – 11 estudantes, 16 técnico-administrativos e 31 professores.

Tudo começou com a criação de um Núcleo de Planejamento Estratégico, composto pelo diretor Carlos Henrique Horn, pela vice-diretora Maria de Lurdes Furno da Silva, pelos professores Ariel Behr, Cassio Calvete, Jacqueline Haffner e Wendy Beatriz Carraro, e pelas servidoras técnico-administrativas Francine Baldigen e Aline Lummertz. A partir disso, foram realizados grupos focais, que elaboraram a análise de ambiente da FCE. A metodologia adotada foi a SWOT, focada em identificar forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Com o resultado desse trabalho, foi elaborada uma “lista dos problemas da FCE”, que foi avaliada pela comunidade e categorizada com o auxílio de uma matriz GUT (Gravidade, Urgência e Tendência).

“Seguindo essa metodologia, pedimos que a comunidade avaliasse, para cada problema da lista, a gravidade, a urgência em ser resolvido e a tendência de piorar caso nada seja feito”, detalha Aline Lummertz, que integra o Núcleo de Planejamento Estratégico da FCE. Com os resultados, em 2018 foi possível obter um ranking dos assuntos que deveriam receber maior atenção da Faculdade. No mesmo ano, uma equipe de professores e técnico-administrativos se reuniu em um workshop para pensar modos de resolver os problemas prioritários.

 

Em 2018, workshop reuniu pessoas para pensar em soluções para os problemas prioritários da FCE.

 

A consolidação de todo esse trabalho gerou um mapa estratégico com sete eixos de atuação, 20 objetivos e 56 ações para alcançá-los. Agora, já no momento final de construção do planejamento, acontece uma nova consulta à comunidade, com a finalidade de coletar opiniões quanto à relevância dessas iniciativas. As sugestões serão analisadas e levadas em consideração na elaboração do documento final do Planejamento Estratégico da Faculdade, para o período 2019-2025.

“Caso algo importante não esteja previsto no Planejamento, é o momento de nos informar. Da mesma forma, caso a pessoa considere que tenha alguma ação que não deva ser executada, queremos saber”, acrescenta Aline.

Mais informações sobre o processo e o link para o formulário de participação estão disponíveis no www.ufrgs.br/fce/planejamento. Dúvidas pelo e-mail planejamentofce@ufrgs.br ou pelo telefone 51 3308.3132.

Se você encontrou algum erro nesta página, por favor, preencha o formulário abaixo e clique em enviar.